hanna thame fisioterapia animal
coronavirus 155 livros do thame

Archive for janeiro 23rd, 2021

Nação grapiúna – uma síntese da literatura, identidade e povo

efson lima 1

Efson Lima

efson limaFoi pelas mãos da literatura que o termo nação grapiúna ganhou dimensão maior. Jorge Amado, quando da posse de Adonias Filho na Academia Brasileira de Letras, em 1965, ao proferir o discurso de recepção, entabulou por 10 vezes os termos grapiúna(s). Qual razão teria para ser tão enfático? Certamente para colocar a civilização do cacau no patamar que tanto almejou. Tanto o discurso de Jorge Amado quanto o de Adonias Filho foram organizados naquele mesmo ano no livro “A Nação Grapiúna”.
Mas, afinal, o quê possa ser Nação Grapiúna? No passado, recorríamos aos dicionários, enciclopédias, atualmente, recorremos ao Google no momento da dúvida. Eu ainda, em matéria sobre a região do cacau, prefiro voltar ao historiador, que traduz tão bem a História regional, Arléo Barbosa, que em “Notícia Histórica de Ilhéus” sintetiza sobre o termo grapiúna. “Na toponímia do sul da Bahia sempre se sobressaiu a palavra “grapiúna”. Anteriormente o termo abrangia a todos os autóctones da região.

efson lima 2Atualmente foi monopolizado pelos itabunenses para designar somente os nativos daquela cidade. Entretanto, ainda é comum o seu uso como gentílico de todos os habitantes da região Cacaueira”, (BARBOSA, 2013, p. 93).

Particularmente, penso que é de bom tom utilizar a palavra para se referir a todo o complexo cultural, inclusive, os habitantes, da civilização do cacau sulbaiana. Aliás, registra-se que foi Afrânio Peixoto, que pela primeira vez descreveu a paisagem do cacau, como conhecemos, em obra romancista. Registra-se também que Inglês de Souza, paraense, em 1876, publicou “O Cacaulista”.

Para o professor Arléo, a palavra “grapiúna” tem natureza tupi e está relacionada ao grande número de aves de plumagem preta, como jacus, macucos, mutuns e diversas outras que enriquecem a região da costa do cacau. Por falar em macuco, lembra a cidade de Buerarema, do cronista Antônio Lopes e imortal da Academia de Letras de Ilhéus.
Recentemente, em 2020, quando da organização do Festival Literário Sul-Bahia, discutimos qual seria o nome do Festival. Passamos pelo Festival Literário do Cacau, depois, debatemos sobre possível Festival Literário Grapiúna, entretanto, um quantitativo de pessoas considerou o termo “ grapiúna” próprio para designar os itabunenses e, portanto, não todo o sul da Bahia. Então, prevaleceu o termo sul -Bahia, com hífen mesmo. Agora, resta-nos pesquisar e delimitar

Read the rest of this entry »

A arte digital de R. F. Bongarten

RF 2

Artista plástico, artista digital e escritor, De Assis/SP – Brasil, Reinado F. Bongarten niciou sua carreira em 2009. De lá para cá, tem construído bases sólidas do dadaísmo em seus textos e criações.  Recentemente lançou seu livro ” Brainstorming de Textos Psicodélicos” – pela Editora Autografia, são textos irreverentes e nonsense misturados com crítica aos padrões artísticos.Trata em poucas palavras de criar desordem ao formato natural da escrita de poemas e poesias juntamente com uma crítica a obras abstratas que às vezes lindamente pífias são milionárias ao mesmo tempo incompreendidas.

RF 1

O contraponto disso é o artista olhar essas obras e extrair em palavras o que ele vê, misturando o abstrato geométrico com o minimalismo e um leve cotidiano extraindo textos chamados “Pensares – Pensamentos nos Ares” ou uma chuva de ideias. Ou seja, Abstração pura.

RF 3

E na arte como forma de observar o mundo Reinaldo Bongarten tenta deturpar a simetria, o ser humano quer padrões em tudo, até iniciando com um certo padrão e depois tira fora do centro propositalmente tentando não ser 100% simétrico e isso pode incomodar, mas realmente é este o sentido, já que obras abstratas algumas impactam tanto que valem milhões.RF 4

Em segundo plano a tantos recursos de pintura o artista resolveu apenas utilizar a arte digital para questionar. Arte digital vale menos que a arte em tela? A sensibilidade na tela é melhor que a arte digital? Ele diz que não! Mesmo você fazendo arte de maneira simples, propositalmente.

RF 5

Se você não utilizar nenhum filtro, nenhum efeito e somente fazer traços da alma. A sua alma fala também na tela do computador sim. Isso se tratando de arte digital sem filtros e efeitos comparativamente com a arte pintada.

E por isso o artista utiliza basicamente 3 formas para criar arte digital: Triângulo, quadrado e círculo, são formas padrões na natureza que juntas e entrelaçadas podem ou não criar formas desordenadas combinado com muito trabalho.

RF 6

Assim cria composições abstratas. E por fim o artista percebe-se no brasil como um dos últimos da Arte postal em atividade, ele se inspira no dadaísmo além de que no mundo do Dadaísmo e Futurismo foram os precursores da arte postal. Nada mais do que válido transformar todas as suas artes em cartão postal.

Ele já possui 150 cartões postais artísticos exclusivos com identidade artística própria. Quer alcançar a marca de 1000 Cartões e obras deste estilo.

Encomendas de Fine Art,  Cartões Postais e também seu livro.

Acesse suas redes sociais:

www.instagram.com/ fabricapoetica

www.fabricapoetica.com.br

Fone: 1899727-9313 para pedidos.

Lu

 

Capa de chuva amarela

cintia ka

Oscar D´Ambrósio

O uso da cor e do relevo são duas características importantes do trabalho de Cintia Ka. Em “Capa de chuva amarela”, elas são utilizadas de modo a revelar a construção de uma poética caracterizada pelo cuidado na feitura e pela construção de um delicado lirismo. O uso da tinta em altos e baixos permite criar efeitos para originar, neste trabalho, a capa de chuva ou, em outros, a percepção de rendas e bordados.

Os diálogos entre os guarda-chuvas em amarelo e as formas orgânicas em preto permitem que a tela ganhe sentidos, pois a temática da proteção surge em diversos níveis, tanto daquilo que vemos explicitamente como daquilo que não vemos, mas que também se faz presente de diversas formas. Assim, a obra se realiza em seu poder de interrogar sobre o real e o imaginário. Com tinta acrílica, a artista faz a sua capa de chuva, cumprindo assim a função da arte de criar novos mundos e possibilidades.

~~~~~~

oscar 2

Oscar D’Ambrosio é graduado em Jornalismo pela USP, mestre em Artes Visuais pela UNESP e doutor e pós-doutor em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie.

O que é preciso saber sobre refluxo em pets

Hannah Thame

htO refluxo em pets é uma resposta da abertura do esfíncter, músculo que fica entre o esôfago e o estômago. Em geral, como este músculo se mantém a maior parte do tempo fechado ele retém a comida no estômago. Agora, caso algo provoque a abertura dele fora de hora, a comida, muco ou fluxo tendem a circular entre o estômago e o esôfago podendo chegar até a boca.

Desta maneira, o refluxo em pets também pode ser conhecido como refluxo gastroesofágico.

O que causa? Fator congênito: quando há propensão genética, refluxos podem ocorrer com maior intensidade e frequência; mudança de remédios: o organismo do animalzinho pode apresentar alterações em decorrência das mudanças repetidas de remédios. Esse fator também provoca o aparecimento de refluxos; alteração na alimentação: quando o pet come algo muito gorduroso ou fora do padrão de alimentação há possibilidade de refluxos, problemas no esôfago: inflamações, dilatações ou hérnia hiatal.

pets refluxSintomas comuns

O refluxo em pets não costuma apresentar sintomas preliminares, diferente de vômitos. Normalmente, os pets tendem a ter falta de apetite quando passam por quadro de refluxo.

Por isso, não deixe de falar com o veterinário caso seu pet começar a ter falta de apetite constante.

Read the rest of this entry »

O início da vacinação contra a Covid-19 e cada um de nós

 Julio Gomes

julio gomesCausou preocupação o fato de ter ouvido de um idoso daqui de Ilhéus, ontem, que não iria tomar a vacina contra a Covid-19, que será disponibilizada para os idosos com 80 anos ou mais na próxima segunda e terça-feira, dias 25 e 26/01, conforme está sendo amplamente noticiado por diversos veículos de imprensa de nossa cidade.Sem intimidade para atalhar a conversa de desconhecidos e precisando retornar ao trabalho, apenas escutei e nada disse, me retirando com sombrias reflexões a rondar na mente, projetando pesares para o futuro.

A ampla campanha obscurantista protagonizada recentemente por determinados setores da sociedade contra a vacinação no Brasil é algo sem precedentes em nossa história recente. Só nos lembramos de algo parecido com isso há distantes mais cem anos atrás quando, nos idos de 1904, no Rio de Janeiro, populares insuflados por lideranças políticas mal-intencionadas se rebelaram contra a vacinação contra a varíola, transformando aquela cidade em um campo aberto de batalhas.

Read the rest of this entry »

Memórias de um Dinossauro

 

 dt

 

E a História  nos esqueceu…

Rádio Iguatemi, Osasco (SP), 1980. A emissora operava em Ondas Tropicais, podia ser ouvida na Amazônia, nos rincões da América do Sul, mas em Osasco mesmo era captada em aparelhos de rádio especiais. Ou seja, era “falando para o mundo e cochichando para ninguém”.

Ainda assim, eu, Cláudio Cruz (um dos amigos que preservei mesmoe quase   30 anos depois de ter trocado São Paulo pela Bahia falecido prematuramente ) e Chico Motta (que depois se elegeria vereador), fazíamos com galhardia um programa esportivo diário.

gravador antigoAcho que só o operador de áudio ou algum visitante eventual que estivesse no estúdio (ou então algum índio amazônico, um cocalero boliviano, um peruano perdido lá pelos altos de Machu Pichu) ouvia aquele programa; mas era como se falássemos para Osasco inteira e para boa parte de Carapicuíba, Barueri, Jandira, Itapevi e outras cidades da Região Oeste da Grande São Paulo.

Para nós não bastava apresentar um programa esportivo na única emissora de rádio de Osasco. O pioneirismo nos convocava, atiçava.

Pois eu, Chico e Cláudio decidimos que seríamos os primeiros a transmitir ao vivo um jogo entre dois times de futebol profissional de Osasco,
“Profissional” é um pouco de exagero. Rochdale e Montenegro disputavam o equivalente à 5ª. Divisão do futebol de São Paulo e teriam certa dificuldade em vencer o Itabuna e o Colo Colo, times do Sul da Bahia cujos jogadores tinham/tem  sérias dificuldades de relacionamento com uma dama chamada bola de futebol.

Read the rest of this entry »

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
janeiro 2021
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31