hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Palestra alerta empresários sobre novas regras do eSocial

FOTO DIVULGAÇÃOEmpresários e contadores foram orientados nesta quarta, 13, no auditório do Sebrae Ilhéus e quinta-feira, 14, no Palace hotel, em Itabuna sobre as principais mudanças do eSocial, além de cronogramas, penalidades e passo a passo para implementação nas empresa. O objetivo maior, segundo a contadora e professora universitária Jamile Souza Andrade, foi de chamar a atenção do gestor da empresa sobre o seu papel fundamental nos cadastros e todo o processo da área de funcionários, sempre atendendo aos prazos legais.

As palestras foram promovidas pelo Sebrae, que vem realizando uma série de eventos sobre o tema, com o objetivo de orientar os empresários sobre os impactos do eSocial nos pequenos negócios. Segundo o gerente adjunto, Michel Lima, nesses encontros, estão foram focados “a importância do empresário como gerador das informações necessárias para que o contador alimente o sistema de forma correta e de acordo com os prazos previstos na legislação a fim de evitar multas”.

O eSocial é uma plataforma criada pelo Governo Federal em que todas as informações previdenciárias e trabalhistas deverão ser informadas de forma unificada, a partir de um único sistema. Nesse sentido, a especialista em Gestão Tributária e em Finanças Aplicadas, explica que as empresas terão que enviar periodicamente, em meio digital, dados obrigatórios relativos aos empregadores, como vínculos trabalhistas, folha de pagamento, laudos médicos do trabalhadores e contribuições previdenciárias para a plataforma do eSocial.

Sobre o papel do empresário nesse processo, a palestrante alerta que grande parte do eSocial não está relacionada somente com a forma de envio das informações, mas com a atenção necessária que a legislação exige, principalmente no que tange aos prazos. “O eSocial exige uma mudança de cultura da empresa com relação a área de pessoas, como a organização dos processos, e acima de tudo planejamento”, destacou Jamile.

A primeira fase de implantação do sistema teve início em janeiro de 2018, e finaliza em julho deste ano, com a obrigatoriedade de informar ao eSocial os dados relativos à saúde e segurança do trabalho. Sobre esse tema específico, o empresário e diretor do Sindicato do Comércio Atacadista e Varejista do Município de Itabuna – Sindicom, José Adauto, destacou a importância de fornecer informações corretas ao sistema.

“A questão da saúde e segurança de trabalho acontece dentro da empresa. Então devem ser informadas as condições do ambiente de trabalho, se oferece risco ou não. Isso é regido por uma legislação por mais de 40 anos, só que não tem uma fiscalização efetiva, e as pessoas vão negligenciando e não fazem a comunicação. Mas agora vão ter que fazer de forma ser correta, caso contrário, as empresas poderão sofrer multas”, relatou Adauto.

Imprimir Imprimir | Enviar Enviar

Dê seu voto:

Leave a Reply

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
março 2019
D S T Q Q S S
« fev   abr »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31