hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Campus Party: Estudantes da rede estadual conquistam prêmio na Olimpíada Brasileira de Robótica

robot 1

Esta sexta-feira (11 de agosto) entra para a história dos estudantes Inácio Castro, 14 anos, Leonardo de Oliveira, 15, Hafyk Souza, 17, e Ítalo Pereira, 18, que fazem a oficina de Robótica no Centro Juvenil de Ciência e Cultura de Vitória da Conquista. Eles conquistaram o prêmio Maker na etapa baiana da Olímpíada Brasileira de Robótica, realizada como parte da programação da Campus Party, que acontece até domingo (13), na Arena Fonte Nova, em Salvador.

robot 2O principal mérito foi o desenvolvimento do protótipo com peças fabricadas pelos próprios estudantes, uma vez que o robô apresentado, denominado de ´Bug´, foi produzido a partir de sucatas. Foram utilizados materiais recicláveis como palitos de picolé, motor de aparelho de DVD, garrafas pet e pedaços de MDF. Tudo foi feito ao custo de R$ 60.

Para o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, esta premiação reflete a qualidade pedagógica que vem sendo trabalhada na rede estadual. “Temos trabalhado para fortalecer o eixo pedagógico na rede estadual e os Centros Juvenis de Ciência e Cultura têm a proeza de trabalhar com temas inovadores, como é o caso da Robótica”, afirmou, ao acrescentar que “estes estudantes estão de parabéns pela qualidade do projeto apresentado”.

Ítalo Pereira não escondeu a emoção na hora do anúncio. Pulou, gritou e festejou muito esta conquista. “Estou muito feliz com o prêmio. Fizemos um projeto original, pensado e elaborado por nós, com pouco recurso e fomos premiados por isto. É gratificante”, falou, bastante emocionado com a medalha que recebeu.

O colega Inácio Castro estava igualmente radiante. “É uma alegria sair daqui vendedor. Trabalhamos muito na programação do robô para esta competição e valeu à pena”. Já o estudante Hafik Souza, que é o capitão da equipe, destacou o reconhecimento pela inovação do projeto. “Estou muito feliz por conseguir este prêmio, por mostrar que nós somos capazes de construir nosso próprio robô com o material que utilizamos e sem comprar kits prontos”, comemora.

Para Leonardo de Oliveira, a premiação os motiva para o aprimoramento do projeto. “Agora vamos tentar aprimorar bem mais nosso robô para as próximas competições. Precisamos melhorar os sensores, o motor e as rodas. A experiência foi ótima e é muito bom estar aqui com todo esse pessoal falando de tecnologia”, festeja.

O professor e orientador dos estudantes, Roberto Costa, estava orgulhoso do desempenho dos alunos, principalmente porque o envolvimento deles com a Robótica tem como focado melhorar o processo de ensino e de aprendizagem. “A proposta educacional da gente não trabalha a perspectiva de construir robôs para participar de competições desta natureza. A gente faz isso com a perspectiva de levar o conhecimento para os estudantes, na construção física do robô, diferente dos outros, a partir de material reciclado. Trabalhamos a dimensão ambiental. Mas é muito gratificante ver este resultado. Estamos muito felizes”, comemorou.

A Robótica tem sido uma prática cada vez mais envolvente para os estudantes da rede estadual, sendo disponibilizada, por meio de cursos e oficinas ofertados, especialmente, nos Centros Juvenis de Ciência e Cultura. Com a Robótica, os estudantes aumentam o tempo de estudos e, com isso, trabalham na prática os conteúdos abordados na teoria, em sala de aula, melhorando as notas, principalmente nas disciplinas de Matemática e Física. Uma das partes mais interessantes deste processos é o desenvolvimento dos robôs.

Imprimir Imprimir | Enviar Enviar

Dê seu voto:

Leave a Reply

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
agosto 2017
D S T Q Q S S
« jul    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031