hanna thame fisioterapia animal
coronavirus 155 bom petiscos livros do thame

A fé

feEulina Lavigne

eulina lavigneÉ uma palavra tão abstrata, tão impalpável e para mim tão presente que eu de fato não a questiono, pois questioná-la seria perde-la.

A fé é uma força tão potente que não admite duvidas e nem incertezas. Quando você imagina algo como verdadeiro com absoluta certeza, como um desejo da Alma, sem deixar que o seu ego interfira nesse processo, sabemos que esse algo se materializa.

Muitos desacreditam nisso e creio que a maioria das pessoas já viveu experiencias de materialização sem se dar conta da sua capacidade para fazê-la. Então eu lhe pergunto: você algum dia já desejou falar com uma pessoa e imediatamente essa pessoa te ligou? Ou desejou encontrar uma pessoa e de repente ela aparece em sua frente? Será que um dia já acordou cantando uma música e quando ligou o rádio a música que estava cantando estava tocando? E você acredita ainda que isso é coincidência?

Isso diz respeito a nossa capacidade de materializar o que desejamos. De alinhar a frequência do nosso pensamento com aquilo que desejamos obter. E porque será que temos ainda dificuldade em acessar esse poder?

Penso que é porque ainda temos dificuldade para compreender que o amor precisa estar acima de qualquer decepção, de qualquer gesto desumano, agressivo e qualquer situação vivenciada por nós. E quando seremos capazes de acessá-lo em sua plenitude?

Quando pudermos compreender que, de algum ponto, somos cocriadores das situações que vivenciamos e por mais difícil que seja a situação vivenciada ela precisa ser integrada ao invés de rejeitada.

Por exemplo, quando estamos doentes o nosso desejo é acabar com a doença e muitas vezes nos intoxicamos com tantos medicamentos que destruímos as células doentias e sadias. O que precisamos compreender é o que de fato nos causou essa doença; que a doença faz parte de um processo de cura e que precisamos escutar o aprendizado que ela traz. O que esse sintoma está nos convidando a alterar em nosso modo de viver?

Quando tomarmos consciência da força que existe dentro de nós para acessarmos tudo que está disponível em nossa vida quem sabe passamos a compreender a fé.

Se você desacredita na sua capacidade de fazer, de conquistar, de criar e vibrar nessa condição, você simplesmente quebra a possibilidade de experienciar algo e torna-lo verdadeiro.

Eu vivi uma experiência pessoal que até eu mesma me assustei. Fui picada por uma aranha marrom, sem saber da gravidade que é vivenciar uma situação dessa e passei um mês e meio aplicando argila no local infeccionado e me curei. Talvez se eu soubesse que a picada de uma aranha marrom pudesse causar a minha morte eu não tivesse a tranquilidade e a certeza de que iria ficar boa.

O fato de não ter conhecimento sobre as consequências de uma picada de uma aranha dessa natureza e a minha fé de que posso me curar de muitas coisas com a argila, me permite confirmar essa possibilidade.

A fé não se alia ao medo. Quando o medo surge o nosso corpo vibra nessa frequência e quebra a possibilidade de concretizar algo que desejamos.

É necessário um centramento e firmeza de propósito para sustentar a fé e evitarmos a contaminação de tantos descrentes de tudo.

Vamos com fé, vamos com o amor, pois o amor deseja se relacionar e incluir as possibilidades de existir!

Imprimir Imprimir | Enviar Enviar

Dê seu voto:

Leave a Reply

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
junho 2018
D S T Q Q S S
« mai   jul »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930