hanna thame fisioterapia animal
camara municipal itabuna camara municipal itabuna prefeitura itabuna coronavirus 155 bom petiscos livros do thame

Archive for junho 25th, 2014

Radio Kardec

alanRádio Difusora Oeste, Osasco (SP), início da década de 80. Nossa briosa equipe estava fazendo a cobertura da festa “Destaques do Esporte”, dessas que acontecem até hoje e que têm troféus pra todo mundo, do “Craque do Ano”, do futebol ao ´cuspe à distância`, até aquele empresário amigo que, coincidência é claro, patrocina o evento ou a equipe de esportes. Ou as duas coisas.
O fato é que naquele dia tinha troféu demais e, pra todo mundo que era anunciado, eu dizia “daqui a pouco vamos ouvir o homenageado”.

E lá ia eu ouvir o homenageado, que invariavelmente dizia chavões do tipo “estou feliz por essa homenagem”, “vou guardar o troféu com carinho”, “não esperava esse prêmio” (se não esperava, aquele cheque de ontem foi o que? Contribuição para alguma obra social?) e outras frases feitas.
Eu estava achando aquilo tudo uma baboseira interminável, ainda mais que como o sujeito da antológica música Trem das Onze (“não posso ficar nem mais um minuto com você…”), tinha que pegar o ônibus das 11, ou encarar a pé o caminho para onde morava, num bairro distante da periferia. Pobre, pero feliz e cumpridor.

De saco cheio ou preocupado com ônibus das 11, nem me toquei quando (glória a Deus nas alturas!) anunciaram o último homenageado:
-E agora o troféu Destaque do Esporte vai para Jair Ongaro.
Prontamente, eu perpetrei:
-Daqui a pouco vamos ouvir o homenageado…

Antonio Baltazar, o Batata, podia perder o amigo, mas não perderia a piada, dada de bandeja e ao vivo nos microfones da nossa Difusora.
-Ô garoto, só se for ouvi-lo no Centro Espírita. Jair Ongaro morreu há mais de 20 anos.
Era homenagem póstuma e eu não havia prestado atenção.
Desliguei o microfone e sai de fininho. No ônibus lotado e cheio de gente sonolenta, ninguém riu de mim. Aliás, ninguém me notou, “famoso quem?” que eu era. E continuo sendo.

Apesar de minhas esporádicas incursões pelo espiritismo, doutrina que admiro e onde tenho amigos que prezo, nunca me atrevi a seguir o conselho do velho Batata.
Naquele lugar chamado eternidade e sem a necessidade terrena de fazer média, Jair Ongaro, sangue italiano, poderia dar uma resposta que chocasse até os ouvintes da Radio Difusora.
Imagina, então, os da Rádio Kardec.

DNIT autoriza Derba a realizar obras de duplicação da rodovia Ilhéus-Itabuna

traçado rodovia ilheus itabunaO Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT) assinou convênio autorizando o Departamento de Infraestrutura e Transportes da Bahia ( Derba) a realizar as obras de duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna. O convênio foi publicado no Diário Oficial do dia 23 último e vai agilizar o início das obras da rodovia. A licença ambiental já foi concedida pelo Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Bahia (Inema).

“A obra é uma reivindicação de mais de três décadas, é um compromisso que estamos cumprindo, pois sabemos da importância dessa obra para a integração das duas maiores cidades sul-baianas e para a consolidação do processo de retomada do desenvolvimento regional”, afirma o pré-candidato a governador da Bahia pelo PT, Rui Costa.

A duplicação é considerada  uma das principais obras do Governo da Bahia na região e que faz parte do projeto de infraestrutura do Complexo  Intermodal, que inclui a Ferrovia Oeste Leste, o Porto Sul e o novo Aeroporto de Ilhéus.

A duplicação do Ilhéus-Itabuna, num trecho de 17,98 quilômetros,  já tem recursos de R$ 68 milhões de reais e vai beneficiar cerca de 800 mil pessoas. O projeto de duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna prevê a construção de uma nova pista na margem direita do Rio Cachoeira, com três pontes de interligação com a pista atual, implantadas nas proximidades da Ceplac, Universidade Estadual de Santa Cruz e Banco da Vitória.

Para o deputado federal Geraldo Simões, “essa obra é fruto do empenho do Governo da Bahia em dotar o Sul da Bahia de obras de infraestrutura que garantam o desenvolvimento regional”. “Vamos trabalhar para que as obras sejam iniciadas, porque toda a região será beneficiada com a duplicação”, afirmou.

Líder muçulmano diz que a Copa do Mundo torna países conhecidos

mucul

O líder espiritual dos muçulmanos na Bahia, xeique Abdul Ahmad, disse, nesta terça-feira (24), em Salvador, que a Copa do Mundo é importante para que países se tornem conhecidos. “Muitos países estão no mapa, mas são desconhecidos dos povos de outros países”, afirmou o xeique, em entrevistas a jornalistas credenciados no Centro Aberto de Mídia (CAM-BA).

Além de tornar países conhecidos, principalmente os africanos, a Copa, segundo o xeique Ahmad, também proporciona encontros de culturas diferentes, encontros festivos e pacíficos, a exemplo da convivência entre muçulmanos e não-muçulmanos. “O Islã é a religião da paz. Quem tem fé, vive em paz”, declarou.

Cerca de 500 muçulmanos vivem hoje em Salvador, entre baianos, africanos, árabes e americanos. Segundo o xeique, a convivência pacífica é um dos princípios fundamentais do Islã. “São as interpretações erradas do Corão que levam a atos extremos de terrorismo”, explicou.

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
junho 2014
D S T Q Q S S
« mai   jul »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930