hanna thame fisioterapia animal
universidade lasalle livros do thame

Vamos falar de Detox?

Andrea Spier

andreaPalavrinha que todos já ouviram falar, e que muitas pessoas sabem que está relacionada à alimentação, entretanto poucos sabem o que realmente significa e para que serve. Então vamos lá…

Basicamente o famoso “detox” é também chamado de detoxificação, destoxificação ou desintoxicação, esse um processo fisiológico que o nosso organismo realiza naturalmente, de eliminação das toxinas, por meio das nossas células e tecidos, principalmente pelo intestino e fígado. Muitos profissionais de saúde o utilizam como uma estratégia para promover uma limpeza no organismo, o que acaba promovendo a perda de peso daí o grande interesse por tudo que está relacionado ao “detox”.

Mas o que causa o acúmulo de toxinas no organismo? Podemos citar como principais causas: o grande consumo de alimentos industrializados com muitos conservantes, adoçantes artificiais, corantes; dietas pobre em vitaminas, minerais e proteínas; o estress; o sedentarismo; hábito de fumar; consumos de bebidas álcoolicas; a poluição; preparação de alimentos em panelas de alumínio. Ou seja, o ambiente em que vivemos e o estilo de vida que levamos está totalmente relacionado ao acúmulo dessas toxinas em nosso corpo.

detoxInteressante ressaltarmos que o próprio Guia Alimentar da População Brasileira chama atenção para que tenhamos uma alimentação baseada em alimentos “in natura”, ou minimamente processados, mas a maioria das pessoas por comodidade ou falta de tempo ainda consomem e fazem suas escolhas alimentares baseadas nos alimentos prontos, o que contribui para o armazenamento das toxinas e consequentemente o desenvolvimento de doenças como alergias, obesidade, hipertensão, diabetes entre outras.

A questão é que para o próprio organismo realizar o processo de detoxificação ele necessita de compostos bioativos que provem dos alimentos e da água, então por meio de uma alimentação saudável, que contenham, alimentos integrais; gorduras de boa qualidade como azeite e castanhas; vegetais verdes escuros como couve, brócolis, escarola, acelga, espinafre, agrião, rúcula; frutas em geral, principalmente as ricas em vitamina C; temperos naturais: alho, cebola, salsa, coentro, alecrim, hortelã e consumo adequado de água, você poderá manter seu organismo em equilíbrio e eliminar as toxinas acumuladas.

Bom quanto à utilização do “detox” realizado pela intensificação de alimentos específicos como os vegetais verdes, em fitoquímicos encontrados em chás e dietas restritivas à base de líquidos, esse deve ser acompanhado integralmente por um profissional capacitado, preferencialmente pelo nutricionista, por saber conduzir as fases que o compõe e assistir ao paciente em relação a quaisquer  efeitos colaterais que pode causar. Sempre digo aos meus pacientes que o processo de perda de peso deve ser gradual, afinal não ganhamos peso do dia para noite. Portanto, escolhas alimentares e estilo de vida saudáveis devem ser prioridade em nossa vida sempre. Tendo dúvidas sobre o processo de “detox”, procure um profissional para esclarecer suas dúvidas, pois esse requer conhecimento técnico para sua utilização. Um abraço bem nutrido, e um ótimo final de semana!!

Andrea Spier  é Nutricionista, Especialista em Nutrição Clínica e Saúde Pública e Docente da Faculdade de Tecnologia e Ciências de Itabuna

 

Imprimir Imprimir | Enviar Enviar

Dê seu voto:

Leave a Reply

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
abril 2017
D S T Q Q S S
« mar   mai »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30