hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Mulheres se destacam como protagonistas da agricultura familiar na Bahia

agric familiarA mulher rural tem papel destacado na produção de alimentos, na gestão das unidades produtivas familiares, na garantia da soberania alimentar e na preservação da biodiversidade. Para incentivar e apoiar o protagonismo feminino no campo, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), tem dedicado atenção especial à mulher rural, ampliando o acesso às políticas públicas.

No Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR/SDR), dos 32.282 beneficiários, mais 17 mil são mulheres, o que representa quase 55% do público. Do total de 874 empreendimentos apoiados pelo projeto, 285 possuem mulheres como presidente, o que representa 32,61%.

A Cooperativa Mista dos Pequenos Cafeicultores de Barra do Choça (Cooperbac), localizada no município de Barra do Choça, no sudoeste baiano, que tem como protagonista uma agricultora familiar, Joahra Oliveira, é um dos empreendimentos contemplados pelo Bahia Produtiva.

A cooperativa está recebendo recursos do governo estadual da ordem de R$ 1,5 milhão, destinado à qualificação da produção de café de 155 agricultores familiares, que passarão a contar com estufas e despolpadores. A cooperativa também foi contemplada com a reestruturação da unidade agroindustrial.

A presidente da Cooperbac destaca que a aplicação dos recursos resultará no desenvolvimento da linha de café gourmet e na qualificação da produção. “O Bahia Produtiva chega qualificando a produção do café e a gestão da agroindústria, trazendo tecnologia e equipamentos, que irão viabilizar a produção de uma matéria-prima de qualidade, possibilitando a ampliação do mercado, e, consequentemente, a renda dos agricultores de uma forma sustentável”, afirma Joahra Oliveira.

O Bahia Produtiva, executado com recursos oriundos de acordo de empréstimo entre o Governo do Estado e Banco Mundial, vem promovendo a oferta de infraestrutura produtiva, apoio à gestão e acesso a mercado dos produtos da agricultura familiar. As ações incluem a implantação/qualificação de agroindústrias, sistemas de abastecimento de água, capacitação e apoio a projetos socioambientais, nos 27 Territórios de Identidade da Bahia.

Semiárido

Outra mulher que se destaca na gestão de empreendimentos da agricultura familiar é Denise Cardoso, presidente da Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc), com sede no município de Uauá, no semiárido baiano. Com mais de 270 cooperados, a Coopercuc tem como principal atividade o beneficiamento de frutas típicas da caatinga, a exemplo do umbu.

Nos últimos dois anos, a cooperativa recebeu cerca R$ 4 milhões do Governo do Estado, por meio do Pró-Semiárido, projeto executado pela CAR/SDR. Os recursos foram destinados à construção de uma agroindústria polivalente para o beneficiamento de frutas, que ampliou a capacidade de produção da cooperativa, saltando de 200 toneladas/ano, para 800 toneladas/ano.

Denise Cardoso enfatiza que os investimentos são fundamentais para o fortalecimento da agroindústria: “O apoio impactou na melhoria da qualidade de vida dos agricultores familiares em todos os sentidos, não só pelo fato de gerarem trabalho e renda para as famílias, mas também na formação dos agricultores e no acesso deles a outras políticas públicas”.

O Pró-Semiárido atende mulheres de 32 municípios do semiárido. Das 14.170 famílias beneficiadas, 8.320 são comandadas por mulheres, o que corresponde a 58,71%. O projeto possui 175 associações conveniadas, dessas, 68 são presididas por mulheres. Resultado de um acordo de empréstimo entre o Governo do Estado e o Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA), ele atua na oferta de assistência técnica e extensão rural (Ater), organização comunitária, implantação e fortalecimento de agroindústrias, além do apoio à comercialização.

Assistência técnica

Por meio da Superintendência Técnica de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater/SDR) e da CAR, mais de 45 mil mulheres recebem serviços de assistência técnica e extensão rural. As mulheres são maioria também no programa Garantia-Safra, que, na Bahia, é coordenado pela SDR e já soma 300 mil inscrições, sendo 60% de mulheres.

Imprimir Imprimir | Enviar Enviar

Dê seu voto:

Leave a Reply

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
março 2019
D S T Q Q S S
« fev   abr »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31