hanna thame fisioterapia animal
bahiagas livros do thame

Archive for novembro 4th, 2019

Chocolate de cooperativa baiana é destaque no Salão do Chocolate de Paris

natu paris (4)

Os chocolates da marca Natucoa, com teores de 56%, 70% e 80% cacau, produzidos pela Cooperativa de Serviços Sustentáveis da Bahia (Coopessba), em  Ilhéus, foi um dos destaques no estande do Brasil, instalado na 25ª edição do Salon Du Chocolat  de  Paris.

natu páris 5Dedicado exclusivamente ao chocolate e ao cacau, o Salon Du Chocolat é considerado um dos maiores eventos gastronômicos da França. A expectativa é que o Centro de Exposições de Porte de Versalhes, onde o salão é realizado, receba um público de aproximadamente 130 mil visitantes.

A jornalista especialista em confeitaria e chocolate, Chiéko Saïto, degustou os chocolates da Natucoa e disse que eles são produtos diferenciados e apresentam uma excelente opção para crianças e famílias: “O chocolate 56% é uma opção mais saudável, sendo um chocolate ao leite, ele é uma versão mais ideal para famílias com criança, pois tem um gosto bom para todo mundo, por não ser muito doce e nem muito amargo”, avaliou.

Read the rest of this entry »

Pedalada Azul reúne 1.500 ciclistas em Itabuna

pedalda azul 2019 (1)

“Vamos tirar o diabetes da pista”. Com esse lema, cerca  de 1.500 ciclistas aproveitaram o domingo de sol em Itabuna e participaram da Pedalada Azul, que abriu as atividades do Novembro Azul. Promovida pela ONG Unidos pelo Diabetes, a Pedalada percorreu as principais ruas do centro da cidade e durante todo o percurso, um mini-trio chamava a atenção para a prática de atividades saudáveis e cuidados na prevenção do diabetes.

 

Aos 83 anos, ´seu` Antonio  Miguel Niella (foto) fez questão de estar presente na Pedalada Azul pela terceira vez e completou todo o percurso de cerca de 10 quilômetros. “Temos que dar um exemplo para a juventude, incentivar a prática de esportes e pensar sempre em fazer o bem, porque é isso que torna a vida melhor”, disse.

miguel niella (2)

Laércio Gonçalves, do Grupo Pedal Livre, afirmou que “com a prática do ciclismo, queremos demonstrar que o esporte ajuda a prevenir doenças como o diabetes. Os grupos de ciclismo unem-se à ONG Unidos pelo Diabetes nessa campanha que a cada ano atrai mais pessoas”. Ana Salles, coordenadora do Pedal do Bem, destacou que “essa mobilização mostra que a comunidade está envolvida na prevenção do diabetes e valoriza atividades saudáveis para a qualidade de vida”.

pedalda azul 2019 (5)

O Dr. Rafael Andrade, presidente da ONG Unidos pelo Diabetes, ressaltou  que “essa é a largada das atividades que vão culminar com o Mutirão do Diabetes e mais uma vez reunimos pessoas de Itabuna e várias cidades da região que estão engajadas nessa campanha”. “Esse mar azul mostra com a cidade é solidária e está engajada nessa causa quer nos torna exemplo para todo o Brasil”.

pedalda azul 2019 (2)

A Pedalada Azul contou com o apoio e coordenação de grupos de ciclismo como Pedal Bom, Amigos das Trilhas, Pedal Livre, Ciclo Bike Grapiuna, Pé de Cana e Selva no Pedal.

A conta negra que chega para todos

Luciano Veiga

 

luciano veiga (2)Com o avançar dos dias de luta pelo combate ao óleo bruto nos mares e praias do nordeste, os municípios começam a sentir o preço deste desastre ambiental nos três pilares – ambiental, social e econômico. Estes elementos não foram só atingidos pelo mar de óleo que chega as praias, mas também pela falta de uma governança ampliada e articulada dos poderes federativos, em especial da União que atua timidamente em face da extensão e propulsão alcançada pelo petróleo bruto.

Recursos financeiro, pessoal e equipamentos ofertados pelo Governo Federal, são insuficientes para fazer face às necessidades impostas pela chegada do óleo a costa e as praias dos municípios do nordeste, cabendo de forma direta aos municípios arcarem com esta conta. Se não fosse a participação dos voluntários em conjunto com os municípios e os Estados; óleo cru estaria contaminando as nossas praias, manguezais e estuários em maiores proporções.

manchas ios 2Se no primeiro momento os voluntários e os municípios agiram, para fazer o primeiro combate, agora cabe a União, através do Ministério do Meio Ambiente, IBAMA, Marinha e Exército, comitês do plano de ação de incidentes com óleo, conjuntamente com os entes federados, Estados e municípios assumirem os seus papéis e responsabilidades de forma integrada e compartilhada para agirem e aprenderem. Este dois elementos, AGIR e APRENDER são essenciais. O preço que ora estamos pagando tem que pelo menos nos servir de aprendizado, conhecimento e expertise. Se um navio fez tanto estrago, imagine estarmos em uma rota de várias embarcações que transporta de tudo, até óleo cru de alta contaminação.

Os voluntários, bravos guerreiros e guerreiras começam literalmente a sentirem na pele o ardor desta luta, que não tem dia e nem prazo certo para acabar. Pescadores e marisqueiros têm os seus produtos rejeitados pelos consumidores, por falta de informações via poder público sobre a qualidade do pescado. E aí cabe ao Dr. Analista Esperto “O peixe é um bicho inteligente. Quando ele vê uma manta de óleo ali, capitão, ele foge, ele tem medo”. Medo! Temos sim desta análise advinda de uma autoridade.

Read the rest of this entry »

Ilhéus: Vigilância Sanitária investiga relação com óleo vazado nas praias do Nordeste

foto materia1Depois de dar entrada no Pronto Atendimento da zona sul de Ilhéus, na tarde de sábado (2), o empresário mineiro, Anderson Gabriel Palmela, de 38 anos, sente-se melhor. Ele chegou à unidade com queimaduras no corpo após tomar banho de mar na Praia dos Milionários e relatou que sentiu o incômodo ainda na água. A Vigilância de Saúde Ambiental do município investiga a relação.

 

Depois de ir para casa e tomar banho, percebeu que os sintomas pioraram.  “Meu corpo começou a coçar e queimar muito no mar. Quando cheguei em casa, no banho, a água ficou escura no chão e oleosa, mas na praia eu não vi óleo”, contou o rapaz ao site Correio. Ele disse ainda que horas mais tarde, foi com o secretário de Saúde, Geraldo Magela até a praia e viu fragmento de óleo no local.

 

Gleidson Santana, coordenador da Vigilância de Saúde Ambiental, disse que não há como relacionar o caso com a presença de óleo nas praias do Nordeste. “A partir da notificação desse caso, que foi isolado, a Vigilância investiga e alimenta o sistema. Acionamos o Centro de Toxicologia para informar a situação. O rapaz será encaminhado ao dermatologista que fará novos exames”.

Read the rest of this entry »

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930