hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Archive for maio 1st, 2019

Centros Juvenis oferecem oficinas gratuitas para estudantes da rede pública

Foto_Paula Froes_GOVBA (4)

Oficinas gratuitas, a exemplo de fotografia, edição de vídeo, redação, entre outras, estão sendo oferecidas para estudantes das redes públicas estadual e municipal no Centro Juvenil de Ciência e Cultura (CJCC), localizado no Colégio Central, unidade da Secretaria da Educação do Estado, em Salvador. Elas são direcionadas aos estudantes do 9º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio.

Os interessados podem se inscrever em até dois cursos diferentes. Um dos destaques é a oficina de robótica, aposta da estudante Ellen Sena, 16 anos, para ingressar em outras áreas no futuro. “Eu escolhi o curso para abrir minha mente e descobrir um pouco sobre a engenharia mecânica. No futuro, eu pretendo entrar para essa área e quero saber se me identifico”, afirma.

Já Isabele Helen de Carvalho, 15, ingressou na oficina para ampliar “minhas experiências. Acho que o curso pode abrir portas, ajudar no rendimento escolar e tem também as competições internacionais. Então, é muito interessante”.

Read the rest of this entry »

Setur discute ações para incrementar fluxo de visitantes na Estrada do Chocolate

Estrada do Chocolate. Foto-Alfredo Filho (3)

Com o objetivo de incrementar o fluxo de visitantes na Estrada do Chocolate, no sul da Bahia, a Secretaria do Turismo do Estado (Setur) reuniu o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, e representantes da Associação de Turismo de Ilhéus (Atil) nesta terça-feira (30). Ao secretário estadual do Turismo, Fausto Franco, e ao subsecretário Benedito Braga o grupo apresentou um diagnóstico das etapas do projeto da estrada, executado a partir da colaboração entre o público e o privado.

est c“O fortalecimento e a consolidação da Estrada do Chocolate como primeira rota temática da Bahia têm todo o apoio da Secretaria do Turismo e dos órgãos do Governo do Estado envolvidos nesse projeto”, reafirmou Fausto Franco.

Construída no trecho da BA-262 que liga Ilhéus a Uruçuca, a Estrada do Chocolate permite ao turista conhecer, em visitas guiadas a fazendas, todo o processo de produção e fabricação do chocolate, do plantio do cacau à produção e consumo do bombom. “A estrada possui grande potencial turístico, mas faltam detalhes como internet, segurança e infraestrutura, para, então, trabalharmos em sua promoção”, disse Mário Alexandre.

Read the rest of this entry »

Ayrton Senna, Eterno

Parceria entre TVE e Deutsche Welle traz programas de qualidade para a Bahia

A TVE Bahia e a empresa pública alemã Deutsche Welle firmaram parceria para exibição de conteúdos. Os programas ‘Futurando’, que aborda ciência, educação, meio ambiente e tecnologia, e o ‘Camarote 21’, dedicado à cultura e arte contemporânea são os primeiros a serem exibidos na tv pública baiana no mês de maio.

“A Deutsche Welle é uma das mais respeitadas empresas públicas de comunicação do mundo. Produzem conteúdos em mais de 30 idiomas. Esta parceria vai permitir que conteúdos exclusivos e de qualidade exibidos em centenas de países cheguem aos baianos”, comemora Flávio Gonçalves, diretor geral do IRDEB.

Gravados em português, a atração semanal ‘Futurando’ vai ao ar todas as quartas-feiras, às 19h30, a partir do dia 2 de maio, com horário alternativo aos sábados, às 17h. Já o ‘Camarote 21’ estreia na emissora no dia 3 de maio e será exibido sempre às sextas-feiras, às 19h30, com horário alternativo aos sábados, às 20h. Ambos poderão ser assistidos também pelo Portal www.tve.ba.gov.br/tveonline.

A empresa pública de radiodifusão da Alemanha, que atualmente possui mais de 2 mil funcionários, tem sedes em Bonn e Berlim e transmite para o exterior programas de rádio, além de oferecer uma programação televisiva e um amplo portal de conteúdo online (www.dw.com) em 30 línguas.

1º de Maio: é preciso estar atento e forte

Davidson Magalhães

 

davidson magalhaesEm que contexto acontece esse 1º Maio em nosso país? Ocorre no momento do maior ataque concentrado aos direitos e às estruturas de trabalho, desde a ditadura militar.

Dia 1º de maio de 1886, uma gigantesca greve de operários, nas ruas fabris de Chicago (EUA), foi brutalmente ensanguentada pelo aparato policial.

O ato reivindicava a redução de 15 para 8 horas diárias, o fim do trabalho infantil e do turno feminino à noite, por conta da jornada dupla das mulheres. Ou seja, pautas do trabalho decente, em defesa dos direitos, fatos que se repetem decorridos 133 anos.

Este emblemático 1º de maio sinalizou a classe trabalhadora como protagonista política; pois já era força econômica integrada ao avanço industrial que permearia o século XX. No Brasil não foi diferente.

Com a industrialização e ascensão da classe operária no período de Getúlio Vargas, o Dia do Trabalhador nos décadas de 1930 e 1940 foram marcados pela promulgação de leis e benefícios. Em 1940, o salário mínimo. Em 1941, a Justiça do Trabalho. Vargas também criou o Ministério do Trabalho (26/11/1930).

As boas notícias não vêm mais no 1º de Maio. Vivemos um tempo de retrocesso. Por isso é preciso estar atento e forte no combate ao desmantelamento do sistema de proteção do trabalhador. Nem a ditadura acabou com o Ministério do Trabalho, mas o atual governo sim.

Houve a decapitação de direitos, a nefasta reforma trabalhista, a terceirização desmedida, o fim do imposto sindical e a MP 837, que impede desconto em folha. E mais: acabou o aumento real do salário mínimo, a maior política de distribuição de renda dos últimos 12 anos.

O atual governo joga gasolina no fogo. O desmonte do aparelho produtivo, a entrega do Brasil ao capital internacional, tudo isso se reflete em más notícias: o país fechou 43 mil vagas de emprego formal em março.

Além de tudo, estamos atrasados. Sequer discutimos o que fazer diante do desafio que encaram outros países: a nova configuração do mundo do trabalho, diante das inovações tecnológicas da Revolução 4.0. Infelizmente, retrocedemos ao final do século 19.

Precisamos resistir e reverter esta nefasta situação. Incrementar políticas públicas sociais, a agenda do trabalho decente, os recursos do microcrédito, a qualificação profissional. Como dizia o filósofo, “a humanidade não coloca diante de si problemas que ela não possa resolver”.

Mesmo que se lhe imponham dificuldades, nada vai abafar os direitos e a capacidade de organização do trabalhador. Foi assim ao longo do tempo. Será sempre assim enquanto houver gente em busca de justiça social, igualdade, direitos e oportunidades de uma vida mais digna, para o trabalhador e trabalhadora do Brasil.

—-

Davidson Magalhães é Secretário do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte da Bahia

"É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." [Fernando T. de Andrade] ???? Foto: @imatheusalves

“É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.”
[Fernando T. de Andrade]
???? Foto: @imatheusalves

PHOTO-2019-05-01-08-09-35

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
maio 2019
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031