hanna thame fisioterapia animal
universidade lasalle livros do thame

A arte poética de Miguel Angelo

mic 10A arte encanta, transforma, cura, surpreende, une, embeleza, traz vida, cor, alegra o ambiente. A arte integra, desenvolve, motiva, comunica, manifesta, emociona, liberta. Se existe vida, existe Arte. Em nossa 2a Edição da coluna Luciane Yahweh, além de falarmos um pouco de arte e seus estilos como na semana passada que falamos sobre ARTE URBANA ou ARTE MURAL, destacando como representante  KEITH HARING essa semana falaremos um pouco sobre MIGUEL ANGELO.

mich 1

Artista visual residente em Ribeirão Preto/SP, trabalha muito o geométrico aproximando as estéticas cubistas e abstracionista. Possui ampla experiência em painéis e murais artísticos de grandes proporções. Professor de História da Arte, desenho e práticas de ateliê. Ampla experiência em restauração de obras de arte. Ativista Cultural, pensador em estética, mantém seus textos em seu blog: htpp://www.ateliermiguelangelo.com.br

“AR”

mich 2

 1) Quem é Miguel Angelo, artista plástico?

Como pessoa sou sóbrio de poucas coisas para sobreviver. Acho que por estar envolvido há tantos anos com o fazer artístico meu foco existencial se reduziu a poucas coisas. Como artista, que você perguntou, segue o mesmo caminho inicialmente, do pouco, a própria linha de geometrização de meu trabalho talvez seja a pretensão de sintetizar a forma, mas inicialmente só, pois quando a obra passa da metade de sua execução, aí entro nela e ela entra em mim, então os limites acabam, pois ela descobre em mim universos que desconhecia e eu descubro na obra um novo mundo. Por dedução o simples da origem do muito. Se você busca o cosmo comece pela unidade.

Uma pequena correção na pergunta, o conceito artista plástica foi superado pelas novas tecnologias, o artista plástico era aquele que trabalhava com a forma, que dava forma, mas os artistas que surgiram após segunda guerra usavam multimeios, não mais só o trabalho de dar forma com os pincéis ou esculpir e modelar formas. Os artistas pós modernos passaram a reconceituar imagens já existentes com o uso da fotografia e a observação de um novo universo que as novas tecnologias ofereciam, é isso.

mich 3

2) Quais os desafios em sua carreira ao se apresentar como Artista Visual (corrigindo agora)?

Desafios? Meu desafio é aquietar um pouco, amanheço e anoiteço no ateliê e vou dormir com a sensação que não fiz nada. Quem sabe se aquietar consiga olhar em perspectiva minha vida.

“PINCÉIS E POEMAS”mich 4

Sua obra “PINCÉIS E POEMAS” está acompanhada de um poema. Ambos são instrumentos de criação da alma do artista. O que vem primeiro no seu processo de criação? As palavras ou a imagem a ser retratada?

Miguel – Respondendo primeiro a segunda parte da pergunta: Não sou poeta de escrever, portanto, às vezes ao contemplar alguma obra me vem paralelos de percepção em palavras, ou seja tento reabstrair através das palavras. É um exercício prazeroso. A arte não tem limite.

Pincéis que descrevem poemas através da revelação da luz, 

e da clara evidência nas cores e formas

Criada pela alma contemplativa do artista

Que garatuja as telas da vida como uma criança

Quando em seu momento de reflexão cria”.

Ver poema na íntegra acesse: MIGUEL AI/IGELO ART: Poemas (ateliemiguelangelo.blogspot.com)

“MONALISA”mich 5

3) Você se descobriu artista ou decidiu ser artista? Houve algum momento que marcou ou definiu esta sua identidade de artista?

Miguel – Descobriu ou decidiu? Hummm! Nem uma coisa nem outra! Acho que sempre foi intuitivo. Desde criança. Não sabia o que era arte ou ser artista, tinha até um certo retardo em relações aos meninos da minha época de criança e adolescente. Hoje em dia vejo que não era propriamente um retardo, mas sim um tipo de inteligência não racional. Meu conhecimento se formava de maneira não linear. Copiava van Gogh em papelões que arrumava e Portinari em telas que eu mesmo fazia com o auxilio do meu cunhado que entendia de marcenaria, e isso com 10 / 11 anos de idade. Quando descobri que podia se fazer quadros com madeira de caixotes de maçãs e uma ponta metálica incandescente, o pirógrafo, como fazia Leopoldo Lima na época, fiquei doido com isso. Na falta do pirógrafo punha umas chaves de fenda velhas no fogo que minha mãe fazia janta e ali marcava a madeira, como Leopoldo fazia. A falta de recurso tinha que improvisar. Fui saber que Miguel Angelo (meu nome) foi um grande artista lá pelos 18 anos. O nome não me influenciou. Alias até me incomoda. Quem dera Michelangelo!

mich 6

 4)   Em 4 de junho de 2018 você publicou em seu blog o vídeo “Aquatv” Naturezas diferentes? Antagônicas? Semelhantes? Complementares?

Neste vídeo você estimula reflexões sobre o sentido da existência e do vazio contemporâneo. Diante da pandemia de 2020 que afetou e ainda afeta o mundo, que reflexões você acrescentaria a estas questões existenciais?

Miguel – Puxa vida você foi a fundo no meu blog!!! Hahaha! Coisa boa lembrar esse vídeo! O título do próprio vídeo é só interrogações. Quando limpamos a mente (conseguir é difícil) o vídeo parece que nos ajuda a ficar no nada. A mente contemplativa fica num estado de graça que recebe, acho que dos cosmos, energia criativa. Portanto assistir tv cria essa hipnose nos espectadores que levam-nos ao nada do nada, infelizmente, não ao nada criativo que é muito importante para organizar nossa mente.

Sobre a pandemia fica mais claro ainda isso. Nossa maneira de agir fica fundada no que a telinha nos fala, pelo sim ou pelo não conforme nossas escolhas políticas ou informações que são de-formações, e não na nossa consciência e conhecimento. Ao invés do niilismo levar a sabedoria como queriam os budistas, esse nadismo da telinha de tevê leva-nos à ignorância e a ser gado do rebanho.

“PELAS FRESTAS DO ISOLAMENTO”

mich 7

Poema “ENTRE FRESTAS”

Enxergamos a vida pelas frestas orgânicas de nosso cérebro, os olhos.

Vivemos entre frestas, a vida é uma fresta entre o nada e depois

Abrimos os olhos e deixamos entrar a luz. Abrimos as cortinas e deixamos

o dia invadir nosso interior. Espiamos a vida através das frestas do momento dia.

E no momento noite enxergamos as frestas do nosso subconsciente

O artista enxerga em cada cena da vida, em cada sentimento de seu coração, uma fresta,

para confessar seu momento, pois sabe que a vida é essa estampa presente.

Presente de fora para dentro e de dentro para fora.

Assim como são as janelas, você olha, mas pode estar sendo olhado.

Às vezes esse olhar é permitido, às vezes indiscreto, voyer…

Às vezes a janela está aberta e tudo é permitido aos olhos…á vida!

Às vezes está fechada, mas tem as frestas das venezianas, para não padecermos na escuridão.

Através das frestas vem a luz dos primeiros raios, a esperança da noite se tornar dia.

Nossa solidão invadida pelo mundo de fora, quando não há frestas não há esperança,

resta o escuro…A noite sem sonhos, a vida antes de ser, a vida depois de ser.

O não presente, o incerto. O não antes e nem depois. O nada!

Miguel Angelo

mich 8

Esse poema deu origem a exposição coletiva, “ENTRE FRESTAS” em duas versões, virtual e presencial realizada no Centro Cultural Palace de Ribeirão Preto/SP em que foi idealizador e curador.

Esse é MIGUEL ANGELO, artista consagrado, aplaudido, talentoso, amigo, mestre de muitos outros artistas de grande talento, admirado por todos amigos e alunos que se tornaram amigos, acadêmico da Alarp, apoiador da Casa Portinari. Criador do Espaço Cultural Miguel Angelo, com muitas atividades como saraus, exposições, lançamentos de livros e cinema antigo. No espaço abriga também a Academia Ribeirãopretana, cursos, ateliê e galeria de arte. Um ambiente de pura cultura. Uma expressiva contribuição para o enriquecimento cultural e artístico em Ribeirão Preto/SP. Uma de suas primeiras atividades no Centro Cultural Miguel Angelo, de grande relevância é a comemoração da semana de arte Moderna, que acontecerá nos dias 15,17 e 18 de Fevereiro/2022

Se quiser conhecer um pouco mais das obras de Miguel Angelo e suas atividades no universo das Artes acessem um dos links abaixo:

www.instagram.com/mab1301

MIGUEL AI/IGELO ART (ateliemiguelangelo.blogspot.com)

Um grande exemplo de artista dinâmico na arte de mergulho no universo artístico. a Arte não pode parar em nossa nação, uma nação de grandes e talentosos artistas que merecem ser prestigiados e aplaudidos em seus feitos. Se você é um investidor, invista nos artistas brasileiros, se não é, apoie visitando exposições, compartilhando, comentando em seus trabalhos, contribuindo para que mais artistas tenham notoriedade e conquiste respeito por seus feitos, por sua arte a exemplo de nosso artista destaque  da semana.

mich 11

Imprimir Imprimir | Enviar Enviar

Dê seu voto:

3 Responses to “A arte poética de Miguel Angelo”

  • Vera Ritter disse:

    Gosto muito da sua arte, parabéns artista Miguel.

  • Licia Vallim disse:

    Miguel, um artista muito valioso!
    Agrega um valor excepcional à nossa cidade de Ribeirão Preto SP, com suas belíssimas obras de arte.
    Suas obras são maravilhosas e possui um espaço cultural recheado de atrações culturais.
    Parabéns, Miguel????????????????????????????

  • Erick disse:

    Realmente é um artista sem igual na arte geométrica. Consegue interpretar o mundo forma de obras lindas.

Leave a Reply

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
fevereiro 2022
D S T Q Q S S
« jan   mar »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728