WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
hanna thame fisioterapia animal

universidade lasalle livros do thame




Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

dezembro 2021
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


:: 30/dez/2021 . 20:33

Rui percorre sete cidades e anuncia início da reconstrução de casas em janeiro

337EB7D0-3B45-463A-983B-0CE729B1097B

Dezenas de ruas residenciais e comerciais tomadas pela lama, com a destruição de casas e lojas. Móveis, eletrodomésticos, mercadorias, estoques empilhados nas ruas, onde nada ou quase nada se aproveita. Esse foi o cenário encontrado pelo governador Rui Costa nesta quinta-feira (30), em visita aos municípios de Wenceslau Guimarães e Teolândia, no Baixo Sul, na parte da manhã, e Santa Inês, Ubaíra, Jiquiriçá, Mutuípe e Laje, no Vale do Jiquiriçá, no período da tarde. Rui informou aos moradores e comerciantes que, na próxima semana, os municípios já contarão com uma agência avançada da Desenbahia, para obtenção de crédito para o comércio. A reconstrução das casas começa no início de janeiro.

B22DA88C-758B-4445-8C1E-77C58F77A0EF“Nós vamos implantar já na semana vem, nas áreas atingidas, as agências avançadas da Desenbahia. Estou conversando com os comerciantes para oferecer um crédito de R$ 150 mil, com 12 meses de carência para começar a pagar e o pagamento será em 36 parcelas sem juros. Isso vai viabilizar que essas pessoas que perderam tudo recomecem a vida. São comerciantes de móveis, supermercados, lojas de calçados, oficinas, feirantes. Enfim, o desastre é gigantesco”, afirmou Rui.

:: LEIA MAIS »

Estado antecipa R$ 247,2 milhões aos 417 municípios baianos e prorroga ICMS de varejistas

 

Os 417 municípios baianos receberam, nesta quinta-feira (30), um reforço no caixa para fechamento das contas, com a antecipação pelo Governo do Estado de R$ 247,2 milhões correspondentes às receitas com ICMS e do IPVA arrecadados nos dias 27, 28 e 29. A antecipação foi solicitada na semana passada ao governador Rui Costa pela União dos Municípios da Bahia (UPB). As receitas antecipadas aos municípios, de acordo com o calendário das transferências constitucionais, somente seriam repassadas em janeiro.

O governo baiano também instituiu medidas de apoio a segmentos empresariais do estado. Foi prorrogado o ICMS de dezembro para as empresas varejistas baianas, com pagamento em duas parcelas cujas datas de vencimento ocorrerão em 10 de janeiro e 9 de fevereiro. Também será prorrogada a redução de base de cálculo para o transporte intermunicipal de passageiros, em função da persistência da pandemia. :: LEIA MAIS »

Chegamos ao fim de 2021. O que você fez? Renascem as nossas esperanças outra vez.

Efson Lima

efson limaO ano de 2021 começou impondo alguns desafios. A vacinação para COVID-19 no Brasil era um sonho. A aliviada na pandemia de COVID -19 surpreendeu todos na sequência, as imagens que eram transmitidas de Manaus causavam náuseas nos brasileiros que possuem algum sentimento de respeito pelo ser humano. A falta de oxigênio que é abundante na natureza não conseguia ser processado pelo organismo. Para outros restavam a indiferença. A caminhada só estava começando. As vacinas começaram a ser aprovados no país, iniciavam as fraudes provocadas por alguns que furavam a fila, falsificavam vacinas… na caminhada, os brasileiros precisaram superar as discórdias oficiais e os mitos da vacina que poderiam transformar humanos em jacaré ao serem tomadas. O Brasil passou a ter o seu primeiro genocida denunciado no Tribunal Penal Internacional.

A flexibilização com um ar de liberdade começou lentamente atingir as cidades. As pessoas começaram a circular em maior número nas praças, nas ruas, nas lojas, bares, praias… o novo normal se apresentou para nós. As máscaras permanecem. O ano se apresentou com desafios diários. Mas tivemos que caminhar.

Nas letras, registramos as escolhas de Fernanda Montenegro e Gilberto Gil para Academia Brasileira de Letras; Maria Bethânia foi eleita para Academia de Letras da Bahia. Na Academia de Letras de Itabuna, perdemos Sônia Maron. As artes em Itabuna ficaram sem o sorriso em forma de rosa. Em Ilhéus, Gumercindo Dórea partiu para o plano superior. A literatura científica perdeu seu forte defensor. O Festival Literário Sul – Bahia se manteve virtualmente. Ele trouxe a força da diversidade e da mulher. Alcançou outros lugares. Misturou jovens e idosos. No plano nacional, a música perdeu o protesto de Marília Mendonça. O país chorou a morte de quem promovia empoderamento feminino por meio da música. Ela foi e continuará sendo resistência. Não adianta pedir para o ano passar “de pressa”. Ele segue o relógio do sobrenatural. E o ano ainda não havia acabado. Reservava mais dores, talvez, aprendizados. Afinal, aprendemos todos os dias.

Para nós do sul da Bahia, as enchentes que varreram as cidades de Itabuna, Ilhéus, Itajuípe, Itapé e tantas outras fez nos lembrar da Cheia de 1967. Para alguns, a de 1967 foi a maior. Para mim, a de 2021 trouxe impactos imensuráveis para nossa região. Vamos levar anos para se recuperar. Itabuna viu seu comércio forte derreter em poucas horas. Itapé registou mais de 5 mil pessoas desabrigadas e desalojadas. A Bahia quase toda foi impactada. Tornou-se a nossa maior tragédia natural. A indiferença do atual gestor do Governo Central se confirma como uma prática oficial. Ainda nem falamos do impacto na agricultura.

A sociedade civil respondeu à indiferença. Chegam toneladas de alimentos, água e medicamentos são solicitados. O Governo do Estado da Bahia tem articulado ações para enfrentar o desastre natural. As mortes infelizmente são registradas. E o número de pessoas que teve suas casas e móveis perdidos não para de subir. O Sul da Bahia não mais esquecerá do Natal de 2021.

O ano de 2021 ficará marcado na memória de cada brasileiro. As incertezas econômicas, a forma de como determinadas pessoas conduzem a coisa pública causa constrangimento em quem votou e em quem não votou em determinados agentes públicos. A inflação não para de subir. Ficamos mais pobres em 2021. Milhões de brasileiros foram impactados. As filas de osso e as pessoas comendo restos lançados ao lixo ganharam as páginas dos jornais, as redes sociais e os noticiários televisivos. Não que nunca tivemos pessoas em situação de vulnerabilidade, mas que agora alcançou um número sem precedente. O Brasil voltou para o mapa da fome.

Enfim, chegamos ao fim de 2021. É o que você fez? Reflita você mesmo. A certeza é que vão renascer as nossas esperanças outra vez. Que bom. A esperança não pode desaparecer de dentro de nós e em hipótese alguma podemos desestimular que os outros percam essa chama poderosa de colocar todos em ação. Portanto, esperamos renascer em 2022 com coisas boas, muita paz e prosperidade. Que a solidariedade continue sendo a nossa marca. Que a arte não solte nossas mãos. A arte é o alicerce da vida humana. É fuga para as nossas dores e reflexão para os nossos pesadelos diários, mas de forma leve.

Efson Lima – doutor e mestre em direito/UFBA. Membro da Academia Grapiúna de Letras. Professor universitário. Advogado e escritor. efsonlima@gmail.com

 

Prefeitura de Itabuna transfere famílias abrigadas no Parque de Exposições para salas da UFSB

familias ita (2)

A Prefeitura de Itabuna, por meio da Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps), transferiu 82 famílias abrigadas no Parque de Exposições para salas da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), depois de as águas do Rio Cachoeira e dos riachos e córregos baixarem. Além de assegurar mais conforto e segurança para as 242 pessoas que ocupavam as baías, a mudança foi precedida de vacinação contra Hepatite A, Influenza (gripe), antitetânica e Covid-19, para crianças e adolescentes acima de 12 anos.

familias ita (1)Os desalojados e desabrigados atenderam ao apelo do prefeito Augusto Castro (PSD) que, ao saber da resistência de muitos em relação à necessidade de mudança, para lá se dirigiu hoje, logo cedo. “Minha gente, essa é a maior enchente que sofremos em 54 anos. Toda a região ribeirinha de diversos municípios do Sul, Sudoeste e Extremo-sul tiveram destruição após as chuvas. Em nossa cidade não foi diferente e mais violenta. No início, há desespero e as pessoas precisaram correr para locais mais seguros e é o que acontece com vocês”, afirmou.

“Mas, esse espaço aqui, não é um ambiente humano. Tudo bem, é um espaço verde e grande, com estrutura fechada, a facilidade foi porque a Rua de Palha está aqui ao lado. No primeiro momento foi necessário. O que for necessário fazer, porque conheço a realidade de cada um de vocês e estive lá antes do Natal. Em consequência do desastre natural, a gente tem que dar assistência à saúde, alimentação, água, higiene e limpeza. Mas em nível sanitário não é seguro ficar aqui”, apelou.

O prefeito disse às pessoas que a secretária estadual de Saúde, Tereza Paim, visitava o Parque de Exposições por determinação do governador Rui Costa, também preocupado com a situação dos desabrigados. “Mas digo a todos que o ambiente na Universidade Federal é seguro e confortável para receber todo mundo. Vamos oferecer o transporte necessário até que possamos oferecer condições para que vocês reergam suas vidas. Até lá vamos oferecer aluguel social e assistência”, disse Augusto Castro.

:: LEIA MAIS »

“Será o ano da reconstrução”, crava Rui sobre 2022

 

Depois de um dia dedicado a sete cidades do Baixo Sul e Vale do Jequiriçá, o governador Rui Costa encerrou a maratona de vistoria às localidades mais atingidas pelas chuvas cravando o seu desejo de muito trabalho para 2022: “Será o ano da reconstrução”.

Rui passou esta sexta-feira (30) percorrendo os pontos mais críticos das inundações nos municípios de Wenceslau Guimarães, Teolândia, Santa Inês, Jiquiriçá, Mutuile, Ubaíra e Laje.

O governador assegurou já na semana que vem a presença da Carreta do Sac Móvel para retirada de documentos de graça, uma agência da Desenbahia para agilizar a oferta de uma linha de crédito aos comerciantes com juro zero até R$ 150 mil e técnicos para definir os projetos de engenharia de construção da infestação urbana.

Conta criada pelo Estado já soma R$ 490 mil em doações para vítimas da chuva

Milhares de pessoas têm se mobilizado numa corrente solidária para ajudar as vítimas das fortes chuvas que atingiram a Bahia nos últimos dias. Uma das iniciativas do Governo do Estado, a conta bancária disponibilizada na última terça-feira (28) para recebimento de doações em dinheiro, alcançou R$ 490,9 mil em apenas três dias. Os recursos serão utilizados para compra de itens básicos, como geladeiras e fogões, e beneficiarão famílias de todas as regiões que foram impactadas pelos temporais deste mês de dezembro.

 
Até o momento, foram 2.275 doações, das quais 59,1% foram realizadas via transferência bancária e 40,9% via PIX. A média é de R$ 215,78 por doação, mas o valor mais compartilhado é de R$ 100. A maior transferência feita até a data de hoje foi de R$ 134.259,46.

 
Para quem quiser ajudar, a conta bancária no Banco do Brasil tem como número de agência 3832-6 (setor público). A conta número 993.602-5 é identificada como BA Estado Solidário. Para depósitos via PIX, os doadores devem usar o CNPJ da Sudec – Superintendência de Proteção e Defesa Civil do Estado: 13.420.302/0001-60.

 

Municípios são orientados sobre o crédito para comerciantes e prestadores de serviços atingidos pela enchente

murcDiante das fortes chuvas ocorridas nos municípios e o grande prejuízo causado ao comércio em geral, o Governo do Estado da Bahia, através Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia) estará disponibilizando uma linha de crédito especial para comerciantes e prestadores de serviços, inclusive informais. Nesta quinta-feira, 30, prefeitos e secretários foram orientados sobre o assunto.

Durante a reunião virtual, o Secretário de Trabalho, Emprego, Renda e Esportes, Davidson Magalhães, declarou que o crédito já é aprovado pela Assembleia Legislativa e tem o objetivo de minimizar a situação dos comerciantes e prestadores de serviços que tiveram seus estabelecimentos e mercadorias atingidos pela enchente.

Para garantir que esse recurso chegue até essas pessoas, as prefeituras precisam enviar o termo de cooperação com a Desenbahia assinado, além de indicar duas pessoas que serão treinadas para avaliar a proposta de crédito junto aos empreendedores.

Os municípios que já estão com decreto homologado e não receberam o Termo de Cooperação, devem entrar em contato através do telefone (71) 3103-1058. Já para aqueles que têm o termo assinado, enviar para o e-mail: pre@desenbahia.ba.gov.br

 

:: LEIA MAIS »

zero hijo de puta

“Bahia aceitará ajuda internacional”, afirma Rui

rcostaO governador Rui Costa (PT) anunciou nesta quinta-feira (30), em publicação numa rede social, que a Bahia não vai considerar posicionamento do Itamaraty para aceitar ajuda internacional às pessoas atingidas pelas chuvas que devastaram o estado. Ontem (29), o governo Bolsonaro recusou o auxílio de missão humanitária da Argentina.

“A Argentina ofereceu ajuda humanitária às cidades afetadas pelas chuvas na #Bahia, apesar da negativa do Governo Federal. Me dirijo a todos os países do mundo: a #Bahia aceitará diretamente, sem precisar passar pela diplomacia brasileira, qualquer tipo de ajuda neste momento”, escreveu o governador.

Segundo Rui Costa, os brasileiros que moram no estado carecem de todo tipo de ajuda. “Estamos trabalhando muito, incansavelmente, para reconstruir as cidades e as casas destruídas, mas a soma de esforços acelera este processo, portanto é muito bem-vinda qualquer ajuda neste momento”, concluiu.

 

CVR Costa do Cacau doa 11 toneladas de alimentos para vítimas das enchentes no Sul da Bahia

cvr alimentos (1)

A CVR Costa do Cacau se uniu à campanha de solidariedade às vítimas das enchentes que assolam o Sul da Bahia desde a noite de Natal, deixando milhares de pessoas desabrigadas em toda a região.

Nesta quinta-feira (30)a empresa faz a doação de onze toneladas de alimentos à prefeituras de cidades atingidas pelas fortes chuvas, para que sejam distribuídas as famílias mais necessitadas.

cvr alimentos (2)

“Esse é um momento em que todos devem se unir num grande mutirão de solidariedade para diminuir o sofrimento das vítimas desse desastre natural que atingiu a região”, afirma o gerente comercial da CVR, Maurício Ramos Sena.





WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia