hanna thame fisioterapia animal
universidade lasalle livros do thame

Archive for setembro 1st, 2012

TV CABRALIA E O BANHO DE COCA COLA

A inauguração da TV Cabrália, em dezembro de 1987, não apenas levantou a auto-estima de Itabuna (afinal, tratava-se da primeira emissora de televisão numa cidade do interior do Norte/Nordeste, o que não era nem é pouca coisa), como produziu situações que hoje parecem lenda, mas que à época eram rotineiras.
Ainda não havia a global TV Santa Cruz, que só seria inaugurada um ano depois, e a Cabrália reinava soberana. E eu, que nem sabia como funcionava uma emissora de televisão, fui guindado à condição de gerente de jornalismo, pela extrema generosidade de Nestor Amazonas. Não sei quem foi mais maluco: ele, por me nomear, ou eu, por aceitar o cargo.
Segue o bonde…

Para se ter uma idéia do que a televisão representava, até eventos importantes eram marcados de acordo com a disponibilidade da equipe de jornalismo fazer a cobertura, para a devida veiculação nos telejornais.

É claro que não faltavam pedidos inusitados, que a gente não sabia se achava graça ou se mandava o sujeito pra puta que pariu.
E não é que um pai cismou que a equipe da Cabrália teria que cobrir a festa de aniversário da filha? Era o presente que ele havia prometido à pimpolha e ligava todo dia pra perguntar se a gente iria mesmo.

Não adiantava explicar que aquilo era impossível, alegar que se cobríssemos a festa da filha dele teríamos que cobrir outros tantos aniversários e por extensão, batizados, primeira comunhão, casamentos, velórios e quetais.
Resolvi apelar e pra me livrar do sujeito disse que se ele enchesse uma banheira com Coca Cola e colocasse a filha dentro, a gente iria fazer a cobertura do aniversário.
Pronto, dessa mala estamos livres.

Livres? No dia seguinte, véspera do tal aniversário, o cara me liga e diz que havia comprado Coca Cola suficiente para encher uma banheira e dar um banho de refrigernte na filhota.
Não sei se além de chato, o cara era um gozador e resolveu sacanear comigo. Ou se era só chato mesmo e realmente ia dar um banho de Coca Cola na filha, só pelo prazer de vê-la na telinha da Cabrália.

Na dúvida, preferi ficar na dúvida mesmo.
O aniversário, com ou sem banho de Coca Cola, permaneceu para sempre no anonimato

Itabuna e Ilhéus terão centros de Referência de Atendimento à Mulher

Mais nove centros de Referência de Atendimento à Mulher (Cram) foram anunciados pela secretária de Políticas para as Mulheres, Lúcia Barbosa, durante a terceira etapa do ciclo de encontros para discutir o novo Pacto de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres.

O evento reuniu, no Hotel Vilamar, no bairro de Amaralina, em Salvador, representantes de serviços especializados de todo o estado. Já existem 19 CRAMs na Bahia e o investimento de R$ 2,5 milhões nas novas unidades será realizado até o final de 2013.

De acordo com o Mapa da Violência divulgado em 2012, que apresenta dados relativos ao ano de 2010, a Bahia ocupa o 6º lugar em assassinato de mulheres. “Fazer a nossa repactuação, já que a primeira adesão foi em 2008, é uma sinalização do Governo do Bahia para o governo federal, de que nós queremos continuar fazendo este enfrentamento à violência contra as mulheres”, enfatizou Lúcia Barbosa.  De acordo com ela, o próximo passo será reunir os conselhos municipais para, até o final do ano, fazer a repactuação.

De 2007 até agora, o número de centros de Referência de Atendimento à Mulher subiu, na Bahia, de dois para 19. Lúcia Barbosa informou que são órgãos onde a mulher deve reportar todo tipo de violência que sofreu. “A partir daí, ela tem diversos atendimentos e já sai com encaminhamento, seja para a Deam, defensoria, Ministério Público.O centro é fundamental, a primeira porta que a mulher precisa bater”.

Os equipamentos serão implantados nos municípios de Ihéus, Jacobina, Santa Maria da Vitória, Camacã, Itaberaba, Teixeira de Freitas, Porto Seguro, Barreiras e Itabuna.

PERDOAI-LHES,PAI! E A MOÇA AINDA POR CIMA CANTA PIOR DO QUE BANDA DE ARROCHA

CLAUDIA AGULHÃO NÃO ABRE MÃO DE ROBALOS

Calma gente, é só um agulhão dos grandes

Bem  humorado  como  é,  o  baiano  não ia  perder  a  piada.

Desde   que  a  deputada   estadual   e candidata a prefeita de Porto  Seguro,  Claudia  Oliveira,  flagrada  num  vídeo dizendo  que iria fazer uma  ponte  e desviar  “um  bilhão” ,  se justificou  dizendo   que estava se referindo  ao  peixe agulhão,  a  cidade ganhou uma nova moeda.

Sai o  Real  e entra  o  Agulhão,   moeda   muito mais valorizada.

A  conversão  é simples:  69 agulhões e 50  robalos significam 69  reais e 50  centavos.

Em   homenagem  à deputada-candidatas, ninguém abre mão de  “robalos” 

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
setembro 2012
D S T Q Q S S
« ago   out »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30