hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Archive for junho 3rd, 2017

Quem lê, sabe mais!

João Palma

joão palmaHonrado pelo convite de Daniel Thame para ocupar espaço aqui no blog, decidi iniciar a coluna com algumas observações sobre o desprezo pela leitura no país.

O Brasil, infelizmente, não está preocupado em formar leitores em larga escala. Forma leitores, claro que sim, mas não na medida necessária para acordarmos o tal gigante adormecido, a força motriz para o desenvolvimento da Nação.

Fazer a criança gostar de ler deve preceder ao próprio aprendizado da leitura e essa tarefa precisa começar em casa com a família que, convenhamos, prefere televisão. Ao governo cabe a responsabilidade de intermediar, propor, apoiar e direcionar ações que possam ir muito além da compra de livros para distribuir às unidades escolares ou da criação de bibliotecas, pura e simplesmente. À escola cabe a responsabilidade de, mais que ensinar a ler, ensinar a apreender o que é lido.

No âmbito federal, embora existam mais de uma dezena de programas de incentivo à leitura e de acesso aos livros o que fica evidente é que não há conexão desses programas com a formação exponencial, necessária e esperada de novos leitores.

dia de ler 1Mais da metade dos professores entrevistados para uma pesquisa nacional sobre leitura disseram que não tinham lido nenhum livro nos três meses que antecederam ao levantamento estatístico; outras fontes, também oficiais, revelam que 38% dos universitários apresentam sérias dificuldades na utilização da leitura e escrita em suas atividades cotidianas e que mais de 70% da população jamais entrou em uma biblioteca.

A coisa é séria e requer ações competentes e rápidas.

Na próxima coluna comento mais. Até lá.

*João Palma,61, é o idealizador da mobilização nacional pela leitura diadelertododia

Variações sobre o mesmo tema

 Gerson Marques

gerson marquesExiste um povo privilegiado, que vive ali, mas existe outro ainda mais privilegiado que vive aqui.

Os donatários de uma terra matizada em verdes e azuis,  mil tons e semitons, de florestas encantadas, rasgada por vales e  rios, habitada por fauna e flora onde a exuberância tem seu labor, e a chuva brinca de esculpir vales entre colinas verdejosas, não conhece extremos, tudo é ameno e sereno, o mar lambe praias infinitas, em sua  generosidade de azul celestial nos oferece frutos vivos, torrentes de nutrientes  sabores de mesas ricas.

Outros frutos também vicejam, em dezenas de variedades, entre eles um pingo de ouro, onde Theus fez Broma, a beber em rituais sagrados de ascendência Maia, que aqui virou riqueza de por comida na mesa, multiplicou-se em fartura e beleza.

A terra prometida dos pindorameiros ou seria pindomorenses, sei lá, qual o nome dessa gente nascidos aqui em Pindorama? Seriam  Grapiunas? ou nada disso, somente Pataxos, Tupinabás, Camacans e Mongoiós.

Uma ilha, outra ilha, um Ilhéus, e muitos itas, herdado da língua gostosa dos Tupis e tapuias, e suas pedras brancas, pretas, azuis, a pedra torta a pedra que ruge a pedra furada.

Terra das águas, de Iasã, dos muitos rios, riachos, boqueirões, corgo, nascentes, caudais e riachões, fluidos de vida, torrentes de nutrientes em forma de víveres aquáticos, onde a colheita se faz na ponta do anzol, no malho das redes, no jiqui e no jererê.

ilheusOré noun desta terra, comedores de raízes, mandioca, aipim, macaxeira, inhame e cará, gente acolhedora, e também  colhedora, extrativistas dos frutos arbóreos, onde no erguer da mão se encontra o cajá, as pitangas, jambos, jabuticabas, araçás, jenipapos e carambolas e tudo que de mais há.

Na criação de mundo, o que poucos sabem, segredo de sete chaves é que nesta terra de Pindorama, quis Deus, que aqui se fizesse uma espécie de almoxarifado de suas matérias essenciais, deposito da criação, estocava aqui o que usaria em sua sanha criativa por todo lugar.

Do madeira-me, plantou os jacarandás,  jequitibás, Ipés, pau  ferro, jatobá, angelins e mil outras espécies, em tamanha profusão que a tudo florestou.

Nada pode ser muito bem explicado, essa magia da essência, esse clima hidrófilo, essa profusão de cores, essa gente plurirracial, os descaminhos, as delongas os amores irascíveis e as glórias nunca vindas, mas vividas.

Ora, ora sei lá como, sobe o menino na Serra do Jequitibá, faz de lá uma canção, um canto de louvor, um hino a tamanha beleza, a esse estupor de infinita grandeza, e de lá um tambor ecoa na mata, e a magia tá explicada, tentada, cantada.

Queiram os Deuses de todos nós, mortais de terras imortais, habitantes passageiros desse paraíso, que sejamos dignos dessa eco, nossa Gaia essencial, e que de nossos ventres floresçam quem de fato as mereçam, tamanha glória existencial.

 

Gerson Marques  é Diretor Presidente da Chocosul – Associação dos Produtores de Chocolates do Sul da Bahia

Violações ao Direito de Imagem

Débora Spagnol

debora 2Há algum tempo o ator Alexandre Borges viu arranhada sua imagem perante as opiniões mais conservadoras em razão da publicação de um vídeo gravado sem seu conhecimento e autorização. No vídeo, pode-se perceber o ator na presença de dois travestis, sendo um deles o autor da gravação. O ator declarou publicamente que não pretende processar o responsável pela gravação do vídeo e sua divulgação nas redes sociais. Mas a exposição indevida da imagem é crime e gera à pessoa exposta direito à indenização, havendo ou não danos ou prejuízos materiais ou imateriais à vítima.

Na forma universal, o direito de imagem nasceu, mesmo que implicitamente, na “Declaração Universal dos Direitos do Homem”, aprovada em 1948 pela Assembleia Geral das Nações Unidas. Foi reforçado através do “Pacto Internacional Sobre os Direitos Civis e Políticos” de 1966, que consagrou o direito à liberdade de expressão que se traduz no direito de receber e difundir informação de qualquer natureza, ressalvado o respeito à reputação das demais pessoas.

Na legislação brasileira, o direito de imagem sofreu proteção implícita antes da promulgação da Constituição Federal de 1988, já que nossos tribunais condenavam pecuniariamente os casos de violação com interpretação análoga de dispositivos do antigo Código Civil. Uma das decisões precursoras foi proferida em 1928 tendo como vítima a Miss Brasil de 1922 – Maria José (Zezé) Leone, que teve sua imagem captada, sem seu consentimento, utilizada em um filme. (1)

Mas foi a Carta Magna de 1988 que ao prever os direitos e garantias fundamentais colocou o direito de imagem como independente e autônomo, estabelecendo a indenização por danos morais e materiais no caso de sua violação ou utilização indevida.(2)

Além da CF, o direito à proteção de imagem também está previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente – Lei 8.069/90 – (artigos 17, 240 e 241), no Código Civil (artigos 12 e 20) e na Lei dos Direitos Autorais – Lei 9.610/98. Esta última protege também criações intelectuais, fotografias, imagens e textos, sendo a utilização condicionada à autorização dos respectivos autores.

Read the rest of this entry »

O menino de 45 milhões de euros

Daniel Thame

 daniel thame FlicaO Real Madrid investiu  45 milhões de euros (R$ 164 milhões) na contratação do atacante  Vinícius Junior, do Flamengo.

Alguém que chegasse de Marte e batesse os de marciano nas folhas esportivas imaginaria que pela montanha de dinheiro investida, trata-se de um craque consagrado no Brasil, com uma carreira consolidada, repleto de títulos importantes, seguindo o caminho natural do brilho, fama e fortuna na Europa.

Estaria redondamente enganado o tal marciano.

Vinicius Junior tem apenas 16 anos. Isso mesmo, um menino de 16 anos contratado por um dos gigantes do futebol mundial por uma quantia estratosférica para alguém dessa idade, numa disputa ferrenha com outro gigante, o Barcelona.

45 milhões de euros por uma promessa! Que pode, mas também não pode, se converter num fora de série, num extra classe.

O currículo de Vinicius Junior: boas performances nas categorias de base, um título da Copa São Paulo e outro do Sul Americano sub 17, onde foi eleito o melhor jogador do torneio. Pimba: 45 milhões de euros.

vjuniorPelo time profissional do Flamengo, alguns minutos em campo e nenhum lampejo de genialidade. Não que se exija isso de um menino de 16 anos em meio aos marmanjos. Mas Pelé, aos 17 anos (um a mais do que Vinicius) já era Campeão do Mundo pela Seleção principal e Maradona, também aos 17 já exibia o talento que logo depois o transformaria em El Diez, o gênio que está só abaixo de Pelé.

Certo, não há como fazer comparações diante de realidades tão distintas. Os tempos são outros e o dinheiro que circula hoje no mundo da bola é algo com o qual os craques de antigamente nem sonhavam.

Mas não há como imaginar o quanto valeria um Pelé ou um Maradona hoje. Messi, por exemplo, está cotado em algo como 350 milhões de euros. Coisa de mais de 1 bilhão de reais.

E não muito recentemente os chineses andaram tirando o brasileiro Oscar (que nem se confirmou o craque que poderia ser) do Chelsea por 220 milhões de reais. Os mesmos chineses que pagaram quase 200 milhões de reais por Huck, que não é craque nem aqui nem na China.

Não adianta explicar, o marciano não vai entender nada. Ou achar que esses terráqueos, definitivamente enlouqueceram.

O que, em se tratando do futebol e otras cositas mas, está coberto de razão.

santos 1É gol- Promessa por promessa, toda a sorte do mundo para o itabunense Sandry Roberto, de 14 anos, revelado pelo Colégio Ciso e AABB de Itabuna, atualmente nas categorias de base do Santos, convocado para a Seleção Brasileira Sub 15, para a disputa do Campeonato Sul Americano.

É pênalti- Onde vai parar essa republiqueta bananeira em que nos transformaram?

O pior é que parece que não vai parar, porque o buraco é sempre mais (e mais, e mais, e mais) embaixo.

Por que devemos ler os rótulos dos alimentos?

 Andrea Spier

andrea FTC

Bom para iniciarmos essa reflexão, cito dois motivos pelos quais devemos ler os rótulos apresentados nas embalagens dos alimentos, é claro que existem outros, mas elenco esses como principais. O primeiro deles refere-se à escolha de alimentos mais saudáveis com o objetivo de prevenir doenças e o segundo por que somos consumidores e temos o poder de mudar um mercado que atualmente tem como único propósito: vender!

A saber, o rótulo alimentar configura-se um meio de comunicação entre os consumidores e os produtos, desta forma, as informações presentes nos rótulos devem ser claras para poder ajudar os consumidores sobre a escolha dos alimentos. Segundo o Ministério da Saúde, dados levantados com a população confirmam que aproximadamente 70% das pessoas lêem os rótulos alimentares no ato da compra, entretanto, a maioria não compreende adequadamente o significado das informações (ANVISA, 2008).

Triste realidade quando os consumidores que são os maiores interessados não compreendem as informações prestadas nos rótulos. Realmente, as informações de um rótulo são muitas, dentre elas, a lista de ingredientes, a composição nutricional, prazo de validade, origem, lote, inclusão ou exclusão de algum nutriente, em fim.. tudo para agregar valor ao produto e subsidiar informações ao consumidor. Estas são exigências legais e fazem parte do controle de qualidade dos mesmos, conferindo segurança para a população.

alimentos 1Bem, mas  já que temos que saber avaliar um rótulo, abordarei aqui alguns aspectos importantes e de fácil entendimento. Em relação a lista de ingredientes, estes se apresentam sempre em ordem decrescente, ou seja, do que tem maior quantidade para o que tem menor quantidade, então alimentos em que o açúcar aparece como o primeiro ingrediente, não serão nunca uma boa escolha! Devemos lembrar que o açúcar pode aparecer com outros nomes, como glicose, glicose invertida, sacarose, dextrose, frutose, maltose, entre outros. E logo abaixo da lista de ingredientes, para pessoas que sofrem de  alergias alimentares devem constar os ingredientes que podem causa-las por exemplo: ovos, soja, glúten, castanhas, amendoim etc…

Read the rest of this entry »

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
junho 2017
D S T Q Q S S
« mai    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930