hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Segunda edição da Campus Party Bahia reúne multidão durante quatro dias

cparty 1A segunda edição da Campus Party na Bahia voltou a bater recorde entre as edições regionais do evento. Com as presenças do secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Rodrigo Hita, do presidente do Instituto Campus Party, Francesco Farruggia e demais autoridades, a maior experiência tecnológica do mundo foi encerrada neste domingo (20), igualando o recorde que era da própria Bahia, em 2017, quando foram registrados 80 mil visitantes na Área Open e seis mil campuseiros.

Durante os quatro dias do evento, a Arena Fonte Nova recebeu baianos e turistas apaixonados pela tecnologia e inovação. Foram 20 GB de internet, 300 horas de conteúdo, palestras, games, o 1º Fórum de Startups, que lançou o movimento brasileiro de Startups, além de espaços temáticos, como o Hacka Space, onde foi realizado o hackathon do Governo da Bahia, por iniciativa da Secti, em parceria com as Secretarias de Turismo e Cultura e da StartOnApp. Somada a essa programação destinada aos campuseiros, a Campus Party também ofereceu conteúdo de qualidade na Área Open, espaço gratuito e aberto ao público.

campus pPara o secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Rodrigo Hita, Campus Party e Bahia é um casamento que deu certo. “Pelo segundo ano consecutivo, o governador Rui Costa prestigia o ecossistema de inovação tecnológica da Bahia ao trazer, através da Secti, uma experiência ímpar como a Campus Party para o nosso estado. Aqui na Arena, pessoas se conheceram, negócios foram fechados e investimentos atraídos, então não tenho dúvida de que essa é uma parceria de sucesso”, comemorou o secretário.

As palestras na área exclusiva para os campuseiros foram divididas entre os palcos Feel The Future, Steam, Games & Creativity e Coders & Makers. Um dos magistrais da CPBA2, o baiano Daniel Silveira, criador da empresa de games Bitten Toast, falou da emoção de palestrar pela primeira vez em casa, já que vive em Vancouver, no Canadá. “Estou muito feliz e grato à equipe organizadora da CPBA, já que Salvador é a minha cidade natal, e depois de todos esses anos no Canadá, estudando desenvolvimento de jogos, abrindo minha empresa, trabalhando na minha carreira, eu pude voltar para minha terra trazendo esses conhecimentos adquiridos nessa trajetória e compartilhando-os com meus conterrâneos”.

hackathon_campusparty_fotodivulgacaoNesta edição da Campus Party, o Governo da Bahia preparou uma programação gratuita de palestras para seu estande, localizado na Área Open. O público lotou e aprovou a iniciativa, que, dentre outros temas, tratou sobre Digitalismo e Inclusão. A primeira youtuber brasileira com síndrome de down, Cailana Bauer, foi uma das atrações da CPBA2. Profissionais das áreas de CTI e inventores também passaram pelo estande do Governo, como Flávio Marinho, do Senai Cimatec, Jai Souza, da Moovi Games, dentre outros.

Outra novidade trazida pela Secti para o espaço gratuito foi o Escape Room, uma sala enigmática, onde um grupo de 10 pessoas precisa unir lógica e inteligência para desvendar, em 20 minutos, diversos enigmas, tornando-se vencedor ao escapar do recinto. Com tema “O Resgate”, os grupos trabalharam contra o tempo para livrar a detetive Alisson do cativeiro, após ser sequestrada por um dos seus maiores algozes. “Algumas pessoas tiveram dificuldade, mas os grupos que entenderam a importância de trabalhar em equipe conseguiram resolver o mistério e escapar da sala”, conta Laíse Oliveira, que deu vida à detetive Alisson durante os quatro dias de evento.

HACKATHON

Entre as oito equipes finalistas, a “Olá, Bahia” e a “Roda Cultural” levaram a melhor, sendo eleitas as vencedoras, nas categorias turismo e cultura, respectivamente, do desafio que durou 72h. Formado em Engenharia da Computação, Geovanne Almeida explica que seu grupo, o Roda Cultural, vencedor da categoria cultura, desenvolveu uma plataforma capaz de unir os atores do ecossistema cultural baiano, bem como oferecer ao público em geral dicas de eventos culturais. “A plataforma também vai estimular a formalização das pessoas que trabalham com produção cultural”, diz.

O estudante de Engenharia da Computação, Diego Leite, membro do grupo Olá Bahia, conta que a equipe desenvolveu uma solução voltada para o turismo. “Nós construímos um assistente para ser instalado em sites e aplicativos que possibilita que o turista encontre mais rapidamente o melhor roteiro de viagem para ele. Nossa inteligência artificial faz perguntas ao turista e capta o melhor roteiro, na Baía de Todos os Santos, de acordo com cada perfil”.

As duas equipes que conquistaram o primeiro lugar nas categorias Turismo e Cultura serão premiadas com cinco passagens aéreas para edição nacional da Campus Party, em São Paulo, no próximo ano, além de cinco ingressos com camping para a CPBR12. Já as equipes que ficaram em segundo lugar ganharão cinco passagens aéreas mais ingressos com camping para a edição da Campus Party de Porto Velho, em Rondônia.

Imprimir Imprimir | Enviar Enviar

Dê seu voto:

Leave a Reply

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
maio 2018
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031