hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Archive for agosto 5th, 2017

Estado realiza concurso da PM e Corpo de Bombeiros neste domingo

As provas do maior concurso da história da Polícia Militar da Bahia e do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia serão aplicadas neste domingo (6), em Salvador e em mais 12 municípios do Estado. Ao todo são 293 locais de prova, dos quais 68 na capital. Os portões abrem às 8h (horário de Brasília) e fecham às 9h. Organizado pelo Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (www.ibfc.org.br), o certame começa às 9h15 e tem duração de 4h30.

Os candidatos deverão responder a 80 questões, distribuídas entre conhecimentos gerais (30) e conhecimentos específicos (50), além de uma questão discursiva. É recomendável que eles compareçam ao local de provas com pelo menos uma hora de antecedência. É também imprescindível que eles portem o comprovante de inscrição, documento de identidade original em bom estado de conservação, além de caneta esferográfica, azul ou preta, de material transparente, lápis preto e borracha.

É vetado o uso de equipamentos eletrônicos de comunicação, como celulares, notebooks e palmtops, entre outros. Pertences pessoais, como óculos escuros, bolsas, sacolas, bonés e similares serão acomodados em local indicados pelos fiscais. Ao candidato somente será permitido sair da sala após uma hora de prova. O caderno de questões somente poderá ser levado depois que sejam transcorridas quatro horas de avaliação.

De acordo com o edital de abertura de inscrições, os candidatos que concorrem a uma das duas mil vagas para a Polícia Militar realizarão provas em Salvador, Juazeiro, Feira de Santana, Ilhéus, Vitória da Conquista, Barreiras e Itaberaba. Já aqueles que se inscreveram com interesse em uma das 750 vagas para o Corpo de Bombeiros Militar realizarão provas em Salvador, Feira de Santana, Itabuna, Ilhéus, Porto Seguro, Vitória da Conquista, Jequié, Juazeiro, Itaberaba, Paulo Afonso, Santo Antônio de Jesus, Barreiras e Teixeira de Freitas.

Ao todo, foram realizadas 141.878 inscrições no certame, sendo 18.066 para o Corpo de Bombeiros e 123.812 para a Polícia Militar. Este é o maior concurso já realizado pelo Estado na área de segurança, sendo o primeiro para o Corpo de Bombeiros após reformulação no comando e dissociação da Polícia Militar. Elaborado conjuntamente pela Saeb e pelos Comandos Gerais, seu edital foi publicado dia 10 de maio e terá validade de um ano, prorrogável por igual período.

E eu com iço

João Palma

joão palmaEstá definida a data de 25 de outubro próximo para a terceira edição nacional do diadelertododia, mobilização pela leitura que nasceu em abril de 2015 na cidade de Barueri/SP como ação local.

Foi um enorme sucesso com a participação de mais de 93 mil crianças, jovens e adultos. Bombeiros leram embaixo d´água, policiais militares promoveram blitzes de leitura na rodovia Castello Branco, professores elaboraram inúmeras atividades de leitura, autoridades foram para creches, asilos e hospitais ler para crianças, idosos e pacientes. Foram 12 horas que marcaram o dia 9 de abril de 2015 como um dia de ler, todo dia.

Naquele mesmo ano decidimos realizar nova mobilização desta feita nacionalmente. Aprendemos a duras penas (sem pleonasmo, por favor!) que é impossível contatar as 5570 cidades brasileiras por falta de um mailing confiável, seja de endereços postais ou eletrônicos.

Expedimos 3.602 convites por carta e a maioria por email, mas infelizmente só uma parte chegou ao destino certo, às pessoas certas. Tivemos 427 cidades, várias capitais brasileiras inclusive, participando. No dia primeiro de outubro registramos o envolvimento de 1.320.098 pessoas.

Só para que tenha ideia, essa edição do diadelertododia, edição nacional, em primeiro de outubro de 2015 produziu centenas de reportagens em jornais, blogues, revistas e rádios. Só de televisão e com o que conseguimos clipar, a mobilização rendeu mais de 42 minutos de reportagens em emissoras pelo país todo, sempre destacando as atividades locais. Um espaço gigantesco nesse formato de mídia.

Ano passado, no dia 20 de setembro, nova mobilização e um resultado ainda mais extraordinário: 2.481.332 participantes.

Alguém deve estar estranhando essas datas não coincidentes. Respondo: é que no dia 25 de outubro acontece nova mobilização pela leitura, diadelertododia e quem sabe você se entusiasma, fala com amigos e ajuda a quebrar o recorde de 2016. Acompanhe a página diadelertododia no facebook.

Se lhe perguntarem sobre as datas alternadas (09 de abril, 1º.de outubro, 20 de setembro e agora 25 de outubro) responda simplesmente:

– Dia de ler é todo dia!

*Foi proposital para chamar atenção. Se percebeu o erro lá no título saiba que você faz parte de um grupo de poucos. Se não percebeu não está sozinho; 38% dos estudantes universitários no Brasil têm dificuldades em utilizar a leitura e a escrita no cotidiano.

 

João Palma é jornalista, ativista cultural e idealizador do projeto  diadelertododia

Artes & Artistas

Juraci Masiero Pozzobon

 HUMBERTO ESPINDOLA, BOIS E TALENTO

 Humberto Spindola coluna JuraciHumberto Espindola, artista plástico desde 1964. Bacharel em jornalismo pela faculdade de Filosofia, ciência e letras da Universidade Católica de Curitiba PR, em 1965. Tem ateliê em Campo Grande, MS e Cuiabá, MT. Humberto tem desenvolvido grandes estudos do boi, seu tema é bovinocultura desde 1967, conquistou um destaque histórico no capitulo de descentralização da arte brasileira e tem seus trabalhos registrados em bibliográficas de referências e livros de arte contemporânea.

Sua produção do boi é visto como símbolo da riqueza de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul onde realiza um retrato sarcástico da sociedade do boi, que é a moeda e símbolo de poder.

Pintor desenhista e objetista, com um trabalho nascido ao meio turbilhão militar brasileira na década de 60, sem perder seu senso critico e provocativo as obras de Humberto, continuam nos envolvendo em reflexões existenciais. Mais de 50 anos depois da primeira critica do seu trabalho, ele traz consigo importantes exposições e prêmios nacionais e internacionais. Segunda a crítica de arte Aline Figueiredo em seu livro “A Propósito do Boi”, Humberto transmitiu, também, com a imagem do boi a capacidade dual que o homem lhe impõe, isto é o termo animal dos pastos também será besta satânica. Com as patas expressa o massacre, com os chifres a opressão e como corpo o poder humaniza o boi para traduzir a força sócio política  e econômica. Associa-o ao minotauro, símbolo da dualidade no qual o homem e o animal se confundem. Assim, minotauros de hoje, famélicos senhores bovinos transmitam engalanados de uniformes, estrela, dragonas e esporas, enquanto devoram uma sociedade marginalizada em seus mordazes labirintos.

juraci 3 Ainda diz Aline que vale ressaltar que Humberto ampliou o seu fazer artístico ate ao astista-ação. Aline e Humberto fundaram “AMA” Associação Mato-grossense de Artes, (1966), o MACP-Museu de Arte w Cultura Popular UFMT, (1973).

É de grande importância que haja interesse e sensibilidade por parte do expectador, para entender que a obra de Humberto vai mito além de o boi interagir através desse trabalho uma verdade geopolítica e econômica, desde os primórdios da civilização da humanidade.

Humberto, que geralmente trabalha com pintura sobre tela explica que teve que pensar de forma diferente para criar a escultura em homenagem ao aniversario de Cuiabá, um grande desafio. “Um boi ancestral, uma iconografia para deixar a arte da visualidade, de como vê a historia de Cuiabá dentro da minha vida”. Um brilhante mestre, sensível e atento as nossas necessidades sociais e intelectuais.

 

Juraci Masiero Pozzobon é artista plástica e ativista cultural

 

Sobre o estupro

 

Débora Spagnol

 debora 2Há alguns meses tomou conta da mídia e redes sociais a notícia de um provável estupro cometido por mais de trinta homens contra uma adolescente carioca de 16 anos. Indignações surgiram de ambos os lados: todos desejam opinar sobre a ocorrência ou não do crime. A conduta da vítima, dos acusados e até dos delegados envolvidos nas investigações servem de argumentos para a acusação e a defesa da menina, que de provável vítima se torna ré.

Tópicos como “cultura do machismo”, “não ao estupro” e outros no mesmo sentido, visando discutir a extrema violência contra a mulher externada por esse crime tomaram conta de quase todos os grupos de discussão.

Ora, os avanços obtidos pela sociedade com relação ao trato igualitário entre os gêneros não impede que, até os dias de hoje, a sexualidade feminina ainda sofra formas específicas de repressão, que se sobrepõem para além da repressão sexual geral e comum.

Prova disso se traduz na nossa própria legislação penal, através da qual se pode observar de forma clara que, durante muito tempo, a visão do legislador sobre os crimes sexuais visava tão somente proteger os bens jurídicos moral e sexual que, sem seu consentimento, era atribuído às mulheres.

Apenas a partir de 2009, com a edição da Lei nº 12.015, nosso Código Penal trouxe importantes modificações aos crimes sexuais, começando pela nomenclatura – de ´crimes contra os costumes´, passaram a ser designados ´crimes contra a dignidade sexual´ – abrangendo assim, além da violência física, também a violência psicológica contra a mulher. A partir daí é que efetivamente o Estado passou a garantir os meios necessários à proteção da vida sexual de seus cidadãos.

Read the rest of this entry »

Helenilson Chaves: “o futuro de Itabuna passa pela Educação”

hc (2)

Nascido em Brejões, no Sudoeste da Bahia, o empresário Helenilson Chaves se define como um “grapiuna de coração”. Mais do que isso, um legítimo itabunense, terra que elegeu como sua e em que transformou seu espírito empreendedor em projetos que podem ser simbolizados, mas não resumidos, no Shopping Jequitibá, hoje o maior centro de compras da região e que na época de sua inauguração, em meio a mais devastadora das crises, parecia uma aposta de altíssimo risco.

Filho do lendário Manuel Chaves, que decidiu deixar uma região extremamente pobre e seguiu para Ipiaú, onde abriu uma loja de tecidos. De lá, decidiu construir seu futuro na Itabuna que dava seus primeiros passos para se consolidar como metrópole.

Aos 70 anos, recuperando-se de uma cirurgia em Salvador, Helenilson não esconde seu amor por Itabuna. Seu depoimento, concedido a Daniel Thame e Barbosa Filho e editado por Gabriella Monteiro, mostra um homem que ao longo de sua vida não se limitou a empreender, mas também a atuar com responsabilidade social e apontar os caminhos para o futuro.

Read the rest of this entry »

Mandioca, o exemplo que vem do Sul

Walmir Rosário

 Walmir RosárioNa minha rotina diária em busca de boas informações, encontrei na Gazeta do Povo, de Curitiba – jornal que reputo como um dos melhores do país – uma matéria sobre gastronomia, abordando um restaurante em Florianópolis (Santa Catarina). O restaurante trabalha com cardápio tipicamente nordestino e os pratos são de dar água na boca: feitos com mandioca, macaxeira ou aipim, nome dado conforme a região.

Bem que poderíamos dispor de um restaurante deste estilo aqui por nossa Bahia, mas pelo que já pesquisei, ainda não nos é possível degustarmos todas essas especialidades, com incursões em pratos da cultura japonesa, francesa, e por países afora. Gostas de sushi? O arroz, preferência dos nossos amigos japoneses é substituído por tapioca. Pelo que informa a reportagem, fica uma delícia.

A Oka de Maní (nome do restaurante) foi idealizado pelo casal de cearenses Samilla Paiva e Roberto Duarte para trabalhar exclusivamente com a matéria-prima mandioca, raiz 100% brasileira. Mais do que uma tapiocaria, o restaurante se destaca pelo mix culinário ao gosto da grande maioria dos clientes, inclusive daqueles que têm restrições ao uso do glúten na alimentação.

Se os pratos agradam aos mais exigentes paladares, as bebidas não ficam longe disso e as cachaças feitas a partir da mandioca também já estão se incorporando aos mais exigentes paladares dos manezinhos (como são conhecidos os nativos da ilha) outros moradores e visitantes. Elas são trazidas do Pará, como de jambu, responsável pelo famoso formigamento do paladar, e a tiquina, cachaça de mandioca curtida na folha de tangerina, trazida do Maranhão.

Read the rest of this entry »

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
agosto 2017
D S T Q Q S S
« jul    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031