hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Archive for setembro 27th, 2016

Centro de Equoterapia oferece tratamento gratuito a crianças com deficiência

Policia Militar ajuda crianças carentes a terem acesso a tratamento com Equoterapia Foto: Elói Corrêa/GOVBA

Policia Militar ajuda crianças carentes a terem acesso a tratamento com Equoterapia
Fotos: Elói Corrêa/GOVBA

Cento e trinta e três crianças e adolescentes com necessidades especiais estão se beneficiando de um método que utiliza cavalos como ferramenta terapêutica, desenvolvido pela Associação Baiana de Equoterapia (Abae), no Parque de Exposições de Salvador. A ação é uma parceria com o Esquadrão de Policia Montada da Policia Militar e tem o objetivo de expandir a oferta do tratamento gratuito na Bahia, além de promover a inclusão social de pessoas com deficiências.

“O andar do cavalo ajuda a melhorar o controle de tronco e a ajustar a postura através dos movimentos tridimensionais que o ato de cavalgar oferece. O trote que o animal emprega transmite estímulos que tratam uma série de desequilíbrios e melhoram a destreza motora, a autoestima e a comunicação dos pacientes”, explica a fisioterapeuta Simone Santana.

Policia Militar ajuda crianças carentes a terem acesso a tratamento com Equoterapia Foto: Elói Corrêa/GOVBA

Para a mãe de Saulo Gabriel, 9 anos, Camila Brito, o tratamento tem trazido bons resultados para a vida do pequeno. “Percebi uma grande melhora dele. Ele é autista e tem dificuldades com concentração. Quando nós entramos no programa era muito agitado. Agora está mais calmo e comunicativo. Ele interage com cavalo sem medo e anda com mais coordenação também”.

A Abae atua há mais de 20 anos, facilitando, principalmente, o acesso de famílias de baixa renda à equoterapia. “O programa amplia e atende as expectativas das famílias que lutam há muitos anos pela recuperação de seus filhos. Todo o procedimento de admissão das crianças parte de um cadastro. Depois uma entrevista com um profissional de saúde estabelece qual é a atividade e o programa mais adequado necessário para cada uma delas”, explica a superintendente da entidade, Maria Cristina Guimarães.

A Polícia Militar disponibiliza os animais utilizados no processo de reabilitação, o espaço físico e membros do batalhão, que acompanham e ajudam nos procedimentos. De acordo com o Comandante do Equadrão de Polícia Montada, major Aloysio Herwans, o serviço tem grande relevância social para toda a sociedade.

 

Ele enfatiza que “o sucesso desse atendimento é tão grande”, que a intenção é interiorizar para outras unidades da cooperação, “levando esse tratamento extremamente positivo para diversas regiões da Bahia como Feira de Santana, Itabuna, Santo Antônio de Jesus, Paulo Afonso, entre outras”.

Estudantes realizam Festival Gastronômico em Maraú inspirado na cultura quilombola

marau-1

Os estudantes do Centro Territorial de Educação Profissional (CETEP) do Litoral Sul, em Maraú, realizam, nestas quarta e quinta-feira (28 e 29), o I Festival Gastronômico Cultural – Vivenciando a Cultura Quilombola. Serão cerca de 80 alunos dos cursos técnicos de nível médio em Restaurante e Bar, Turismo, Agroecologia e Hospedagem, apresentando comidas típicas, música, dança e a cultura tradicional quilombola. O evento também contará com palestras, cursos e gincana cultural.

“O evento será aberto ao público que poderá saborear algumas comidas típicas da região como feijoada, linguiça artesanal de porco, doces feitos de cacau, dentre outras delícias. Teremos quatro estandes e seis salas que servirão como espaço para as apresentações dos estudantes”, explicou o vice-diretor pedagógico, Geraldo Dantas. Ele ainda ressalta que “as provas da gincana cultural vão serão voltadas a abordagens sobre preconceito, racismo e valorização da identidade quilombola.

Programação:

Read the rest of this entry »

José Pacheco encanta o público da UFSB ao apresentar sua trajetória e projetos na educação

usfb-1
A visita do educador portugues José Pacheco à Universidade Federal do Sul da Bahia foi considerado  um momento marcante para a história da Instituição que pode conhecer de perto a trajetória e o projeto desse grande educador português. O reitor Naomar Almeida iniciou a Aula Inaugural com uma breve fala pontuando a presença de Juvenal Maynart, grande parceiro da universidade, e de Paulo Gabriel Nacif, docente e atual Assessor da Reitoria para Projetos Estratégicos na área de Inclusão Social da UFSB.

Daniel Puig, Pró-reitor de Gestão Acadêmica, apresentou o convidado José Pacheco que já iniciou questionando se alguém queria fazer alguma pergunta. A docente Ângela, professora da área de linguagens da UFSB, pediu para o Educador falar um pouco sobre a Escola da Ponte. A partir dessa proposta, ele começou a sua explanação.

O professor disse sempre ouvia que ele dava aulas muito boas, mas, percebeu que alguns alunos seus reprovavam.  A partir disso, começou a se questionar que, se dava aula tão bem, por que alguns alunos não aprendiam? Dessa forma, ele notou dois pontos importantes: 1)Algumas pessoas possuíam dificuldades para compreender o que ele passava; 2) Havia grandes problemas Socioeconômicos/Socioculturais em suas turmas.

ufsb-2A partir dessa constatação, passou a dar aula de uma maneira diferenciada. Começou a trabalhar a partir da pergunta. Mesmo assim, percebeu que muitas pessoas ainda não aprendiam. Então, ele e mais alguns professores resolveram procurar uma maneira em que todos conseguissem aprender. Pacheco e seus colegas concluíram, assim, que não há dificuldades de aprendizagem, há dificuldades de “ensinagem” e disse: “Todos aprendem da mesma maneira? Não”. Nesse momento, a Escola da Ponte se iniciava e partia de três pilares: autonomia, responsabilidade e solidariedade.

Um momento comovente, foi quando o estudante Fábio, aluno da UFSB, contou uma rápida história sobre um menino que tinha vários problemas familiares e, um dia, chegou e pediu ao professor um abraço, que se emocionou com a situação. Ao final, Fábio falou que a história era verídica e que Pacheco quem a vivenciara, e questionou ao professor: “Existe falta de afeto na educação brasileira?” e Pacheco afirmou “O ser humano não é só cognição: é afeto, emoção, ética, estética, espiritualidade… é tudo!”, concluindo que o afeto é uma das chaves para uma boa educação.

O professor falou ainda sobre a exclusão de crianças com dificuldade de aprendizagem, cognitivas ou intelectuais e obstáculos em relação às mudanças. O Educador pontuou que o Brasil possui inúmeros pontos positivos em relação à educação, aos professores, teóricos e projetos e que não é valorizado pela própria população. E disse que um segredo para o grande sucesso dos seus projetos foi o trabalho em equipe.

Projeto Âncora

Pacheco exibiu um vídeo, sobre o projeto “Âncora”, do qual faz parte, que propicia uma prática educacional acolhedora e participativa. A escola não possui série, aula ou turma. A organização se dá através Núcleos de Aprendizagem e o critério de transição entre os Núcleos é o nível de autonomia conquistado no processo. O projeto pode ser contemplado através da página http://www.projetoancora.org.br/

Bahia aumenta em 40% o número de transplantes realizados em um ano

transp-1Um ano após receber um novo coração, nesta terça-feira (27), Dia Nacional de Incentivo à Doação de Órgãos, o comerciário Cosme Ferreira Bispo, 39 anos, tem planos de fazer uma faculdade e montar seu próprio negócio. Diagnosticado com doença de Chagas, ele foi o primeiro paciente a passar por um transplante de coração no Hospital Ana Nery, após o credenciamento da unidade para o procedimento. Com investimentos de mais de R$ 10 milhões por ano, a partir da implantação da Política Estadual de Transplantes, em transp-4setembro de 2015, já foi registrado um aumento de 40% no número de transplantes de órgãos e uma redução de 10% no número de subnotificações de potenciais doadores.

Cosme diz que chegou a sentir que era um peso para a família e agora se sente seguro para fazer planos. “Quero voltar a trabalhar, montar meu próprio negócio, fazer faculdade”. Ele conta que tinha uma vida normal, mas, de repente, teve um princípio de infarto. “Fiquei duas horas sem falar e andar. Transplantado do coração Cosme Ferreira Fotos: Pedro Moraes/GOVBATive insuficiência cardíaca e retenção de líquido. Então o médico diagnosticou doença de chagas. Comecei a tratar, mas só poderia resolver com o transplante de coração”. Ele lembra que, antes de adoecer, desejava ser doador. “Espero que mais pessoas sejam doadoras. Estou me sentindo maravilhado. Nunca me via passar por essa situação, mas aconteceu e graças a Deus estamos bem, voltando à rotina”.

Autorização

A coordenadora da Central de Transplantes do Estado da Bahia, América Carolina Sodré, ressalta que, para ser doador, o importante é avisar à família. “Não adianta o doador deixar a sua disponibilidade por escrito, se a família não autorizar, o órgão não é doado. Se o paciente disser que não é doador, mas a família autorizar, o transplante poderá ser realizado”, explica. Segundo ela, após o óbito, a família assina um termo de autorização, confirmado por duas testemunhas, e só depois que esse termo seja devidamente assinado a Central de Transplante pode iniciar o processo de captação e distribuição dos órgãos.

Segundo Carolina, a maioria dos hospitais tem profissionais capacitados para fazer entrevista com a família e orientar todo o processo, para que a doação de órgãos aconteça da maneira mais rápida e segura possível. “Mas a família também pode entrar em contato direto com a Central de Transplante, por meio do telefone 0800-2840444. Nós encaminhamos um profissional até o local para que o processo seja iniciado, ou o familiar pode informar ao próprio hospital a vontade de doar os órgãos e o hospital vai fazer contato com a Central de Transplantes”.

Read the rest of this entry »

Potiraguá: Luiz Soares recebe apoio popular na reta final de campanha

luiz-1

Nos últimos dias, vem crescendo o apoio à candidatura do prefeito de Potiraguá, Luiz Soares (PP), que disputa a reeleição.

luiz-soaAs atividades de campanha, na sede do município e nos distritos, tem contado com expressiva participação popular, em reconhecimento ao trabalho realizado por Luiz Soares.

Entre outras ações importantes, Luiz Soares conseguiu a instalação de fábrica de calçados que gera cerca de 500 empregos, a implantação do plano de cargos e salários dos profissionais de educação, atendendo a uma antiga reivindicação da categoria, realização de obras de infraestrutura e programas sociais que beneficiam centenas de famílias carentes.

Luiz Soares garante que, reeleito, vai continuar trabalhando pela população, ampliando as ações desenvolvidas e trazendo novos projetos que contribuíam para o desenvolvimento de Potiraguá.

Governo inaugura UPA e sistema de abastecimento em Feira de Santana

feira-2A saúde pública da Bahia foi reforçada na manhã desta terça-feira (27), com a inauguração pelo governador Rui Costa de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Feira de Santana. Com investimento total de R$ 4,3 milhões provenientes de recursos estaduais (R$ 2,4 milhões), o equipamento, localizada ao lado do Hospital Geral Cleriston Andrade (HGCA), terá capacidade de atender até 450 pacientes por dia. A estrutura funcionará 24 horas, sete dias por semana, e ampliará o acesso de pacientes aos serviços de urgência e emergência na região, beneficiando moradores da região.

A nova unidade conta com 24 leitos de observação, sendo quatro para atendimento de pacientes críticos, além de laboratório clínico e equipamentos para auxiliar o diagnóstico – a exemplo de raio-X, oftalmoscópio, laringoscópio e eletrocardiografia por telemedicina. A expectativa é que os casos de baixa e média complexidade sejam absorvidos pela UPA, reduzindo a demanda no Hospital Clériston Andrade. Os pacientes serão atendidos conforme os protocolos de acolhimento com classificação de risco.

feira-3“Essa é uma unidade importantíssima para Feira de Santana porque, além de atender com dignidade as pessoas que estejam passando mal, vai possibilitar esvaziar a emergência do Hospital Clériston Andrade, porque o hospital é para atender aos casos graves. Isso nos possibilitará ampliar e melhorar o atendimento do hospital”, afirmou o governador, que estava acompanhada do secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas. Rui disse que o próximo passo do Governo “é retirar a maternidade do Clériston e transferir para o Hospital da Criança”.

Com a inauguração da UPA, a Bahia passa a contar com 39 Unidades de Pronto Atendimento distribuídas em 26 municípios, com uma cobertura de mais de seis milhões de habitantes, de acordo com dados do IBGE/2014.

Fornecimento de água

feira-1A escassez de água, que sempre foi o pesadelo dos moradores do bairro de Campo Limpo, ganhou um ponto final na região. Em cumprimento de agenda em Feira de Santana, o governador também inaugurou o Centro de Reservação Norte, empreendimento construído pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), para assegurar maior regularidade no abastecimento de água na parte norte do município. Ele estava acompanhando do secretário estadual de Infraestrutura Hídrica e Saneamento do Estado (Sihs), Cássio Peixoto

O complexo é formado por três grandes reservatórios com capacidade total para armazenar até 24 milhões de litros de água. A obra incluiu, além dos reservatórios, a implantação de uma adutora com 2,7 km de extensão e mais 56 mil metros de rede de distribuição.
Com investimento de R$ 54 milhões, entre recursos próprios da Embasa e do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), a obra beneficiará mais de 280 mil pessoas dos bairros de Campo Limpo, Novo Horizonte, Gabriela, Pamplona, Pedra Ferrada, Feira VI, George Américo, Cidade Nova e Asa Branca.

“Antes a nossa realidade era andar com o balde na mão para buscar água. Às vezes a água não chegava durante 15, 20 dias. Era horrível, mas agora está todo mundo com esperança. Com o sistema [de abastecimento de] água, a gente vai ter água de qualidade e isso é maravilhoso”, disse a costureira Florisvanda Ferreira, moradora de Campo Limpo.

 

Adolescente é flagrado com 1,1 kg de pasta base para cocaína

cocaUm adolescente de 16 anos foi flagrado, numa localidade conhecida como Horta, na Baixa do Soronha, em Itapuã,  Salvador, com 1,1 quilo de pasta base para confecção de cocaína. A droga, estimada em aproximadamente R$ 30 mil, trazia a marca Chanel.

Conduzido à Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI), o garoto negou à delegada Claudenice Mayo, titular da unidade, que a droga pertencesse a ele, alegando que estava com um grupo de rapazes, quando uma viatura policial se aproximou e todos correram, deixando-o no local e a droga também.

Apreendido por policiais da 15ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), que faziam rondas na região, o adolescente foi autuado, pela delegada, por ato infracional, análogo ao crime de tráfico de drogas, e encaminhado ao Ministério Público. Segundo a delegada, ele não tem outras passagens pela unidade.

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
setembro 2016
D S T Q Q S S
« ago   out »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930