hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Archive for setembro 17th, 2011

Sócio Estatística lança revista e premia Primeiras & Melhores

A  Sócio-Estatística, filiada à Associação Brasileira de Pesquisa e Mercado (ABIPEME) realiza na próxima semana o lançamento da revista Primeiras e Melhores. A revista será lançada no dia 20 de setembro, às 19 horas, na sede da Câmara de Dirigentes Lojistas de Itabuna, e aborda temas como “Desenvolvimento e Meio Ambiente”, “Pesquisa e Estatística”, “Geografia e História” e traz uma abordagem sobre a implantação do Complexo Intermodal no Sul da Bahia, que inclui a Ferrovia Oeste Leste e o Porto Sul. “São questões importantes, colocadas em discussão por profissionais de alto nível, que contribuem para o debate e a sinalização de novos rumos para a região”, afirma o sociólogo Agenor Gasparetto, diretor da Sócio Estatística.

 A revista também traz as 72 categorias que receberão o Prêmio Primeiras e Melhores, a partir de uma consulta popular realizada criteriosamente pela Sócio Estatística. “Essas empresas se consolidaram como líderes, através de estratégias que reforçaram suas marcas e conquistaram a confiança e a simpatia do consumidor”, destaca Gasparetto. O Prêmio Primeiras e Melhores será entregue no dia 25 de setembro, as 19 horas, no restaurante Los Pampas.

 O PREMIO

 O prêmio Primeiras & Melhores, foi criado em 1999, tendo como parceiro a Associação Comercial e Empresarial de Itabuna-ACII, então sob a presidência de Helenilson Chaves, hoje sob a presidência de Eduardo Fontes. No ano seguinte, 2000, passou a ter também o apoio na realização de seu evento de premiação a Câmara dos Dirigentes Lojistas de Itabuna-CDL, então sob a presidência de Carlos Leahy e hoje a parceria é mantida através do presidente Jorge Braga. De acordo com Agenor Gasparetto, “a  pesquisa Primeiras & Melhores avalia a eficácia do marketing desenvolvido por uma empresa ou marca. Nesse sentido, é o equivalente ao top of mind, mas com nome próprio.

 Em cada segmento de mercado, são apontadas as três principais marcas e a marca situada em primeiro lugar na pesquisa recebe o troféu gratuitamente como reconhecimento público, como mérito reconhecido. O troféu símbolo da premiação é uma árvore Jequitibá, estilizada, em versão  tridimensional, criado originalmente pelo artista plástico Osmundinho Teixeira,  é executado pelo artesão Carlos Albérico, da cidade de Buerarema.

 

 

Malásia propõe cooperação de pesquisas agrícolas com o Brasil

       O ministro de Plantações, Indústrias e Commodities da Malásia, Dr. Dato’ Hamza Bin Zainudin, reafirmou o interesse de seu País na cooperação e intercâmbio científico com o Brasil para o desenvolvimento de projetos referentes ao cacau, seringueira e dendê. Ele foi  recebido em audiência, em Brasília, pelo ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro Filho, e depois participou da 74ª Assembleia da Aliança dos Países Produtores de Cacau (Copal) presidida pelo diretor da Ceplac Jay Wallace Mota, no Royal Tulip Brasília Alvorada.    

     O ministro Bin Zainudin esteve acompanhado da embaixadora Sudha Devi quando recebeu uma carta de intenções do Brasil e declarou a disposição da Malásia em promover o intercâmbio com instituições brasileiras, incluindo o intercâmbio de germoplasma do cacau, seringueira e dendê e parceria na pesquisa cientifica. A autoridade de um dos mais importantes países do sudeste asiático disse haver projetos comuns entre os dois países e mostrou-se a favor quanto ao aprofundamento da interação entre pesquisadores e institutos de pesquisas e aberto a discutir detalhes de uma nova cooperação com o Brasil, através do Ministério da Agricultura, envolvendo a Ceplac.        

     No que se refere ao cacau, o ministro Hamza Bin Zainudin declarou que deve haver solidariedade entre os países produtores no âmbito da Copal em busca de melhores preços no mercado internacional. A Malásia propôs a formação de um consórcio para processamento de amêndoas de cacau entre os membros da Aliança dos Países Produtores de Cacau para explorar a possibilidade de que cada país seja responsável pelo seu próprio processamento para agregar valor à cadeia produtiva do cacau e se beneficiar com preços equilibrados e justos.

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
setembro 2011
D S T Q Q S S
« ago   out »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930