hanna thame fisioterapia animal
coronavirus 155 livros do thame

pets

Reverência e surpresas marcam entrega de Comenda em homenagem à mulher em Itabuna

Celina Santos

 

Numa noite florida e cheia de reconhecimento, a Câmara de Itabuna realizou terça-feira (10) a 19ª edição da Comenda Otaciana Pinto. Na AABB, diante de representantes de vários segmentos da sociedade, os vereadores destacaram mulheres com expressivo trabalho realizado e cuja trajetória marcou a vida deles. Uma das laureadas foi a professora Eliabe Moraes, fundadora de uma escola com 51 anos de existência.

Panorama02 (1)

Ela foi indicada pelo presidente da Casa, Ricardo Xavier (Cidadania), e compartilhou o fato de ter conhecido a saudosa professora e parteira Otaciana Pinto. Visionária, ocupou vaga na Câmara de Vereadres em dois mandatos e teria feito cerca de 10 mil partos, entre os anos de 1920 e 1970. “Estou sentindo um orgulho muito grande em receber esta honraria e lembrando daquela figura humilde indo na casa das pessoas, atendendo a chamados a qualquer hora da noite ou do dia, para ajudar aquela mãe a receber o seu bebê”, afirmou, emocionada.

mesa otaciana

Das mãos da vereadora Charliane Sousa (MDB), a pedagoga Kaliana Fontes recebeu a comenda por liderar o projeto “Respeita as Mina” no Litoral Sul da Bahia. A ação, com núcleos em todo o estado, é de conscientização pelo combate à violência de gênero. “É uma homenagem encantadora; estendo a todas as mulheres. Com esse projeto já passamos por 26 municípios orientando as mulheres, a sociedade civil com ações educativas para desconstruir o machismo, que é tão enraizado em nossa sociedade. Por conta desse patriarcado, estamos vendo 13 mulheres vítimas de feminicídio por dia. Então, precisamos nos fortalecer ainda mais”, argumentou.

Louvor a mais educadoras

Já o edil Milton Gramacho (PRTB), escolheu para o rol de comendadoras a professora e secretária municipal de Educação, Nilmecy Santos Gonçalves, por considerar que ela faz um significativo trabalho à frente da pasta. O segmento, aliás, também foi lembrado pelos vereadores Beto Dourado (PSDB), com a diretora Maria Rita Santos; Robson Sá (PP), com Selma Cristina Santos; Antônio Cavalcante (MDB), com a diretora Alexsandra Ferreira Silva, entre outros.

Uma demonstração de gratidão ficou evidente nas palavras do edil Enderson Guinho, que escolheu homenagear a professora Benedita Queiroz da Silva, pelo papel que exerceu na trajetória dele. Contou, inclusive, que o aprendizado com a educadora o estimulou à vida política.

Manifestação de agradecimento também ficou clara na honraria concedida a Maria Angélica Anunciação, pelo vereador Aldenes Meira (PCdoB). Ele destacou o trabalho dela em defesa da agricultura familiar, do cooperativismo, movimentos sociais e atribuiu à homenageada o incentivo para a vinda dele do sudoeste baiano até Itabuna.

E assim seguiram merecidos aplausos e holofotes para Caroline França, Marisângela Moura, Annarony Céu, Fabiana Souza, Adriana Tumissa, Maria Vitória Freitas, Lindóia Lawinsky, Stella Soares, Mônica Santana, Dinéia Silva, Carolina Nascimento (que recebeu a homenagem na sessão seguinte). Predominaram na cerimônia os olhares de respeito e de exaltação a nomes que dignificam o gênero e, por isso, fazem jus ao período dedicado à mulher.

 

Pela aproximação da sociedade

No último ano da atual legislatura, Ricardo Xavier acrescentou que a Casa tem procurado manter a tradição de conferir a honraria que reconhece o valor da mulher e “seguirá no propósito de manter abertos os caminhos para que a sociedade esteja cada vez mais próxima da Câmara”. Afinal, é ela quem escolhe quem poderá continuar sendo representante na chamada Casa do povo.

Única mulher a exercer um cargo no atual período, Charliane Sousa exaltou nomes de outras que abriram espaço ao longo da história, para que nomes femininos também chegassem a postos de comando. Entre elas, Anita Garibaldi e Maria Quitéria. E completou: “Eu me sinto satisfeita e orgulhosa pelo trabalho que desempenhei na Câmara de Itabuna; torço para que outras mulheres venham ser protagonistas na política, e não mais ‘laranjas’”.

 

Mulheres no começo

O secretário estadual de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Davidson Magalhães, também à mesa da solenidade, externou que atribui à mãe, a ex-vereadora Zenaide Magalhães, o despertar dele para a carreira política. Também chamou a atenção para o quão grave é o cenário de violência contra mulher, que considera uma “pandemia pior que o Coronavírus”.

Uma das surpresas da noite foi quando a secretária de Governo, Maria Alice Pereira, testemunhou que veio ao mundo pelas mãos de “mãe Otaciana”, como a parteira era carinhosamente chamada. A exemplo das vozes anteriores, ela chamou a atenção para a importância de a mulher fazer valer sua autonomia e lutar contra o cenário de violência.

 

Imprimir Imprimir | Enviar Enviar

Dê seu voto:

Leave a Reply

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
março 2020
D S T Q Q S S
« fev   abr »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031