hanna thame fisioterapia animal
universidade lasalle coronavirus 155 livros do thame



Pela Via do Destino: do setor público ao empreendedorismo

 

Anna Lívia Ribeiro

anna liviaAlgumas situações na vida nos impulsionam ou paralisam e cada indivíduo responde de uma maneira diferente e bem peculiar.

Ao aceitarmos o que não se pode mudar, criamos inúmeras possibilidades de enxergarmos os problemas e situações difíceis sob outras perspectivas.

Em 2017 meu marido desencarnou quando foi atropelado por uma moto. A partir daí, fui acolher o que não poderia ser modificado, lidar com essa partida e focar naquilo de bom que vivemos juntos dando lugar às boas lembranças.

Então, decidi que após 28 anos de serviços prestados à educação pública de Ilhéus era chegado o momento de fechar esse ciclo. Solicitei a minha aposentadoria que saiu em janeiro de 2019. Este seria o meu ano sabático.

Planejei ir para Portugal. No entanto, em novembro de 2018 meu pai foi atropelado por uma bicicleta e veio a óbito. A ida para Portugal foi adiada por não me sentir confortável em deixar minha mãe.

Muitas alterações das funções psíquicas são desencadeadas quando insistimos em mudar algo sobre o qual não temos poder. Para não adoecer, mudei a maneira de olhar para esses dois episódios especificamente. Afinal, é você quem decide a forma de lidar com as situações.

As situações difíceis nos ajudam a amadurecer. Precisava ser proativa, manter minha mente ocupada com coisas que me faziam bem. Como já estava aposentada e não iria para Portugal, resolvi fazer uma lista de coisas que sempre gostei de fazer.

Viajar era uma delas e foi a que encabeçou a minha lista. E assim eu fui amadurecendo a ideia de como trabalhar com viagens. Fiz algumas leituras, pesquisas e fui buscar ajuda no SEBRAE em Ilhéus já pensando na possibilidade de abrir uma empresa no setor de turismo.

Após muitas conversas, mentorias, consultorias, cursos e um test drive, formalizei a empresa, registrei a marca no Instituto Nacional de Propriedade Industrial – detalhe: eu mesma desenhei a logomarca e fiz o registro.

Importante que vocês saibam que o nome foi a partir de uma escolha coletiva, quase um exercício de experiência do usuário, em que enviei para pessoas próximas, com potencial de se tornarem futuros clientes, cinco nomes, os quais submeti a uma votação, sendo escolhido o nome “ViaDestino”. Creio que isso ajudou a uma identificação quase que imediata com a proposta da empresa.

E assim surgiu a agência de viagens ViaDestino!

Não me colocar no lugar de vítima das vias que o destino me apresentou foi fundamental para aprender com essa experiência. Eis que 2020 chega com a pandemia e um dos setores mais afetados, senão o mais afetado, foi o turismo. A empresa estava formalizada, mas nada de poder efetivá-la como eu gostaria.

Durante esse processo, eu aliei as duas áreas que mais gosto de atuar: Educação e Viagem. Parti para fazer mais cursos e estudos na área. Um deles me levou a ter como produto na empresa o Tour Virtual pelo Centro Histórico de Ilhéus. Um tour dinâmico e interativo que conta um pouco da nossa história.

A ViaDestino hoje possui um projeto de Viagens Pedagógicas e esse será o próximo assunto a ser abordado aqui nessa coluna.

Ultrapassar uma situação que não nos agrada envolve fenômenos emocionais, biológicos, sociais. Tudo nessa vida é dinâmico, tudo muda em questão de milésimo de segundo. O universo não para de mudar, crescer e se expandir.

Portanto, não fique se lamentando.

Eu não fiquei!

Com isso não estou dizendo que é fácil, apenas que é possível!

 

Anna Lívia Ribeiro

Ilheense, Mãe, Avó, Pedagoga, Especialista em Educação Infantil, Mestre em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente, Graduanda em Gestão em Turismo, Agente de Viagens.

@viadestinoviagens

 

 

Imprimir Imprimir | Enviar Enviar

Dê seu voto:

4 Responses to “Pela Via do Destino: do setor público ao empreendedorismo”

  • Alderacy Pereira da Silva Junior disse:

    Parabéns, nobre colega colunista. Li o teu ensaio com alegria e prazer. Você escreve com a alegria que reside em sua natureza poética. Escreve de maneira madura e provocativa. E que venham outros ensaios..
    Um abraço carinhoso. Alderacy Pereira

  • Augusto Matos disse:

    Parabéns pelo texto! Continue

  • Cristina Matos disse:

    Matéria linda e inspiradora. Parabéns pela garra e coragem. Sucesso?

  • Efson Batista Lima disse:

    Prezada Anna, acabei de fazer a leitura de sua crônica. Uma escrita leve e apetitosa. Mesmo com o registro de dois óbitos, a crônica não é um murmúrio, mas um encontro de ideias que sinalizam para aprendizados e possibilidades de superação. Parabéns!

    Fico na expectativa de conhecer o Viagens Pedagógicas. Penso que você deve avançar com esse projeto. Ser referência. No ano passado, eu cheguei a ler algo sobre viagens literárias… achei bacana e, agora, tenho me deparado com esse seu projeto. Parabéns!

    Ilhéus é um uma dádiva, mas não sabemos fazer uso do presente e ficamos a reclamar com Deus todos os dias. Não é o seu caso, pois, mesmo diante da tragédia familiar, escreveu outras linhas. A linha da superação!

    Penso que a sociedade civil deve verificar as experiências de Gramado, Canela, Paraty, Cachoeira… pensar outras estratégias, onde seja possível um diálogo com a cultura e o natural.

    Desejo sucesso nas escritas e na coluna!

Leave a Reply

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
setembro 2021
D S T Q Q S S
« ago   out »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930