hanna thame fisioterapia animal
bahiagas livros do thame

Archive for junho 25th, 2014

Radio Kardec

alanRádio Difusora Oeste, Osasco (SP), início da década de 80. Nossa briosa equipe estava fazendo a cobertura da festa “Destaques do Esporte”, dessas que acontecem até hoje e que têm troféus pra todo mundo, do “Craque do Ano”, do futebol ao ´cuspe à distância`, até aquele empresário amigo que, coincidência é claro, patrocina o evento ou a equipe de esportes. Ou as duas coisas.
O fato é que naquele dia tinha troféu demais e, pra todo mundo que era anunciado, eu dizia “daqui a pouco vamos ouvir o homenageado”.

E lá ia eu ouvir o homenageado, que invariavelmente dizia chavões do tipo “estou feliz por essa homenagem”, “vou guardar o troféu com carinho”, “não esperava esse prêmio” (se não esperava, aquele cheque de ontem foi o que? Contribuição para alguma obra social?) e outras frases feitas.
Eu estava achando aquilo tudo uma baboseira interminável, ainda mais que como o sujeito da antológica música Trem das Onze (“não posso ficar nem mais um minuto com você…”), tinha que pegar o ônibus das 11, ou encarar a pé o caminho para onde morava, num bairro distante da periferia. Pobre, pero feliz e cumpridor.

De saco cheio ou preocupado com ônibus das 11, nem me toquei quando (glória a Deus nas alturas!) anunciaram o último homenageado:
-E agora o troféu Destaque do Esporte vai para Jair Ongaro.
Prontamente, eu perpetrei:
-Daqui a pouco vamos ouvir o homenageado…

Antonio Baltazar, o Batata, podia perder o amigo, mas não perderia a piada, dada de bandeja e ao vivo nos microfones da nossa Difusora.
-Ô garoto, só se for ouvi-lo no Centro Espírita. Jair Ongaro morreu há mais de 20 anos.
Era homenagem póstuma e eu não havia prestado atenção.
Desliguei o microfone e sai de fininho. No ônibus lotado e cheio de gente sonolenta, ninguém riu de mim. Aliás, ninguém me notou, “famoso quem?” que eu era. E continuo sendo.

Apesar de minhas esporádicas incursões pelo espiritismo, doutrina que admiro e onde tenho amigos que prezo, nunca me atrevi a seguir o conselho do velho Batata.
Naquele lugar chamado eternidade e sem a necessidade terrena de fazer média, Jair Ongaro, sangue italiano, poderia dar uma resposta que chocasse até os ouvintes da Radio Difusora.
Imagina, então, os da Rádio Kardec.

DNIT autoriza Derba a realizar obras de duplicação da rodovia Ilhéus-Itabuna

traçado rodovia ilheus itabunaO Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT) assinou convênio autorizando o Departamento de Infraestrutura e Transportes da Bahia ( Derba) a realizar as obras de duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna. O convênio foi publicado no Diário Oficial do dia 23 último e vai agilizar o início das obras da rodovia. A licença ambiental já foi concedida pelo Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Bahia (Inema).

“A obra é uma reivindicação de mais de três décadas, é um compromisso que estamos cumprindo, pois sabemos da importância dessa obra para a integração das duas maiores cidades sul-baianas e para a consolidação do processo de retomada do desenvolvimento regional”, afirma o pré-candidato a governador da Bahia pelo PT, Rui Costa.

A duplicação é considerada  uma das principais obras do Governo da Bahia na região e que faz parte do projeto de infraestrutura do Complexo  Intermodal, que inclui a Ferrovia Oeste Leste, o Porto Sul e o novo Aeroporto de Ilhéus.

A duplicação do Ilhéus-Itabuna, num trecho de 17,98 quilômetros,  já tem recursos de R$ 68 milhões de reais e vai beneficiar cerca de 800 mil pessoas. O projeto de duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna prevê a construção de uma nova pista na margem direita do Rio Cachoeira, com três pontes de interligação com a pista atual, implantadas nas proximidades da Ceplac, Universidade Estadual de Santa Cruz e Banco da Vitória.

Para o deputado federal Geraldo Simões, “essa obra é fruto do empenho do Governo da Bahia em dotar o Sul da Bahia de obras de infraestrutura que garantam o desenvolvimento regional”. “Vamos trabalhar para que as obras sejam iniciadas, porque toda a região será beneficiada com a duplicação”, afirmou.

Líder muçulmano diz que a Copa do Mundo torna países conhecidos

mucul

O líder espiritual dos muçulmanos na Bahia, xeique Abdul Ahmad, disse, nesta terça-feira (24), em Salvador, que a Copa do Mundo é importante para que países se tornem conhecidos. “Muitos países estão no mapa, mas são desconhecidos dos povos de outros países”, afirmou o xeique, em entrevistas a jornalistas credenciados no Centro Aberto de Mídia (CAM-BA).

Além de tornar países conhecidos, principalmente os africanos, a Copa, segundo o xeique Ahmad, também proporciona encontros de culturas diferentes, encontros festivos e pacíficos, a exemplo da convivência entre muçulmanos e não-muçulmanos. “O Islã é a religião da paz. Quem tem fé, vive em paz”, declarou.

Cerca de 500 muçulmanos vivem hoje em Salvador, entre baianos, africanos, árabes e americanos. Segundo o xeique, a convivência pacífica é um dos princípios fundamentais do Islã. “São as interpretações erradas do Corão que levam a atos extremos de terrorismo”, explicou.

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
junho 2014
D S T Q Q S S
« mai   jul »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930