hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Archive for outubro 31st, 2011

CEPLAC: MAYNART COBRA MOBILIZAÇÃO POLÍTICA

Maynart lembra que tem ligações com o setor rural

       “Quero firmar compromisso com o Cenex, o Cepec e os funcionários da Ceplac de continuar lutando pela instituição no campo político de onde sou oriundo”. A afirmação foi feita hoje, 31, pelo administrador de empresas Juvenal Maynart Cunha ao assumir o cargo de superintendente de Desenvolvimento da Região Cacaueira da Ceplac na Bahia em substituição ao fiscal federal agropecuário e pesquisador Antonio Zózimo de Matos Costa durante reunião administrativa de posse conduzida pelo diretor substituto da instituição Edmir Celestino Ferraz em ato que antecedeu à cerimônia de posse festiva ainda a ser marcada.

       “Sou pessoa que vem do mundo político e acredito no poder que a política representa para transformar a sociedade. Acredito que vai acontecer o que fiz durante minha carreira nos órgãos a que servi. Este é desafio que não tenho medo. A minha experiência vai contribuir para encontrar soluções locais”, afirmou Maynart. O novo dirigente lembrou sua origem na região de Ipiaú, as vinculações de sua família com a cacauicultura baiana, além de sua boa relação com pesquisadores e técnicos por ter atuado como diretor administrativo e financeiro de órgãos estaduais como Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM), Ibametro e Sudic.

       O superintendente lembrou que no aspecto organizacional tem a mesma cultura que os servidores da Ceplac: respeito à hierarquia e noções de responsabilidades às exigências do serviço público. “A sociedade requer uma classe política diferente e tenho um desafio pessoal: provar que a competência política é capaz de exercer obrigações de Estado” resumiu Juvenal Maynart, acrescentando que o mundo político tem que ser sensível ao desafio que vive o Sul da Bahia há 25 anos em crise pela ocorrência da vassoura de bruxa, que considerou uma tragédia que se abateu sobre a região.

SEAGRI LANÇA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A AFTOSA

A Secretaria estadual de Agricultura (Seagri), através da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), lança amanhã (1º), a segunda fase da Campanha de Vacinação Contra a Febre Aftosa, simultaneamente, em três municípios – Itamaraju, Itanhém, e Guaratinga, localizados no Extremo-Sul da Bahia. A vacinação ocorrerá até 30 de novembro e vai imunizar apenas os animais com idade até 24 meses, exceto os municípios localizados na Zona de Proteção, que devem realizar a vacinação em todos os bovinos e bubalinos. O secretário Eduardo Salles fará o lançamento no dia 1º de novembro em Itanhém, Itamaraju, e Guaratinga

Em Itanhém, o evento acontecerá às 9 horas, no Parque de Exposições da cidade. Em seguida, às 12 horas, será a vez de Itamaraju, na Fazenda Santo Amaro, e, finalizando a programação, às 15 horas, o secretário da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles, e sua comitiva estarão em Guaratinga para lançar a campanha contra a aftosa na Fazenda Talismã.

A redução da faixa etária vacinal nesta etapa de vacinação de novembro beneficia aproximadamente 265 mil pecuaristas em 409 municípios baianos. No total, cerca de 6,5 milhões de animais adultos deixarão de ser vacinados, representando uma economia da ordem de cerca de R$ 11 milhões para os pecuaristas baianos.

A Bahia é detentora do maior rebanho bovino da região Nordeste e tem apresentado, nos últimos anos, uma estabilidade sanitária referenciada nacionalmente. Com a alteração da estratégia de vacinação contra a febre aftosa no Estado, o rebanho baiano passa a ter as mesmas condições sanitárias dos rebanhos dos estados do Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Goiás, Tocantins, Mato Grosso, e Rondônia.

ABRIRAM A PORTA DO HOSPICIO

ITABUNA É CAMPEÃ BRASILEIRA EM MORTALIDADE INFANTIL E VICE EM ASSASSINATOS

quem nasce vivo, pode morrer assassinado

Um perfil das cidades brasileiras com mais de 200 mil habitantes, publicado na edição desta semana da revista Veja, coloca Itabuna em situação desonrosa. De acordo com o levantamento, Itabuna é a segunda cidade com maior taxa de homicídios do Brasil, com 113,8 assassinatos por 100 mil habitantes, ficando atrás apenas de Marabá, no violento Sul do Pará, com 125 homicídios para cada 100 mil habitantes.

         No quesito mortalidade infantil, a situação de Itabuna é ainda mais vergonhosa: a cidade é a campeã nacional  com 29,4 mortes por cada grupo de mil recém nascidos. Está bem à frente de Vitória da Conquista e de  Marabá. Para efeito de comparação, as cidades mais bem colocadas, Presidente Prudente (SP), Américana (SP), Viamão (RS) e Macaé (RJ) tem 8 mortos para cada mil recém nascidos.

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
outubro 2011
D S T Q Q S S
« set   nov »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031