hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Geraldo diz que Dilma na Europa reforça influência do Brasil no mundo

Com Dilma é de igual pra igual

O deputado federal Geraldo Simões manifestou seu desejo de que a presidenta, Dilma Roussef continue realizando com êxito total a representação do Brasil junto à Comunidade Internacional. De acordo com o parlamentar “ todos estão lembrados do clima de ansiedade e expectativa que era criado quando nossos governantes viajavam ao exterior em missões internacionais. Sempre pairava o temor do tratamento que seria feito ao Brasil e de que condições nos seriam impostas nas relações comerciais e financeiras das quais dependíamos”. Hoje, segundo ele, “a situação é bem diferente. Basta ver o desempenho da presidenta na última viagem aos Estados Unidos, quando foi a primeira mulher a dar abertura às sessões das Nações Unidas”.

Esta nova presença de nosso país no cenário internacional foi inaugurada pelo presidente Lula, que acaba de receber o título de doutor “honoris causa” do Instituto de Ciência Política de Paris, fato que despertou grande ciumeira em governantes anteriores e foi questionada pela mídia que nos faz oposição. É tão  evidente que estes questionamentos são frutos de inveja e despeito que dispensam maiores explicações. “Agora a presidenta Dilma está na Europa em outra missão de fundamental importância, não só para o futuro do Brasil, como para América do Sul e, por que não dizer, de toda a Europa”, disse.

 “Na viagem que começou na Bélgica, a Presidenta representa o Brasil em situação, no mínimo de igualdade frente aos países europeus. Na visita pela Europa, que durará uma semana, Dilma tratará diversos temas atuais como a economia global, meio ambiente e conflito entre Israel e Palestina”, afirmo Geraldo Simões. Um tema que será discutido, que terá aspectos relevantes a  curto prazo para nossa região, são as condições mais adequadas e justas nas relações do Mercado Comum Europeu com o Mercosul.

Hoje, o desenvolvimento equitativo da economia dos chamados países emergentes é condição para a superação da crise financeira global. Pensar que as receitas clássicas de arrocho e austeridade financeira, que sempre castigaram nossos países no passado, serão a saída para a crise é um equívoco. Um desenvolvimento sustentável e justo para todos é a única alternativa otimista para o cenário internacional. Estas são as teses que Dilma defenderá em sua visita.

“São posições como estas, aliadas ao sucesso da política econômica de nosso governo e ao êxito das políticas sociais, que promovem justiça social e integram milhões de pessoas ao mercado, que explicam o desempenho da Presidenta na última pesquisa de opinião realizada pelo IBOPE para a Confederação Nacional da Indústria, onde ela aparece com 71% de aprovação dos eleitores”, finalizou Geraldo Simões.

Imprimir Imprimir | Enviar Enviar

Dê seu voto:

Leave a Reply

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
outubro 2011
D S T Q Q S S
« set   nov »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031