PROJETO DA CEPLAC DE CONSERVAÇÃO PRODUTIVA DO CACAU SERÁ APRESENTADO NA RIO+20

Sustentabilidade. A palavra que deve ser uma das mais pronunciadas durante a Conferência Mundial das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável (Rio+20) remete à preocupação da sociedade com as próximas gerações. E um dos modelos que pode servir de exemplo para o mundo está sendo implantado em uma região que já pratica a sustentabilidade há mais de dois séculos. Trata-se do Projeto Barro Preto, trabalho junto a agricultores que utilizam o sistema cacau-cabruca e desenvolvido de forma experimental desde agosto de 2010 pela Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) da Bahia.

Leia mais

http://www.ceplac.gov.br/restrito/lerNoticia.asp?id=1936

Imprimir Imprimir | Enviar Enviar

Dê seu voto:
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 voto(s), média: 4,00 de 5)
Loading ... Loading ...


30 Responses to “PROJETO DA CEPLAC DE CONSERVAÇÃO PRODUTIVA DO CACAU SERÁ APRESENTADO NA RIO+20”

  • Demosthenes Lordello disse:

    A CEPLAC tem demonstrado através do Projeto Barro Preto de Conservação Produtiva de que paradigmas podem ser rompidos. O Projeto Conservação Produtiva esta alinhado a economia verde e a inclusao social, temas que serão debatidos na Rio+20.
    A presença deste tema nos debates da Rio+20 é fundamental para região cacaueira, já que o cacau cabruca é um modelo de conservação produtiva praticado a 250 anos nesta região.

  • Pérsio disse:

    Caro comentarista, a conversa tem que ser com propriedade e conhecimento. A matéria é difícil, tem prova de fogo.

  • Look disse:

    Parece charada: qual o tema, propriamente dito, a ser apresentado na Conferência? Cacau cabruca ou Conservação Produtiva? Enigma!!!!!!

  • Argumento disse:

    Concordamos com o Pérsio e o Look. O comentarista tem que ter base, não vai para o enfrentamento sem conhecimento. Cada um em sua tarefa, quem gerou a base, tem o discurso; quem será o dono da retórica????? Grande indefinição!!!!!

  • Demosthenes Lordello disse:

    Prezados,
    Acho bastante interessante a posição de todos, pois acredito na dialetica como forma de evolução democratica. Em nenhum momento desejo o enfrentamento perante este tema. Como filho da nação grapiuna, desejo apenas que o que fez meu avo e meu pai como cacauicultor e os demais cacauicultores da região tenham reconhecimento em forum Nacional. Look e argumento são bons cognomes mais qual será os nomes dos meus criticos, ou seja, quem será o dono da retorica. Afinal quem foi o primeiro a cabrucar a mata. Lembre-se look e argumento eu não fui o melhor de seus alunos mas tambem nao fui reprovado por vcs, afinal fui convidado hoje para continuar participando do tema.

  • Demosthenes Lordello disse:

    Prezado Persio,

    A propridade eu tenho, chama-se São Francisco meu Santo protetor.

    O conhecimento esta la posto. Tenho vinhatico, jequitiba, pau-brasil, juerana, putumuju, jacaranda da bahia e outros belos exemplares da Mata Atlântica. Em 2000 decidimos recabrucar e ja tenho especies com mais de 8 metros. Como disse ao argumento e ao look, não fui um dos piores alunos. Eu aprendi um pouco sobre Sistema Agrosilvicultural.

    Quanto a prova de fogo, tenho sim, um belo secador com uma fornalha fantastica e termometro para não fazer perder peso meu precioso produto. Quando preciso de aciona-lo a lenha vem de floresta plantada.

    Considerações finais.

    Venham cabras, venham todos, venham ca brocar a mata (Cabruca).

    Se vcs quiserem meu sangue, o jagunçu vai ter uma bela surpresa nele corre o mel do cacau.

  • Jorge disse:

    Queremos respostas firmes. Nada de brincadeirinha. Foi convidado para o tema…..

  • Demosthenes Lordello disse:

    Prezado Coronel Jorge,

    Vc parece muito mau humorado, ainda bem que o tempo da papo amarelo acabou.

    Desejo paz e bem a todos vcs e que vença a Conservação Produtiva.

  • Look disse:

    É, parece que o cidadão está mal humorado. Tempo é produção, tem que deixar de amarelar mesmo. Que a Conservação Produtiva seja um sucesso, parabenizando aos pesquisadores que, com maestria, geraram um grandioso projeto. Senhor Demosthenes, leve aos profissionais elaboradores os parabéns deste leitor, que continuem produzindo e gerando grandes trabalhos.

  • Look disse:

    O Coronel parece que murchou. Será que amarelou porque os pesquisadores são bons e sabem fazer acontecer? Coronel, o tempo passou a ordem e progresso chegou. Viva a Conservação!!!

  • Look disse:

    Caríssimo, corre pela rua que a Ceplac não vai a Rio + 20. O que tem a dizer? É verdade?

  • Editor disse:

    Pelo que sei até hoje a tarde, a Ceplac está sim na Rio+20. Mas, vou checar

  • Look disse:

    O Agora anuncia que o Projeto Barro Preto está quente na Rio + 20, o que é uma boa notícia.Verdade seja dita, parabéns aos pesquisadores da CEPLAC, instituição que desponta e arranca na criação de projetos.

  • Vitorio Neto disse:

    Caros Amigos,

    Esse Demóstenes parece é a candidato a querubim.
    Na CEPLAC comenta-se que as posições dele são sempre indefinidas.
    Na realidade a CEPLAC esta mesmo fora da Rio+20, participa apenas com uma palestra,de uma hora de relógio, no Painel da SBSAF, portanto fora até mesmo do programa do MAPA.
    Lordello, vc não sabe o que é Conservação Produtiva, pare de fazer jogo de cena,e não embarque no 171 de Juvena.

  • Look disse:

    Contrariado demais. Dizem os bastidores que a Ceplac não chegará oficialmente ao grande evento. O que diz o blog?

  • valter Santos disse:

    Procure no calendario de programaçao da rio +20, e nao vai encontrar o nome da ceplac em lugar algum,tudo armaçao de juvenal.Existe apenas uma participaçao localizada na EMBRAPA SOLO promovido pelo MAPA,bem distante da rio +20 com menos de uma hora apresentaçao.Juvenal pinoquio.

  • Editor disse:

    Valter
    Acho de bom alvitre você olhar o programa com mais atenção
    está lá, com todas as letras

  • Look disse:

    Editor, coloca a programação para os sabidões lerem. Se vai mesmo, sabe Deus e o MAPA.

  • Demosthenes Lordello disse:

    Sr. Vitorio,

    Teclado aceita tudo

    Fale mal mas fale de mim rsss

    Abra o site do mapa (participação na Rio+20) e vera que o cacau cabruca esta la sim e quem vai quem apresentar e um tecnico que entende bem de conservação produtiva.

    Percebe-se que vc entende bem de conservação produtiva para poder analizar meu conhecimento

    Parabens

    É importante para região que pessoas como Sr. conheçam do tema para contribuir com o desenvolvimento regional.

    Demosthenes

  • Demosthenes Lordello disse:

    de um companheiro

    “CEPLAC, RIO+20 E A VELHA MENTALIDADE OBTUSA

    A presença da Ceplac/Sul da Bahia na Rio+20, com a apresentação do projeto de Conservação Produtiva de Cacau, deveria ser motivo de orgulho.

    Mas há que, escancaradamente, torça contra e reze com as mãos contritas para que tudo não passe de balela, propaganda enganosa, espuma.

    Repete-se, no caso da Ceplac na Rio+20 e velha mania grapiuna de gastar dois reais para que outra pessoa não ganhe um real, tese espetacularmente cunhada por Helenilson Chaves, ele mesmo tantas vezes vítima de desse (mau) hábito.”

  • Look disse:

    O Vitorio é um desconhecido, não sabe nada.

  • Look disse:

    Será que sabe o que é conservação?

  • valter Santos disse:

    Pronto Senhor editor, mostre a programaçao( nao vale a montada pelo MAPA)… Acho de bom alvitre você olhar o programa com mais atenção… Não existe ceplac na rio+20 segundo o jornal a região e confirmado através de email pela própria organização.Leia o jornal, está lá com todas as letras.

  • Editor disse:

    Só mesmo numa terra como essa para achar que o Ministério da
    Agricultura iria fraudar uma programação, produzir um filme e ainda mandar uma equipe para o Rio de Janeiro.

    E ainda dizem que Jorge Amado fazia ficção…

  • valter Santos disse:

    Ninguém disse que o ministério fraudou uma programação, apenas dissemos que A Ceplac não consta na programação da Rio +20. E insisto no pedido mostre a ceplac na programação da Rio +20.
    Possivelmente Jorge amado iria adorar essa verdade, apesar de ter levado ao mundo muitas verdades ruins sobre o cacau.

  • valter Santos disse:

    Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele Dia: e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda. 2 Timóteo 4.7,8
    O que poderia haver de ruim em debater ou esclarecer um assunto, sem tergiversar (evadir) do contexto. Há tempos notamos um incompreensivo desvio de foco sobre o assunto, no intuito claro de confundir a opinião publica, pois jamais em tempo algum colocamos em duvida a instituição CEPLAC e o que ela representa para o desenvolvimento regional, nunca torcemos contra a participação na Rio + 20 e o Programa Conservação Produtiva ou Cabruca, que não se resume apenas a um conceito de produção sustentável que garante produtividade e conservação do meio ambiente, o conceitual vai muito alem disso. O foco da questão nos remete unicamente aos meios e modos que o superintendente da CEPLAC vem conduzido o processo de forma vaidosa, excêntrica e mentirosa, sem se preocupar com os fins.
    Considerando a afirmação inverídica que a CEPLAC desenvolveu, sob a gestão de Juvenal Maynart na Bahia o programa, posso garantir que a ideia da obra tem muitas contribuições e estar dividida entre a CEPLAC e outros autores individuais a mais de quinze anos, ou seja, a participação de Juvenal na obra é nenhuma, pois a existência de Juvenal para a CEPLAC estava para ela assim como o conhecimento dele sobre cacau e sustentabilidade, ausente. Juvenal foi apenas neto de cacauicultores como ele mesmo se declara.
    Voltando para Nietzshe o homem é individualidade irredutível. A ideia de Nietzsche não se dar no sentido coletivo e sim no sentido de vontade de poder e domínio individual, é o exemplo Juvenal, vontade essa que não conhece pausas, e por isso está sempre criando novas máscaras para se esconder do apelo constante e sempre renovado da vida; pois, para Nietzshe, a vida é tudo e tudo se esvai diante da vida humana. Porém as máscaras, segundo ele, tornam a vida mais suportável, ao mesmo tempo em que a deformam. Para ele a moral não tem importância e os valores morais não têm qualquer validade, só são úteis ou inúteis consoante a situação.
    Acho que você escolheu bem o filosofo e o escritor para dimensionar Juvenal, pois assim como Nietzsche, Juvenal é ateu declarado e assim como JACK KEROUAC se reconhece como louco e desconheceu a mãe, porem depois de derrotado e solitário voltou a morar com ela.
    Para Platão o homem busca a obtenção dos seus desejos e que nessa busca escolherá o que lhe for mais vantajoso, mesmo que seja injustiça.
    Para Maquiavel a ambição do homem é tão grande que, para satisfazer uma vontade presente, não pensa no mal que daí a algum tempo pode resultar dela..
    (Os filósofos e escritores parece ter escrito pensando num certo superintendente regional…)

  • Demosthenes Lordello disse:

    ” A Ceplac apresentou, na manhã de hoje, um documentário sobre o sistema cabruca, após a palestra oficial, na Embrapa Solos, no Jardim Botânico. O filme Cacau Cabruca – O Cacau da Mata Atlântica Brasileira, de cerca de 25 minutos, retrata a situação da cacauicultura baiana e apresenta a proposta da conservação produtiva como meio de aumentar a produção de cacau e, ao mesmo tempo, conservar a Mata Atlântica.

    Detalhe: antes ser aplaudido de pé, ao final da apresentação, a fita levou a plateia a se emocionar. Literalmente. E assim, fazendo gente chorar pela manhã, a Ceplac virou o assunto do resto do dia.” Seu Pimenta

    Sem comentários

  • Demosthenes Lordello disse:

    19 Jun 2012 06:00:00 -0300 http://www.agricultura.gov.br/comunicacao/noticias/2012/06/sistemas-agroflorestais-sao-destaque-na-embrapa-solos Desenvolvimento Sustentável Sala de Imprensa Os sistemas agroflorestais (SAFs) serão tema dos trabalhos desenvolvidos ao longo desta terça-feira, 19 de junho, na Embrapa Solos. O evento – que tem início às 8h30 e programação prevista até às 18h – faz parte da programação paralela da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20). Os painéis são organizados pela Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), órgão vinculado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

    Os SAFs são formas de uso e manejo dos recursos naturais nas quais espécies lenhosas (árvores, arbustos e palmeiras) são utilizadas em associação com cultivos agrícolas e/ou animais simultaneamente na mesma área.

    Um dos sistemas agroflorestais que serão debatidos é o cacau-cabruca. O termo “cabruca” vem de “brocar”. Na prática, significa tirar a vegetação de menor porte e mantendo a vegetação de grande porte, onde as árvores mais altas da Mata Atlântica servem de sombra ao cacaueiro. Utilizado há mais de dois séculos, esse sistema está presente em 70% das lavouras da região sul da Bahia e auxilia na manutenção da região de maior biodiversidade do planeta, conservando a água e recursos ambientais de valor inestimável.

    Outro tema em destaque é a discussão do Plano Nacional de Silvicultura com Espécies Nativas e Sistemas Agroflorestais (Pensaf), que faz parte das prioridades do Programa Nacional de Florestas como opção para expansão de florestas plantadas e recuperação de áreas degradadas. A iniciativa é uma ação integrada entre o Mapa e os ministérios da Ciência e Tecnologia e Inovação e do Desenvolvimento Agrário, além de organizações da sociedade civil.

    Veja a programação do evento

    08h30 – Abertura

    9h – Cacau-cabruca: Conservação Produtiva no Sul da Bahia

    10h – Plano Nacional de Silvicultura de Espécies Nativas e Sistemas Agroflorestais

    11h – Sistemas Agroflorestais Biodiversos

    13h30 – Políticas Públicas para SAF no Brasil

    14:30 – Educação e Formação no Brasil em Sistemas Agroflorestais e Agroecologia

    15h30 – Sistemas Agroflorestais no Contexto das Mudanças Climáticas Globais

    16h30 – Leitura da Carta de Belém

    Mais informações para a imprensa:
    Assessoria de Comunicação Social
    (61) 9943-8442/ 3218-2203
    Carlos Mota
    carlos.mnascimento@agricultura.gov.br

  • Look disse:

    Ceplac apresenta sistema cabruca na Rio+20

    Postado por Editor em 20/06/2012 às 8:04Destacados.

    .

    Um painel, com três palestras e a exibição de um documentário sobre o sistema cabruca (plantação de cacau sob proteção de árvores da mata atlântica no sul da Bahia), marcou a participação da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) na Rio+20. A apresentação da Ceplac ocorreu no auditório da Embrapa Solos, no Jardim Botânico, Rio de Janeiro (RJ), dentro da programação oficial do Ministério da Agricultura na Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável.

    A palestra principal foi feita pelo engenheiro florestal Dan Érico Lobão, do quadro da Ceplac, que falou para um público formado principalmente por ambientalistas, agrônomos, jornalistas e diversos outros formadores de opinião. Outro painel foi apresentado pelo presidente do Instituto Cabruca, Durval Libânio, seguido de um depoimento do produtor rural Guilherme Galvão, presidente da Associação dos Produtores de Cacau (APC).

    O superintendente da Ceplac na Bahia, Juvenal Maynart, avaliou o evento como de “absoluto sucesso”. Para ele, a sensação é de dever cumprido, uma vez que, após a Rio+20, a cabruca passa a ser vista com muito mais respeito no meio científico. “A Ceplac, como a única instituição de governo que tem inserção produtiva nos dois principais biomas de florestas tropicais do país, também sai mais forte dessa conferência. Durante todo o dia, nas diversas palestras sobre sistemas agroflorestais, a Ceplac foi citada como o órgão que tem capacidade técnico-científica para gerir um plano nacional agroflorestal. Não há dúvida de que saimos fortalecidos”.

  • Look disse:

    Quem disse que não foi?
    AUDITÓRIO DA EMBRAPA SOLOS
    19 DE JUNHO
    _h
    Painel : Conservação Produtiva da Região Cacaueira
    da Bahia, Sistema Cabruca e Sistemas Agroflorestais
    _h__h__
    __h-__h
    Cacau Cabruca – conservação produtiva no Sul da Bahia
    Painelistas: Dan Èrico Petit Lobão – Pesquisador da Ceplac e

Leave a Reply

Spam Protection by WP-SpamFree

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
maio 2012
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031