jer fomO candidato a governador pelo PT, Jerônimo Rodrigues, destacou nesta terça-feira (9) que a luta contra a fome e o desemprego serão as principais bandeiras do seu mandato a partir de janeiro de 2023. Em entrevista à rádio Interativa 97.3 FM, de Itabuna, o petista afirmou que sua gestão irá trabalhar mantendo os avanços das gestões de Rui Costa e de Jaques Wagner e na luta contra a fome e o desemprego, problemas que voltaram a assombrar o Brasil e a Bahia.

“A partir de janeiro, quando eu assumir o governo, vou estar num momento do Brasil que retornou ao mapa da fome. Com desemprego, taxas elevadas no Brasil e no Bahia. Isso tem que ser uma missão minha, essa vai ser a bandeira mais forte do meu governo [combate ao desemprego e a fome]. Nós vamos trabalhar nas duas frentes, mantendo o que já estamos fazendo [os avanços nas gestões Wagner e Rui] e buscando essas questões”, afirmou Jerônimo.

Além disso, o candidato ressaltou que irá buscar a universalização da educação e a implementação do ensino profissionalizante em todas as escolas da rede estadual. Jerônimo apontou que a implementação de tais medidas servirá para inserção do jovem no mercado de trabalho e na busca pelo primeiro emprego e a parceria com o Ensino Superior. “[A educação profissionalizante] é uma forma de favorecer o jovem a ter o emprego […] Nós temos 4 boas universidades. Eu vou manter um diálogo firme com os reitores, para que a gente possa fazer um plano de extensão. Eu pretendo atuar dessa forma com as universidades, municípios”, declarou.

“Quero afirmar que minha candidatura é a candidatura de um time. Estou pronto, a experiência que tive como secretário, estou pronto para cuidar da Bahia. A partir de janeiro de 2023, a Bahia terá um governador do interior, eu andei de ônibus, eu sei o que é, eu já peguei em ferramenta”, afirmou Jerônimo.