hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Archive for outubro 1st, 2018

A História do Golpe – Ato 3: A prisão de Lula

Povos indígenas do Sul da Bahia cobram a demarcação de ter

18ª Marcha dos Indígenas. Foto - Lucas França-8

As cenas de harmonia vistas durante a 18ª Caminhada em Memória dos Mártires do Massacre, na manhã de domingo (30), reacenderam a lembrança dos antepassados que sucumbiram no ano de 1559, durante a Batalha dos Nadadores do Rio Cururupe. Movidos por cânticos e cantos indígenas, marcharam contra o “marco temporal”, pela demarcação de terras e pela defesa da descriminalização dos povos indígenas. O encontro foi promovido pelos Tupinambás de Olivença, mas somaram-se a eles as comunidades Pataxó e Pataxó Hã-Hã Hãe.

18ª Marcha dos Indígenas. Foto - Lucas França-5

Ao todo, cerca de 1.500 indígenas formaram um cortejo multicolorido que percorreu sete quilômetros, entre a Pracinha de Olivença e a Praia do Cururupe, à margem da rodovia BA-001. “Irmãos e parentes, todos juntos e misturados”, comentavam entre eles. Quem acompanhava a manifestação, tinha a sensação de que, por mais altos que fossem os gritos não pareciam ser ouvidos, a não ser por aqueles que gritavam. “Uma luta que não cessa”, outros afirmavam. Sob o sol, era possível ver mães de pele queimada que amamentam seus bebês de peito aberto enquanto desfilavam.

18ª Marcha dos Indígenas. Foto - Lucas França-1

Tradição e luta – Com raízes em Olivença, o vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal, representou o governo municipal na manifestação. A seu ver, a caminhada dos serve de reflexão e estudo da história não apenas regional, mas brasileira, através da luta indígena. “Essa é uma tradição que se renova, sobretudo, na perpetuação de uma luta secular. Há uma pretensão de ocuparem a demarcação de uma área e com isso, surge aí um conflito, e eles manifestam aqui, a busca de se encontrar um diálogo para este fim, o que seria o ideal”, destacou.

Read the rest of this entry »

Expansão de internet de alta velocidade para interior da Bahia é discutida em worksho

Foto_Elói Corrêa_GOVBAA expansão da rede de internet de alta velocidade, a chamada ‘Conectividade 100 GB’, para o interior da Bahia é uma das discussões abordadas no IX Workshop de Tecnologias de Rede, realizado até a próxima sexta-feira (5), no auditório da Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia (Ufba). O evento é resultado de parceria entre a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) e a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado (Secti).

No primeiro dia do evento, cerca de 300 profissionais da área de tecnologia da informação e comunicação acompanham as atividades. Na tarde desta segunda (1º), o coordenador de infraestrutura tecnológica da Secti, Grinaldo Oliveira, apresenta a palestra ‘100 Gigas na Bahia’. Segundo ele, o projeto para oferecer internet de alta velocidade para o interior do estado conta com investimento de R$ 18 milhões do governo estadual.

“Em Salvador, nós concretizamos, a partir da Secti, a ligação de todos os órgãos da administração pública, como escolas, hospitais e delegacias, em um rede de fibra ótica de alta velocidade. Agora, por meio de convênio entre a RNP e a Chesf, iremos utilizar uma fibra ótica do setor elétrico. Essa fibra chega a 24 cidades do interior, interligando instituições federais e estaduais do ensino superior. Essa plataforma vai proporcionar uma rede de pelo menos 100 gigabytes de velocidade, possibilitando um incremento muito grande de serviços públicos”, explica Grinaldo.

Read the rest of this entry »

Rui prega humildade e pede paz na reta final de campanha

Rui Costa“Nesta reta final da campanha, quero deixar uma mensagem de esperança, de confiança no nosso estado, nosso país. Desejo um Brasil de paz e harmonia, de mais valores da família. Um país em que o ser humano se volte para fazer o bem ao próximo. Vamos votar com alegria no coração, e dar uma expressiva vitória ao 13.” A mensagem do governador Rui Costa, candidato petista à reeleição, nesta segunda (1º/10), a seis dias da votação, foi veiculada em entrevista para emissoras de rádio do interior do estado. Rui deixou claro que afasta qualquer clima de ‘já ganhou’, e vai seguir com humildade e respeito pelos eleitores e adversários.
Para Rui, “raiva, ódio e violência não ajudam em nada” o povo que busca desenvolvimento e quer voltar a ser feliz. O governador candidato à reeleição defende que “para o Brasil voltar a crescer, é fundamental estimular a fraternidade e o respeito”, em contraponto ao radicalismo político de grupos que vêm acirrando a disputa eleitoral com agressivos ataques aos adversários.
Durante toda a segunda-feira, Rui concedeu entrevistas a veículos do interior do estado. A primeira foi à Rádio Jovem Pan de Feira de Santana, seguida da Rádio Subaé AM de Feira de Santana. Às 12h30 foi a vez da Mix Bahia FM de Conceição do Jacuípe, antes da Princesa FM de Feira de Santana. Fim da tarde, às 18h50, o candidato fala para espectadores da TV Band para toda a Bahia (TV aberta, canal 7). Amanhã (2), às 22 horas, Rui participa do debate na Rede Bahia.

Lula: “Só o voto do povo pode salvar o Brasil”

Lula, no Jornal do Brasil

 

lula cuoreO Brasil está muito perto de decidir, mais uma vez, pelo voto soberano do povo, entre dois projetos de país: o que promove o desenvolvimento com inclusão social e aquele em que a visão de desenvolvimento econômico é sempre para tornar os ricos mais ricos e os pobres mais pobres. O primeiro projeto foi aprovado pela maioria nas quatro últimas eleições presidenciais. O segundo foi imposto por um golpe parlamentar e midiático travestido de impeachment.

Esta é a verdadeira disputa nas eleições de 7 de outubro. Foi por essa razão que meu nome cresceu nas pesquisas, pois o povo compreendeu que o modelo imposto pelo golpe está errado e precisa mudar. Cassaram minha candidatura, de forma arbitrária, para impedir a livre expressão popular. Mas é também pela existência de dois projetos em disputa que a candidatura de Fernando Haddad vem crescendo, na medida em que vai sendo identificada com nossas ideias.

Com alguma perplexidade, mas sem grande surpresa, vejo lideranças políticas e analistas da imprensa dizerem que o Brasil estaria dividido entre dois polos ideológicos. E que o país deveria buscar uma opção “de centro”, como se a opção pelo PT fosse “extremista”. Além de falsa e, em certos casos, hipócrita, é uma leitura oportunista, que visa confundir o eleitor e falsear o que está realmente em jogo.

Desde a fundação, em 1980, o PT polarizou, sim: contra a fome, a miséria, a injustiça social, a desigualdade, o atraso, o desemprego, o latifúndio, o preconceito, a discriminação, a submissão do país às oligarquias, ao capital financeiro e aos interesses estrangeiros. Foi lutando nesse campo, ao lado do povo, da democracia e dos interesses nacionais, que nos credenciamos a governar o país pelo voto; jamais pelo golpe.

O povo brasileiro não tem nenhuma dúvida sobre de que lado o PT sempre esteve, seja na oposição ou seja nos anos em que governamos o país. A sociedade não tem nenhuma dúvida quanto ao compromisso do PT com a democracia. Nascemos lutando por ela, quando a ditadura impunha a tortura, o arrocho dos salários e a perseguição aos trabalhadores. Fomos às ruas pelas diretas e fizemos a Constituinte avançar. Governamos com diálogo e participação social, num ambiente de paz.

A força eleitoral do PT está lastreada nessa trajetória de compromisso com o povo, a democracia e o Brasil; nas transformações que realizamos para superar a fome e a miséria, para oferecer oportunidades a quem nunca as teve, para provar que é possível governar para todos e não apenas para uma parcela de privilegiados, promovendo a maior ascensão social de todos os tempos, o maior crescimento econômico em décadas e a soberania do país.

Foi o povo que nos trouxe até aqui, apesar de todas as perseguições, para que se possa reverter o golpe e retomar o caminho da esperança nestas eleições. Se fecharam as portas à minha candidatura, abrimos outra com Fernando Haddad. É o povo que põe em xeque o projeto ultraliberal, e isso não estava no cálculo dos golpistas.

São eles o outro polo nestas eleições, qualquer que seja o nome de seu candidato, inclusive aquele que não ousam dizer. Já atenderam pelo nome de Aécio Neves, esse mesmo que hoje querem esconder. Tentaram um animador de auditório, um justiceiro e um aventureiro; restou-lhes um candidato sem votos. O nome deles poderá vir a ser o da serpente fascista, chocada no ninho do ódio, da violência e da mentira.

Foram eles que criaram essa ameaça à democracia e à civilização. Assumam a responsabilidade pelo que fizeram contra o povo, contra os trabalhadores, a democracia e a soberania nacional. Mas não venham pregar uma alternativa eleitoral “ao centro”, como se não fossem os responsáveis, em conluio com a Rede Globo, pelo despertar da barbárie. Escrevo este artigo para o “Jornal do Brasil” porque é um veículo que vem praticando a democracia e a pluralidade.

Quem flerta com a barbárie cultiva o extremismo. Quem luta contra ela nada tem de extremista. Tem compromisso com o povo, com o país e com a civilização. Na disputa entre civilização e barbárie, deve-se escolher um lado. Não dá pra ficar em cima do muro.

Em outubro teremos a oportunidade de resgatar a democracia outra vez, encerrando um dos períodos mais vergonhosos da história e dos mais sofridos para a nossa gente. Estou seguro de que estaremos juntos a todos os que lutaram pela conquista da democracia a duras penas e com grande sacrifício. E estaremos juntos às mulheres que não aceitam a submissão, aos negros, indígenas e a todos e todas que sofreram ao longo de séculos a discriminação e o preconceito.

Estaremos juntos, todos os que, independentemente de diferenças políticas e trajetórias distintas, têm sensibilidade social e convicções democráticas.

Será uma batalha difícil, como poucas. Mas estou certo de que a democracia será vitoriosa. De minha parte, estarei onde sempre estive: ao lado do povo, sem ilusões nem vacilações. Com amor pelo Brasil e compromisso com o povo, a paz, a democracia e a justiça social.

LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA

Ex-presidente da República e presidente de honra do Partido dos Trabalhadores

Aluno de Gestão de Cacau e Chocolate ganha Medalha de Ouro em prêmio internacional

cacau (1)

O engenheiro de alimentos Marcello Ortolano, da Melangeria Dimaggio, e que integra a primeira turma da especialização em Gestão de Negócios em Cacau e Chocolate, promovida pela Faculdade de Ilhéus, conquistou a Medalha de Ouro no International Chocolate Awards Americas 2018. Ele concorreu na modalidade Microbatelada ao Leite, com a barra de chocolate ao leite, 49,5% de cacau, com açúcar demerara. A competição realizada nos Estados Unidos reuniu mais de 800 diferentes produtos de chocolate de países da América do Norte, América Latina e Caribe.

cacau (2)

Ortolano também conseguiu a Medalha de Prata na modalidade Branco com Inclusão ou Sabores, com a barra de chocolate branco 42% de cacau, “bronzeado com cumaru”, termo este que ele acredita ter criado, por nunca haver visto antes. Apenas quatro competidores do Brasil foram premiados no concurso das Américas: Mission, da Arcelia Gallardo, Nugali, Chocolate du Jour e Melangeria Dimaggio.

Marcelo conta que estudou por oito meses, por conta própria, várias formulações, possibilidades e alternativas para obter um chocolate que chame de gostoso. “O meu objetivo é fazer um chocolate que o meu público vá gostar”, comemora com entusiasmo a aceitação de suas formulações e os prêmios conquistados.

Read the rest of this entry »

Empresa anuncia 14 vagas para pessoas com deficiência no Conjunto Penal de Itabuna

A empresa Socializa – Soluções em Gestão, que operacionaliza o Conjunto Penal de Itabuna, em regime de cogestão com o Governo do Estado, está disponibilizando 14 vagas para pessoas com deficiência (PCDs), para trabalhar no presídio.

São oferecidas vagas para Nutricionista (2); Advogado/a (2); Magarefe (2); Ajudante de Cozinha (2); Técnico/a de Enfermagem (1) e Monitor de Ressocialização (5) – antes chamados Agentes de Segurança. Os interessados devem procurar o posto do SINE no SAC, em Itabuna, munidos de documentos.

Democracia, pero no mucho…

Rui destaca construção do Hospital Metropolitano e de policlínicas

RMS (2)

“Por onde estive ao longo dessa campanha, fiz questão de deixar uma mensagem de paz e esperança. Tenho absoluta certeza que o povo da Bahia vai ajudar o Brasil a ser feliz de novo, garantindo uma expressiva vitória a Fernando Haddad no dia 7 de outubro”, afirmou o governador Rui Costa, candidato petista à reeleição, neste domingo (30), a sete dias da votação. Em sua passagem pelas cidades de Lauro de Freitas, Candeias e Pojuca, Rui destacou que “os brasileiros não suportam mais esse clima de ódio na política. Tenho fé em Deus e no nosso povo, e acredito que o País reencontrará o caminho do crescimento”, disse o petista.

RMS (3)
Uma multidão acompanhou os atos com o governador, que caminhou nas três cidades ao lado da primeira-dama Aline Peixoto, e dos candidatos a vice-governador, João Leão, e a senador, Jaques Wagner (PT) e Angelo Coronel (PSD), além de políticos da coligação e candidatos a deputado federal e estadual. Em Lauro, primeira cidade do dia, Rui destacou a construção do Hospital Metropolitano. “É nossa meta ampliar a regionalização da saúde e por isso estamos garantindo que essa obra siga em ritmo acelerado”, afirmou.

RMS (4)
Na RMS, estão asseguradas ainda a construção de uma nova maternidade, no antigo prédio do Menandro de Farias, também em Lauro, além da ampliação do Hospital de Pojuca. O candidato à reeleição também vai estruturar policlínicas regionais, em Simões Filho e São Francisco do Conde, para serviços de apoio diagnóstico e atendimentos ambulatoriais especializados.

RMS (1)
Na expansão dos sistemas de transporte público, Rui vai implantar o Tramo 3 da Linha 1 do Metrô, que ligará a Estação Acesso Norte até Cajazeiras, garantindo a ampliação do Metrô de Salvador – Lauro de Freitas. “Já investimos em obras importantes de infraestrutura e mobilidade na região, a exemplo do Anel Viário de Candeias e da Via Metropolitana, mas o povo exige e merece mais”, disse Rui em Lauro de Freitas.
Também consta entre os compromissos assumidos no Programa de Governo Participativo (PGP 2018), ampliar os sistemas de esgotamento sanitário para Lauro de Freitas, na Bacia do Rio Ipitanga, e o sistema integrado de abastecimento de água de Salvador/Pojuca. Também vai concluir as obras de macrodrenagem nos municípios de Salvador e Lauro de Freitas, nas regiões do Rio Jaguaribe, Rios Joanes/ Ipitanga, Lagoa da Base, Nova Constituinte/ Rio Paraguari, Bonfim/ Massaranduba e Dique do Cabrito.

rcm ven

Eleições mudam o início do horário de verão

(Agencia Brasil)-As eleições vão causar mudanças até no cronograma do horário de verão. Tradicionalmente, o início é a partir da meia-noite do terceiro domingo de outubro, mas neste ano foi adiado para dia 4 de novembro – primeiro domingo após o segundo turno. Com 15 dias a menos, o novo horário durará cerca de três meses, até o dia 6 de fevereiro de 2019.

No entanto, é possível que essa data ainda sofra modificações. O Ministério da Educação (MEC) solicitou ao presidente Michel Temer o adiamento do início do horário de verão em razão das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

A avaliação do MEC é que a alteração no horário poderia gerar confusão, fazendo com que candidatos possam perder o exame devido à alteração no horário.

Read the rest of this entry »

#EleNão reune milhares de pessoas em Itabuna

mu 2

O movimento das mulheres brasileiras contra o presidenciável Jair Bolsonaro atraiu milhares de pessoas ao centro de Itabuna, no sul da Bahia, na manhã deste sábado (29). Pintadas, com faixas e cartazes nas mãos ou soltando gritos de ordem contra o candidato do PSL, mulheres se concentraram no Berilo, próximo ao Centro de Cultura Adonias Filho, e seguiram em passeata pela Avenida do Cinquentenário, por volta das 11h. Faixas e cartazes faziam críticas a declarações machistas e homofóbicas já proferidas pelo presidenciável.

mu 1

A organização do movimento #EleNão calcula ter reunido cerca de 4 mil pessoas no ato em Itabuna. O movimento  ocorreu em todo o país neste sábado. Em São Paulo, a estimativa é de que o ato contra Bolsonaro tenha reunindo, ao menos, 150 mil pessoas. Já no Rio de Janeiro, na Cinelândia, outras 100 mil pessoas participaram da manifestação.

mu 3

No sul da Bahia, também houve manifestação contra Bolsonaro em Ilhéus, com passeata e apresentações culturais em frente ao Teatro Municipal, no Centro Histórico. (do Pimenta)

 

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
outubro 2018
D S T Q Q S S
« set    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031