hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Archive for outubro 27th, 2018

Jorge Drexler – Al otro lado del rio

Rui Costa: Bahia precisa de um presidente que goste dos baianos

rui e haddad 2

O governador reeleito da Bahia, Rui Costa (PT), pediu voto ao candidato do campo democrático, Fernando Haddad.

“A gente está precisando de um presidente que goste da Bahia, que goste dos baianos. Não aquele que tem preconceito, que faz piada de mau gosto com os baianos. O seu projeto nem é Bahia, é a Bahia de Todos os Santos, a Bahia de todas as religiões, dos evangélicos, dos católicos, de terreiro de candomblé, dos espíritas. É a Bahia que abraça todos, sem discriminação, sem preconceito”, disse o chefe do executivo baiano.

“A política é arte de cuidar e gente, das pessoas. E na política só deve estar quem gosta de gente”, acrescentou.

Veja o video, gravado durante a visita de Haddad à Bahia

Canavieiras promove Sessão de Constelação Familiar

const 1

A Comarca de Canavieiras realizou nesta sexta-feira (26), no Fórum Ministro Pedro dos Santos, a III Sessão de Constelação Familiar. Com a presença de todas as partes envolvidas, foram colocados em pauta quatro processos referentes à violência doméstica. A Juíza de Direito Titular da Vara Crime, Júri, Execuções Penais, Infância e Juventude da Comarca, Karina Silva de Araújo, conduziu as atividades.

const 2O trabalho faz parte do projeto “Um Novo Olhar”, resultado da parceria entre a Vara Crime de Canavieiras e a 2ª Promotoria de Justiça da Comarca. Contou com a participação da Promotora de Justiça, Mayanna Ferreira Ribeiro, e foi desenvolvido com o auxílio da Consteladora Elisabeth Marguerite Santos Buchler.

Durante o evento, foi realizada uma palestra, acompanhada de vivências práticas que utilizam princípios e técnicas de Hellinger Sciencia – Constelações Familiares Sistêmicas, método desenvolvido pelo Filósofo e Terapeuta alemão, Bert Hellinger.

Visando à acessibilidade de portadores de deficiência auditiva, a Juíza Titular nomeou Roberta Alena de Alcantara Brandão, cadastrada no banco de peritos do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA), como intérprete de Libras.

Read the rest of this entry »

Artes & Artistas

Juraci Masiero Pozzobon


O que é a caça

caça 1 (3)

Do ponto de vista ontológico, latu sensu, caça é o conjunto de procedimentos para obtenção de proteína animal. Strictu sensu, a caça é o conjunto de processos de captura de animais, geralmente através da sua morte.

Na prática,  a caça é a perseguição e captura de animais. A finalidade da caça pode determinar qualificativos da atividade, como caça de subsistência, caça profissional, caça Amadora, caça esportiva… Etc.

Em todas elas dois fatores são fundamentais: o prazer da caça,  e a necessidade da caça.

caca 1Vista do ponto de vista do latu sensu, a caça inclui a pecuária como uma forma de caça ultra-artificializada, em que o local de caça e resume ao espaço da criação do gado, a perseguição à condição do gado ao matadouro, e o abate aos processos modernos de abate nos frigoríficos especializados. Do ponto de vista ético, fica fácil atacar a caça strictu sensu, em especial quando nos deixamos enredar na argumentação ambientalóide dos anti-caça, e da sua argumentação antropomorfizadora dos animais.

Essa falácia fácil de entrar os frágeis de raciocínio é facilmente rebatida se atentarmos à Ecologia Humana, onívora, e cuja evolução está intimamente ligada à caça como processo evolutivo da espécie, como se pode confirmar em inúmera literatura científica da Antropologia, nomeadamente no livro “OS SÍMIOS CAÇADORES” de Craig B. Lawrence. 

Não são os animais que se parecem com os humanos… São os Humanos que se parecem com os animais,  já que dotados, como estes, de inteligência reptiliana têm toda a panóplia básica de comportamento animal estudado na ETOLOGIA.

Read the rest of this entry »

Memórias de um Dinossauro

dt

 A Mulher Caridosa

Os dois amigos chegaram à pensão modesta na cidade do interior paulista no domingo à noite.

Radialistas em início de carreira e, portanto,  escalados para as piores coberturas, iriam fazer reportagens sobre um encontro de prefeitos e vereadores.

Tanta atenção para uma baboseira daquelas, que desde todo o sempre serviu de fachada para que os políticos tivessem diversão garantida bancada pelos cofres públicos, só se justificava porque o prefeito era também o dono da rádio onde eles trabalhavam.

O dinheiro contado mal dava para as despesas. “Luxos”, só mesmo algumas doses de “fogo paulista”, uma mistura horrenda de pinga vagabunda com groselha, e uma visitinha ao puteiro local, ainda assim  contando com a generosidade de uma moçoila mais em conta, mais rodada e em, digamos, fim de carreira.

Porque as putas que valiam a pena, preferiam prefeitos, vereadores, assessores mais graduados e mesmo os caipiras com aqueles “errrrrrrrrrrrrrrrrrres” intermináveis, mas com dinheiro  no bolso.

Daí que, a dona de pensão, uma velhota lá pelos seus 65 anos, viúva contrita, que era um trombolho repugnante na noite de domingo, passou a ser uma pessoa legal na segunda-feira, simpática na terça-feira, agradável na quarta-feira e atraente na quinta-feira.

Na sexta-feira os dois, que eram amigos de dividir um prato de comida, quase estavam saindo no tapa para ver quem iria dormir com a dona da pensão, aquela delícia de mulher.

Ali era uma pensão familiar e não haveria espaço para briga, ainda mais uma briga entre amigos. Ela deu para os dois.

Um de cada vez, é bom que se registre, porque era uma senhora de respeito, com um enorme crucifixo sobre a cama e o retrato do saudoso falecido na penteadeira.

E ainda exigiu que fosse com a luz apagada, no que os dois amigos, donos de uma imaginação fértil, não reclamaram.

No dia seguinte, eles foram embora e ela foi à missa.

Comungou sem se confessar.

Entendeu aquilo não como um pecado, mas como um ato de caridade cristã a dois necessitados.

 

Erlichiose- como identificar e tratar a doença do carrapato

Dra. Hannah Thame

hannah thameA Erlichiose ou doença do carrapato, como é popularmente conhecida, trata-se de uma hemoparasitose e é uma das doenças que mais assustam os donos de cachorros, por ser tratar de uma enfermidade que pode ser fatal, caso não seja feito o diagnóstico e tratamento precoce.

doença do carrapato pode se apresentar de duas formas: a erlichiose e a babesiose, sendo que as duas formas da doença podem atingir o animal simultaneamente, agravando ainda mais o quadro clínico deste. A Erlichiose é uma doença infecciosa severa causada por bactérias do gênero Erlichia, sendo a principal causadora a Erlichia canis, que acomete mais comumente os cães, sendo pouco comum em gatos. Essa bactéria é transmitida através da picada do carrapato marrom, da espécie Rhipicephalus sanguineus, que se aloja no corpo do animal e se alimenta do seu sangue.

Já a Babesiose é causada pelo protozoário Babesia canis, que infecta e destrói os glóbulos vermelhos, diferente da Erliquiose, que é causada por uma bactéria que destrói os glóbulos brancos. Ambas as enfermidades ocorrem de forma mais frequente no verão, tendo em vista que os carrapatos precisam de calor e umidade para se reproduzir.
carra 2É importante sempre verificar a presença de ectoparasitas em seu animal, pois mesmo que não tenha encontrado carrapatos no seu cão ou gato, ele pode estar doente, então é muito importante observá-lo sempre e manter consultas frequentes com o médico veterinário.

Os sintomas mais comuns são febre, falta de apetite, perda de peso e além disso o animal pode apresentar sangramento nasal e urinário, vômitos, manchas avermelhadas na pele (petéquias) e dificuldade respiratória. Caso você suspeite que seu animal esteja com a doença do carrapato, leve-o imediatamente para uma consulta, pois o diagnóstico e tratamento precoce fazem toda a diferença na recuperação do seu pet.

O tratamento é feito através do uso de antibióticos e vitaminas, no entanto, vale ressaltar que a prevenção é o melhor remédio, através do uso de carrapaticidas no animal e no ambiente, buscando sempre mantê-lo livre dos carrapatos que transmitem a doença.

(*) A Dra. Hannah Thame é Médica Veterinária e Mestre em Ciência Animal com ênfase em Sanidade Animal pela Universidade Estadual de Santa Cruz

Racismo e Injuria Racial

Débora Spagnol

debora 2Amplamente divulgado pelas redes sociais e veículos de comunicação, o afastamento do jornalista William Waack de suas funções à frente de uma conhecida rede de televisão trouxe à tona a questão do racismo e da injúria racial. (1)

Embora tenham se passado vários meses da ocorrência dos fatos (sua divulgação tardia, portanto, sugere finalidade marqueteira), o vídeo mostra William entre gravações em frente à Casa Branca proferindo palavras depreciativas contra motoristas negros que buzinavam. Diante da enorme repercussão do vídeo nas redes sociais, a emissora optou por manter a mesma estratégia de “defesa das minorias” adotada na ficção: o afastamento do apresentador foi a solução real adotada pela emissora na tentativa de demonstrar seu engajamento: sacrificou-se o anel para manterem-se os dedos. Em tempos idos, a mesma emissora foi bem tolerante com casos públicos de racismo apresentados em seus “reality shows”, sem que se tomasse qualquer medida contra os envolvidos. (2) Além disso, a emissora tem um conhecido histórico em apresentar estereótipos depreciativos contra os negros, conforme se pode observar em toda a sua grade de programação: das telenovelas aos jornais, os negros são minoria e tem pouca representatividade.

Para além da mídia brasileira, o fato é que o racismo está presente na história da humanidade. Não é raro que cidadãos são apresentados à sociedade como criminosos por conta dos tipos de cabelos, religião, cor da pele ou outras características pessoais (3). Como consequência são agredidas, mortas e proibidas de frequentar certos lugares. São absurdamente segregados por razões biológicas numa sociedade em que a intolerância visa suprimir as diferenças – essenciais para a completa humanização dos povos.

De forma simples, o racismo pode ser definido como uma teoria ou doutrina que considera as características e comportamentos humanos como hereditariamente determinados, pressupondo a existência de algum tipo de correlação entre os aspectos ditos “raciais” – físicos e morfológicos – e culturais – atributos morais e mentais, entre outros – dos indivíduos, populações ou grupos sociais. Também é definida como racismo qualquer doutrina que sustenta superioridade biológica, cultural e/ou moral de determinada raça ou população, povo ou grupo social considerado como raça.

Read the rest of this entry »

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
outubro 2018
D S T Q Q S S
« set   nov »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031