hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Archive for julho 29th, 2017

A festa e as dúvidas…

Gerson Marques

gerson marquesA nona edição do Chocolat Ilhéus, confirma o que já sabíamos; O conceito de chocolates de origem do Sul da Bahia está  consolidado, resta no entanto,  consolidar o modelo de negocio, ainda existe um grande hiato entre o conceito e o negocio de fato.

É inegável que o evento se tornou uma excelente  oportunidade de vendas para a incipiente indústria chocolateira regional, uma das poucas por sinal, é verdade também que o avanço na qualidade e na capacidade da produção vem crescendo ano a ano, resultado de muita dedicação, pesquisa, iniciativas e parcerias, isso ficou   evidente nas novas linhas de produtos, na beleza e qualidade estética das embalagens e nas definições de conceitos de marketing e narrativas inteligentes incorporadas pelas empresas.

É palpável o avanço no caminho do amadurecimento dos projetos, algumas questões no entanto ainda se colocam como desafios imensuráveis ou, quando mensurados quase inalcançáveis, tamanha a distância a ser percorrida.

São elas, o aumento na escala de produção e acesso ao mercado, que podem ser entendidos no sentido inverso também.

estrada chocolate 1No que se refere o ganho de escala para produção. O gargalo encontra-se na  produção de cacau de qualidade e na disponibilidade de plantas indústrias, um gargalo no campo e outro na indústria.

No campo o problema começa com a insolvência financeira da cacauicultura, gerando um consequente  baixo grau de investimentos na produção e nas soluções de questões técnicas diretamente ligadas à qualidade, como mão de obra capacitada, além é claro da infraestrutura interna das fazendas, em sua quase totalidade com equipamentos, (barcaças, cochos, secadouros, estradas, sistema elétrico e outros…), muito danificados, estes dois fatores, mão de obra e infraestrutura, são essenciais para os novos tempos do chocolate, que exige cacau fino produzido com técnicas específicas, seja nos processos de pós colheita ou na industrialização do chocolate.

Fazer cacau fino no nível que precisamos e na quantidade que permitirá um giro de escala, é um desafio imediato, se não for encarado, poderá limitar ou atrasar demasiadamente  o crescimento do negócio chocolate.

Em outra direção, já fora das fazendas, temos o gargalo da industrialização do cacau para o chocolate. Com exceção das marcas que tem sua própria planta industrial, as demais, noventa por cento, dependem de sistemas terceirizados que terminam por nivelar a qualidade e aumentar os custos. Nesta área em particular existe muito desenvolvimento tecnológico a ser realizado e incorporado, considerando que caminhamos para chocolates minimalistas feitos quase que exclusivamente de dois ou três produtos, o que implica em desenvolvimento e domínios de processos de fabricação mas sofisticados e exigentes, novamente serão os processos e os equipamentos que definirão a qualidade, por consequência o sucesso do nosso negócio.

E o terceiro gargalo está na comercialização, no acesso ao mercado, na construção do marketing correto, na criação e execução da marca coletiva regional, capaz de se comunicar com o consumidor, mostrando a ele valores agregados de forma intrínseca ao nosso chocolate e cacau, como a Mata Atlântica e sua biodiversidade, em parte protegida pelo Cacau, ou o conhecimento empírico de nossos trabalhadores e dos artesãos do cacau, como João Tavares, Diego Badaró e os Magalhães da Lajedo do Ouro.

Exatamente aí que está a necessidade do desenvolvimento das parcerias, desafio que a Chocosul, Associações dos Chocolateiros de Origem do Sul da Bahia, entende como fundamental para continuarmos avançando .

Os governos em particular devem ajustar seu olhar para esse setor, tamanho o potencial que apresenta, está na hora de tratarmos da estruturação de uma política pública para o cacau sob o foco do chocolate e da produção de cacau de qualidade, não cabe ao governo somente o apoio pontual a eventos ou a disponibilidade para ouvir, cabe o protagonismo em assumir a construção desta política, precisamos de respostas que venha das pesquisas, do acesso ao crédito, da promoção e do marketing.

Até aqui montamos uma rede de apoio que tem funcionado muito bem, atores que tem sido essenciais em nossa jornada, Sebrae, FIEB, UESC/CIC, Ceplac, Senai, Instituto Arapyau e outros, os próximos passos, no entanto, precisam ser coordenados em torno de uma política pública para o setor, por consequência geradora de  renda, emprego, capaz de fixar o homem no campo, valorizar as propriedades e utilizar todo potencial que temos a oferecer no sentido do desenvolvimento sustentável do Sul da Bahia.

Gerson Marques  é presidente da Associação dos Produtores de Chocolate do Sul da Bahia

Registrei um filho que não era meu. E agora?

Débora Spagnol

debbieHá alguns meses foi publicada uma decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo em que uma mulher foi condenada ao pagamento de R$ 20 mil reais de indenização por danos morais ao ex-companheiro que, após reconhecer a paternidade de criança e pagar pensão alimentícia durante longos anos, descobriu que não era o pai verdadeiro.

De forma simples, nossa legislação busca a verdade biológica, ou seja: a tendência é  sempre aproximar a realidade biológica com o que consta no registro de nascimento da pessoa.

Quando o pai que assumiu a paternidade da criança suspeita que a mesma não seja sua, de praxe utiliza-se o ajuizamento da “Ação Negatória de Paternidade”, cujo objetivo é excluir a paternidade do registro de nascimento da pessoa porque as declarações que ali constam não estão de acordo com a verdade biológica.

Ocorre que o processamento de tal exclusão não é tão simples como se imagina, uma vez que nossos Tribunais, para autorizar a retirada do nome pai registral da certidão de nascimento de uma criança ou adolescente, levam em consideração três aspectos muito importantes.

O primeiro aspecto é se houve vício de consentimento – ou seja: se o suposto pai, ao reconhecer a paternidade com o registro do filho, o fez porque foi induzido a algum vício de concordância.

Read the rest of this entry »

Governador recebe título de cidadão itabunense e autoriza convênio para a construção de teatro em Itabuna

O governador Rui Costa recebeu nesta sexta-feira (28) o título de cidadão itabunense e a Comenda Firmino Alves, entregue a cidadãos com notória atuação nas mais diversas áreas em Itabuna. A entrega foi feita na Associação Atlética da cidade e contou com as presenças do prefeito de Itabuna, Fernando Gomes e dos secretários da saúde Fábio Vilas Boas, infraestrutura Marcus Cavalcanti e relações institucionais, Josias Gomes.
rui comenda 1

“Eu fico muito feliz e orgulhoso de receber essa honraria da cidade de Itabuna, especialmente nesse momento em que eu vim sobrevoar a barragem do Rio Colônia. Eu participei de todo o planejamento e concepção dessa obra, e ver tudo isso sendo materializado, me dá um orgulho danado e vou receber essa homenagem com muita alegria”, disse o governador.

rui cidadãoNa ocasião, Rui assinou a autorização do convênio que vai concluir as obras do Teatro de Itabuna. “Hoje eu assino o convênio da Conder com a prefeitura de Itabuna pra gente concluir essa obra que tava paralisada há muitos anos. Assinamos esse convênio da ordem de R$24 milhões, e o projeto está muito bonito. Nós vamos repassar os recursos através de licitação, e a execução vai ser feita pela prefeitura e eu volto aqui em breve pra acompanhar o inicio das obras do teatro”, afirmou o governador.

A indicação para o recebimento das homenagens partiu do vereador Jairo Araújo, que destacou as iniciativas do governador na região, dentre elas, a construção da barragem, duplicação da BR-415, Hospital do Cacau, iniciativa da conclusão do centro de convenções e teatro, além de apoio às atividades culturais como carnaval e São Pedro, e a entrega da Ronda Maria da Penha.

O prefeito Fernando Gomes reafirmou o merecimento das homenagens ao governador Rui Costa. “Ele mostra que é um bom gestor, que resolve os problemas do povo, tem respeito e atenção pelas pessoas de Itabuna”.

 

Prefeitos do Sul da Bahia aprovam consórcios para policlínicas

consorcios 2

Reunidos com o governador Rui Costa nesta sexta-feira (28), em Itabuna, prefeitos de 22 municípios da região cacaueira concordaram com a necessidade de formação de consórcios de saúde e infraestrutura. Os secretários estaduais da Saúde, Fábio Vilas-Boas, de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, e de Relações Institucionais, Josias Gomes, também participaram do encontro, realizado no Tarik Fontes Plaza Hotel, em Itabuna.

consorcios 1Rui destacou que “houve um convencimento e uma aprovação unânime, de todos os prefeitos, da necessidade de formamos o consórcio de saúde, com a construção de uma policlínica regional. E também de agilizar o consórcio de infraestrutura, para que a gente comece a fazer a manutenção das estradas estaduais e a construção e a manutenção de estradas vicinais, além de obras na zona rural de infraestrutura hídrica ou de apoio à agricultura”.

O governador acrescentou que “o objetivo do encontro foi discutir, apresentar e tirar dúvidas sobre a formação de consórcios. Nós apresentamos a nossa proposta de formar um consórcio de saúde aqui, envolvendo 29 municípios, e também a formação do consórcio de infraestrutura”.

 

Governo contrata leitos na primeira UTI pediátrica do Sul da Bahia

sta casa 1

Nesta sexta-feira (28), dia em que a cidade de Itabuna comemorou o  aniversário de 107 anos, o governador Rui Costa participou das inaugurações da nova sede da Policlínica Municipal Ruy Barbosa e da UTI pediátrica do Hospital Manoel Novaes, da Santa Casa de Misericórdia. Na ocasião, Rui assinou contrato para que o Governo do Estado assuma a manutenção de sete dos dez leitos entregues hoje. Esta é a primeira UTI pediátrica do sul da Bahia.

“É um momento muito importante para a região. Assino a contratação dos leitos de UTI pediátrica, importante para garantir atendimentos de alta complexidade voltados às nossas crianças. Quero agradecer o apoio do prefeito Fernando Gomes e desejar vida longa à Santa Casa. Neste período de crise no país, é importante buscar melhorar a gestão, o controle de gastos, a eficiência, e melhorar a produtividade, para que a gente atenda um maior número de pessoas, com qualidade e, se possível, gastando menos”, afirmou o governador.

De acordo com o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, a autorização do governador para que a Sesab faça a contratação desses leitos atende, principalmente, às necessidades na área de oncologia da região. “Com esse apoio financeiro do Governo do Estado, toda a região de Itabuna passa a ser atendida com um importante suporte para cirurgias e demais procedimentos. A UTI pediátrica atende crianças com mais de 30 dias de vida até jovens de 16 anos”, explicou o secretário.

hospital de baseO governador Rui Costa ainda participou da entrega da Enfermaria B do Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães, com 38 novos leitos, e destacou as próximas entregas do Governo na região, na área da saúde. “Em breve, teremos na região o Hospital Regional da Costa do Cacau, no município de Ilhéus, com 216 leitos. A nova unidade vai ajudar muito a saúde regional e também aqui de Itabuna, desafogando e tirando a pressão dos serviços da cidade”.

Mais cedo, Rui, acompanhado da primeira-dama do Estado, Aline Peixoto, do prefeito de Itabuna, Fernando Gomes, e de outras autoridades, participou da missa de ação de graças, pelo aniversário da cidade, na Catedral de São José. Rui está no município desde quinta-feira (27), quando lançou o projeto Escolas Culturais, que, inicialmente, vai contemplar 85 instituições, em 66 municípios.

Policia faz reconstituição de morte de adolescente em Ilhéus

taynaA Polícia Civil fez na noite de quinta-feira (27), no centro de Ilhéus, a reconstituição da morte da estudante Thayná Verena, de 16 anos.  A investigação busca esclarecer o que realmente aconteceu na madrugada do dia 17 de janeiro do ano passado.

A estudante morreu após cair de um carro em movimento, segundo versão do namorado Rodrigo Lavigne, que dirigia o veículo. O casal e um amigo voltavam de uma festa quando ocorreu o incidente. A família da adolescente desconfia da versão do rapaz e acompanhou a reconstituição do crime.

A polícia investiga a hipótese de Rodrigo Lavigne ter empurrado a estudante do carro em movimento na Avenida Soares Lopes, mas o rapaz alega que a jovem caiu do veículo e que não teria motivos para cometer o crime.

Rodrigo Lavigne chegou a ser preso  não pela morte da menina, mas porque estava dirigindo alcoolizado. O jovem foi liberado depois de pagar fiança. Foi ele quem socorreu a estudante e, em depoimento à polícia, afirmou que a namorada caiu pela porta traseira do veículo. (do Pimenta)

Presidente das Voluntárias Sociais é homenageada por mobilização em prol de obras sociais

aline

A presidente das Voluntárias Sociais da Bahia (VSBA) e primeira-dama do Estado, Aline Peixoto, foi homenageada nesta sexta-feira (28), com a Medalha da Ordem do Mérito das Misericórdias Rainha Dona Leonor, honraria máxima da filantropia baiana concedida pela Federação das Santas Casas, Hospitais e Entidades Filantrópicas da Bahia (Fesfba). O prêmio é oferecido a pessoas que se destacaram na colaboração com o setor ou com a missão das instituições associadas.  O evento contou ainda com show da cantora Gilmelândia.

35397749344_d780850f61_oAline disse que foi a partir da sua experiência na área da saúde que ela conseguiu desenvolver o trabalho também voltado para o social e para a educação.  “Tudo o que eu venho fazendo é por eu ser enfermeira e por ter sido gestora de uma unidade hospitalar. Eu conheço todas as inquietações dessa área. O meu papel é mobilizar as pessoas e mostrar para elas que a gente sempre pode fazer mais”.

De acordo com o presidente da Federação Baiana das Santas Casas de Misericórdia, a Ordem do Mérito das Misericórdias foi criada em 2007 com a finalidade de que a Federação comemorasse a sua fundação homenageando uma personalidade. “O nome da primeira-dama Aline Peixoto foi uma sugestão acolhida pelo trabalho realizado por ela e pela identidade com a causa. Pela forma dela trabalhar independente de políticas públicas, mobilizando a sociedade e o setor privado, além de artistas, para captar recursos e financiar obras sociais”.

Read the rest of this entry »

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
julho 2017
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031