hanna thame fisioterapia animal
festival chocolate bahiagas universidade lasalle coronavirus 155 livros do thame

Presos em regime semiaberto têm oportunidade trabalho na Procuradoria Geral de Estado

Com objetivo de reinserir socialmente cumpridores de pena, egressos do sistema carcerário e adolescentes em conflito com a lei, a Procuradoria Geral do Estado (PGE), incorpora, desde agosto de 2017, 13 presos que cumprem pena em regime semiaberto a seu quadro de funcionários através do projeto ‘Começar de Novo’. Foi inaugurado no subsolo da PGE um espaço onde os integrantes do projeto podem falar de suas trajetórias de vida antes e durante o encarceramento, e suas expectativas para o futuro.

Foto Alberto Coutinho GOVBA2
“O mural faz com que desperte a curiosidade de quem transita pelo espaço. É um ambiente pelo qual passam um número razoável de pessoas, não apenas servidores da PGE, mas pessoas de outros órgãos. E quem se depara com essas obras, fica curioso para conhecer mais. A ideia é fazer com que essas pessoas que chegam para trabalhar vindo de uma realidade difícil possam se sentir em casa e acolhidas pelo corpo de funcionários”, explicou a coordenadora do projeto, Danila Gomes.

 

Foto Alberto Coutinho GOVBA

O espaço contém ainda um mural para divulgação de noticias e informações acerca das ações desenvolvidas dentro do Projeto ‘Começar de Novo’ e oportuniza a reflexão sobre a temática da ressocialização pelo trabalho. “É uma chance para que os funcionários da Procuradoria possam conhecer nossas histórias e nosso desejo de recomeçar e conquistar um futuro melhor”, afirmou E.C., um dos participantes mais antigos da iniciativa.


Recomeço
Através do ‘Começar de Novo’, os reeducandos desenvolvem atividades na área de apoio administrativo da PGE. Para cada três dias de trabalho, eles têm a pena reduzida em um dia.  O projeto foi idealizado pelo Conselho Nacional de Justiça, através da Resolução nº 96, objetivando a reinserção social dos cumpridores de pena, egressos do sistema carcerário e adolescentes em conflito com a lei, como forma de promover a cidadania, a inibição e redução da reincidência criminal.

 

 
Desde a sua implantação, o Tribunal de Justiça do Estado da Bahia vem desenvolvendo mobilizações em âmbito estadual, no sentido de sensibilizar órgãos públicos e a sociedade civil, para desenvolver ações de ressocialização com o público alvo do programa, oportunizando cursos de capacitação e qualificação profissional, empregabilidade, bem como desenvolvimento de atividades esportivas e culturais.

 

 

Imprimir Imprimir | Enviar Enviar

Dê seu voto:

Leave a Reply

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
outubro 2018
D S T Q Q S S
« set   nov »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031