hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Archive for maio 27th, 2017

Hasta Siempre Comandante Che Guevara

tmp_13347-images42970362Poesia
companheira do meu destino
que com mãos de ferro a tudo imanta
e me ajuda a não cair de joelho
e quando caio me levanta
até a altura do meu reflexo no espelho
e se pelas vias da fatalidade
pouco a pouco vou me convertendo em pó
ela vai me vertendo em eternidade.

Roseli Arrudha

O jogo (sujo) da impunidade

Daniel Thame

 

daniel charge cuba zapA Polícia Federal prendeu  os ex-governadores do Distrito Federal José Roberto Arruda  e Agnelo Queiroz  e o ex-vice-governador Tadeu Filippelli, que ocupava o cargo de assessor do ainda presidente Michel Temer.

Os três são alvo de uma investigação de um esquema de corrupção na reforma do estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília, utilizado para a Copa de 2014 e que, a exemplo de outros estádios como os de Cuiabá, Manaus e Natal, se transformou num imenso e dispendioso elefante branco.

Verdadeiros monumentos à corrupção, plantados neste solo tropical, onde a roubalheira parece endêmica, desde que Cabral aqui aportou e Camões avisou ao Rei de Portugal que nesta terra em se plantando tudo dá.

E em seu roubando, dá mais ainda.

O Estádio Nacional (suprema ironia, Mané Garrincha, que lhe dá o nome, morreu bêbado e pobre) deveria custar R$ 600 milhões mas custou R$ 1,575 bilhão. Um ´superfaturamentozinho´ de apenas R$ 975 milhões.

Agnelo, Arruda e Tadeu não uma das pontas de um esquema que transformou a Copa num espetáculo para o torcedor (tirante aquele 7×1 que a Alemanha sapecou no Brasil) e numa maravilha para a ladroagem, que se esbaldou nos bilhões que o poder público investiu no evento.

jogo sujoMas, sabe-se lá porque que mistérios, há uma ponta que parece imune a todas as denuncias, apesar de uma CPI comandada por Romário ter revelado podridão e ladroagem em larga escala.

Trata-se da gloriosa (sic) Confederação Brasileira de Futebol, a CBF, cujos dirigentes contam com uma espécie de blindagem.

Ricardo Teixeira, ex-presidente, e Marco Polo del Nero, atual presidente, são citados em várias estripulias. Teixeira, inclusive, chegou a devolver à FIFA parte do dinheiro surrupiado.

No Brasil, continuam serelepes, leves e soltos. E daqui não saem, daqui ninguém lhes tira, porque sabem que se saírem do país, correm o risco de serem presos, como aconteceu com o ex-presidente da CBF, José Maria Marin, encalacrado com a Justiça dos EUA.

Já que o Brasil, ainda que com os excessos de um judiciário cada vez mais fora de controle e com claros atropelos à Constituição, está sendo passado a limpo, a faxina deveria chegar à CBF e a seus próceres agatunados. Moralizar o mundo da bola, que mexe com a paixão de milhões de brasileiros.

Mas, por ora, ainda não chegou.

E nem se sabe se vai chegar…

A busca incessante da beleza

Claudia  Gregori

 

claudia gregoriEstamos num momento da sociedade em que as pessoas estão numa busca incessante da beleza. Seja em academias , cirurgias plásticas e, claro , um sorriso bonito . Temos que concordar que o sorriso bonito é um cartão de visitas ,  uma exigência da sociedade e está cada vez mais acessível.

Já não aceitamos mais sorrisos desalinhados, amarelados e desdentados . Além da estética pensamos logo em saúde. Uma aparência saudável, bonita e jovem tornou-se o desejo de muitas pessoas . Dentes brancos , bonitos e harmônicos sinalizam boa saúde .

Os recursos são inúmeros e a estética é uma das áreas mais abrangentes da odontologia , pois envolve diversas especialidades , tais como dentística restauradora, ortodontia , prótese ,implantodontia e outras

Técnicas restauradoras e protéticas  modernas visam além da reabilitação da função mastigatória , a recuperação da estética .

As antigas restaurações em amálgama  cumpriram sua função em uma época em que as resinas não apresentavam a qualidade que hoje possuem. As restaurações de amálgama além de trincarem os dentes pela alteração da temperatura intrabucal , necessitavam de grandes preparos , liberavam mercúrio e em inúmeros casos permitiam a infiltração marginal provocando cárie embaixo das mesmas. As resinas  são mais exigentes quanto à técnica , mas em tudo  superam o amálgama. O antigo desgaste superficial que as resinas possuíam , já não se justificam , pois são insignificantes e as possibilidades de reconstrução dental são inúmeras.

Os clareamentos dentais  provocavam grande sensibilidade na maioria dos casos , mas atualmente evoluíram e com o acréscimo de dessensibilizantes potentes , a sensibilidade quase não ocorre.

As coroas em cerâmica podem em áreas estéticas serem  confeccionadas totalmente em cerâmica , sem o metal subjacente , são as chamadas COROAS METAL FREE e disso advieram as FACETAS EM CERÂMICA, que recobrem apenas parte dos dentes anteriores e as lentes de contato . AS LENTES DE CONTATO  nada mais são do que laminados finíssimos de cerâmica, colados sobre os dentes .

OS IMPLANTES DENTÁRIOS possuem a grande função  de repor dentes perdidos . As restrições são mínimas , devendo ser apenas avaliada  a  saúde geral do paciente . Não existe rejeição do implante , apenas a não osseointegração , que é a integração  do implante ao osso.

E inúmeros outros recursos como plastia gengival , ortodontia , cirurgia ortognática , botox…Cabe ao cirurgião dentista avaliar e planejar o melhor tratamento para chegar o mais próximo possível dos anseios do paciente , buscando o equilíbrio das necessidades estéticas  , os requisitos funcionais  e manter as características individuais de cada um  , a qualidade e garantia em todos os procedimentos .

A Dra. Cláudia Gregori   é cirurgiã dentista formada pela  UNICAMP, com especialização na Universidade de São Paulo

 

Novas oportunidades e o Santo Graal

Helenilson Chaves

 hc (2)Observando a rodovia que liga Itabuna a Ilhéus, meus olhos não enxergam apenas uma estrada, mas sim uma grande avenida que no futuro unirá as duas cidades-irmãs.

Diversos empreendimentos imobiliários de pequeno e médio porte ganham vida às margens da rodovia, sinal de que os sonhos que povoaram as cabeças dos investidores começam a dar os primeiros passos.

Com certeza, ali surgirá o ponto que mostra a força da nossa economia, que apesar de abalada e sofrendo os efeitos de Torquemada, reflete a  enorme capacidade de resistência.

Além disso, veremos também empreendimentos realizados por empresários da nossa região, compartilhando com grandes empresas oriundas de várias partes do Brasil, as oportunidades que o Porto Sul e a Ferrovia Oeste Leste, -quando concluídos e espero que essas obras importantes se tornem realidade-, despejarão no Sul da Bahia.

Confiamos plenamente nessa chama empreendedora que vem desde os tempos dos pioneiros da lavoura cacaueira, característica marcante da gente grapiuna, que já deu seguidas mostras de superação e de capacidade de se reerguer, de dar a volta por cima.

Sabemos que os nossos empresários tem totais condições de aproveitar essa nova era, assumindo o papel de protagonistas e não apenas de figurantes, num processo de desenvolvimento que se mostra irreversível.

Vem aí um novo ciclo de desenvolvimento, mas vale ressaltar que o cacau será sempre emblemático, seja pela força dos que desbravaram uma região inóspita fazendo brotar uma economia  forte, seja pelo imenso potencial de um produto que, tratado com o devido cuidado e contando com o apoio necessário para sua recuperação, terá condições de atender a uma demanda crescente em todo o mundo, com imensos ganhos sócioeconômicos para o Sul da Bahia.

O Porto Sul, a Ferrovia Oeste Leste e outros empreendimentos são bem vindos, mas o cacau será sempre o nosso Santo Graal.

 

Helenilson Chaves é empresário

A importância do Teste do Olhinho

Dra. Michelle Ferreira

 

Dra Michele cópia   O teste do olhinho, também chamado de teste do reflexo vermelho, é um exame de triagem essencial para a avaliação da visão do bebê uma vez que possibilita a detecção de alterações oculares de forma precoce, possibilitando a orientação e a busca do tratamento adequado para cada caso quando necessário. Assim como o teste da orelhinha e do pezinho, é um teste simples e rápido que deve ser realizado até os 30 dias após o nascimento.

O exame consiste em colocar um feixe de luz em direção ao olho do bebê, em uma distância superior a 30 cm sendo então observado pelo médico o reflexo das pupilas. O reflexo considerado normal tem coloração avermelhada e é simétrico. Essa coloração avermelhada significa que o eixo óptico está livre, permitindo a entrada e saída de luz através da pupila. Quando detectada alguma alteração do reflexo vermelho o exame oftalmológico deve ser realizado o quanto antes.

O Teste do Olhinho feito em nosso serviço é complementado com o exame do fundo de olho realizado pelo retinólogo sendo possível, dessa forma, o diagnóstico de outros problemas oftalmológicos que não seriam identificados através de teste do olhinho convencional. Esse exame é ainda mais importante em bebês prematuros nos quais o primeiro teste do olhinho deve ser realizado entre a 4º e a 6º semana de vida com objetivo principal de detectar a retinopatia da prematuridade, devendo ser repetido sempre que necessário, até que toda a retina esteja vascularizada.         Nessa avaliação é possível diagnosticar doenças como catarata congênita, glaucoma congênito, retinoblastoma, retinopatia na prematuridade, infecções intraoculares, traumas de parto e suspeitar da possibilidade de baixa visão. Esse teste é muito importante, pois o tratamento precoce de algumas dessas doenças pode evitar consequências que seriam desastrosas para visão e/ou vida do bebê ou até mesmo permitir o desenvolvimento normal da visão.

Segundo números da Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica, 50% dos casos de doenças oculares graves ainda são descobertas quando os recém-nascidos já perderam parte da visão ou ficaram completamente cegos. Dessa forma, podemos perceber o quanto o Teste do Olhinho é indispensável e que deve ser difundido como uma prática de fundamental importância para a saúde ocular dos nossos bebês.

 

 A Dra Michelle Ferreira é Oftalmologista no Hospital de Olhos Beira Rio

Toda solidariedade ao Jornalismo ameaçado pelo rei Janot

Ernesto Marques

 

ernesto marquesO procurador-geral da República, Rodrigo Janot, parece obstinado a roubar de Chatô o epíteto de “rei do Brasil”. Chatô usava as empresas do seu império midiático para chantagear e extorquir de acordo com seus interesses. Janot abusa do poder do cargo que ocupa, mas não lhe pertence. O episódio mais recente, tendo como alvo o jornalista Reinaldo Azevedo, prócer da extrema-direita entre jornalistas, não guarda qualquer relação com a cruzada contra a corrupção que faz muita gente de boa fé aplaudir seus excessos. É nada além de um gesto grotesco de intimidação contra toda a imprensa e uma gravíssima ameaça ao livre exercício da atividade jornalística.

 
Profissionais que, como Azevedo, se lambuzaram com os vazamentos seletivos e festejaram a mesma violência quando os alvos do PGR eram Lula e Dilma, por exemplo, agora condenam a afronta evidente à Lei das Interceptações Telefônicas. Só agora percebem a espada de Dâmocles sobre suas cabeças. Jornalistas e blogueiros “sujos”, há muito tempo na resistência crítica à cruzada moralista que devasta o país, entendem ser dever de coerência condenar as atitudes imperiais do rei Janot e expressar solidariedade a um colega e também algoz. Sem festejar seu infortúnio, cabe refletir se presunçoso e arrogante autor de “Máximas de um país mínimo” faz jus a gesto tão magnânimo.

 

Reinaldo Azevedo se fartou nos banquetes onde reputações alheias eram a entrada, o prato principal e a sobremesa. Ao lado de seus antigos pares e hoje desafetos, como Olavo de Carvalho, oráculo da direita mais empedernida, o delatado Diogo Mainardi e Joice Hasselman, vilipendiam diariamente a profissão praticando um jornalismo declaratório rebaixado e servil, mas essencial ao ativismo judiciário que hoje ameaça a imberbe democracia brasileira.

 

“Tio Rei” experimenta o gosto amargo do veneno que tem destilado nos últimos anos. Se for merecedor da solidariedade misericordiosa que lhe hipotecam jornalistas de há muito atacados por ele sem falsos pudores, haverá de fazer alguma inflexão. Só o tempo dirá se vai conseguir deixar de ser o mínimo que é: um raivoso neoliberal, instilador do ódio e da violência tão em voga nesses tempos temerbrosos.

Read the rest of this entry »

Forró Solidário das Voluntárias Sociais garante recursos para ampliação do Hospital Aristides Maltez

f 2

O compasso da zabumba garantiu a arrecadação de recursos para a ampliação do Hospital Aristides Maltez, que vai ganhar uma nova torre, com 16 leitos de internação, dez de UTI e duas salas cirúrgicas. O show de Bell Marques e do forrozeiro Flávio José durante o segundo Forró Solidário, promovido pelas Voluntárias Sociais da Bahia na Pupileira, em Salvador, nesta sexta-feira (26), contou com a presença do governador Rui Costa, da primeria-dama e presidente das Voluntárias Sociais da Bahia, Aline Peixoto, e de muita gente que encheu o salão de dança, alegria e solidariedade.
f 1O governador Rui Costa destacou que Forró Solidário é um exemplo da nova filosofia de trabalho que vem sendo adotada pelas Voluntárias Sociais, sob o comando da primeira-dama, Aline Peixoto, de reforçar o foco na mobilização da sociedade para contribuir com os segmentos mais vulneráveis. “As Voluntárias Sociais estão reproduzindo o nosso conceito de que ninguém está fazendo nada sozinho. Por onde eu passo, eu incentivo muito que todos dediquem um tempo a visitar escolas, hospitais, orfanatos, isso tudo ajuda a compor uma sociedade mais humana, mais solidária”.
Rui afirmou que a principal importância do evento é justamente o fato de cada um que participa poder prestar apoio ao Hospital Aristides Maltez. “O Estado tem o seu papel, mas essa decisão do cidadão, do voluntariado, isso marca o coração daqueles que tanto precisam do tratamento desta doença complicada como é o câncer”. Segundo o governador, além do tratamento, as pessoas doentes precisam também de carinho, afeto e amor. “Assim vamos ter um Estado melhor, instituições mais fortes e vamos ajudar quem mais precisa”.

Palavra de artista

f 3O forrozeiro Flávio José reforça a ideia de que é necessário ajudar o próximo. “Temos que pensar não só na gente, mas também naquelas pessoas que precisam dessa força. Eu estou muito honrado de ter sido lembrado para participar desse evento. Eu acredito que a sociedade se mobilizando vai ajudar e contribuir com muita coisa. Um amigo chama outro, que chama o vizinho, que influencia mais alguém e a gente atinge o resultado que a gente mais sonha, que é ajudar. Que me chamem sempre, que eu gosto de fazer este tipo de coisa”.
Bell Marques, segunda atração da noite, afirmou que o Forró Solidário é um projeto coletivo. “A Bahia toda se envolveu, eu sou apenas uma bandeira que atrai as pessoas para o mesmo lugar. Hoje é um show diferente, que eu preparei exclusivamente par ao Forró Solidário. É a primeira vez que eu vou tocar um show inteiro somente de forró. No dia que eu fui ao Aristides Maltez saber qual era o projeto, eu fiquei muito feliz porque várias pessoas que estavam sendo atendidas se alegraram, colaborar é uma forma de retribuir o carinho de quem gosta da minha música”.

Read the rest of this entry »

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
maio 2017
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031