hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

O Time dos Sonhos

Daniel Thame

 DT tabocas 20Quando o Barcelona de Pep Guardiola, Messi, Xavi e Iniesta encantou o mundo, vencendo duas Ligas dos Campeões, dois Mundiais de Clubes, campeonatos espanhóis, copas do Rei, supercopas e tudo o que era possível vencer, imaginou-se que era o auge daquele que muitos consideram o maior time de todos os tempos, superando os lendários Real Madri de Puskas e Di Stefano e o Santos de Pelé, Pepe e Coutinho, que brilharam intensamente nos anos 50 e 60 do século passado.

Aquele Barcelona, essência do futebol-arte e objetividade, que faz parte da História, parecia o ápice de um clube. Depois viriam a acomodação, a estagnação e por fim a decadência. Foi assim com o Real, com o Santos e outros times que tiveram fases gloriosas, embora não necessariamente geniais, como o São Paulo de Telê e o Manchester United de Sir Alex Ferguson nos anos 90.

barçaO Barcelona, símbolo de uma Catalunha orgulhosa e guerreira, que luta para se desgarrar da Espanha, não quis virar atração de museu, peça de recordação, algo que passou e deixou uma doce lembrança.

Pois não é que menos de três anos após o apogeu daquele Barcelona, o mundo assiste igualmente encantado a um novo Barcelona, ou o Barcelona de sempre, campeão europeu, campeão espanhol, dando um espetáculo a cada partida.

O Barcelona de Messi, mas também de Neymar, Luiz Suarez, do eterno Iniesta, do discreto técnico Luis Enrique, que a cada jogo oferece um novo espetáculo. As goleadas de 4×0 sobre o arquirrival Real Madri no Santiago Bernabeu e de 6×1 sobre a Roma no Camp Nou foram duas aulas de futebol, a essência de como o jogo, tão robotizado por esquemas que valorizam a força física, pode ser mágico, lúdico.

Parece não haver limites para esse Barcelona, que como diz o próprio slogan, é `más que un club`.

É o Time dos Sonhos dos que amam o futebol,

Rendidos a essa magia, somos todos Barcelona.

-0-0-0-

É gol- O Vitória, com toda justiça, está de volta à Série A do Brasileirão. Mas que monte um time competitivo em 2016, para não ficar no eterno sobe-desce.

É pênalti- Faltou futebol e sobrou correria no jogo de ida da Copa do Brasil. Vitória do Santos por 1×0 sobre o Palmeiras na Vila Belmiro e tudo aberto para o jogo de volta no Alianz Arena.

É f…- Se o time do São Paulo participar de uma campanha de doação de sangue, não arrecada uma gota.

Imprimir Imprimir | Enviar Enviar

Dê seu voto:

Leave a Reply

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
novembro 2015
D S T Q Q S S
« out   dez »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930