hanna thame fisioterapia animal
bahiagas livros do thame

Archive for setembro 2nd, 2011

Pai e filhos traficantes presos em Porto Seguro

drogas, celulares e dinheiro com a família de traficantes

Parte de uma família envolvida com tráfico de drogas,em Porto Seguro, foi presa por investigadores da Delegacia de Proteção ao Turista, Deltur, e da 23ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior, Coorpin, com sedeem Eunápolis. Opai, Wilson Antonio Santos de Jesus, 58 anos, e seus filhos Antonio, 29, Adilson, 27, Agilson, 27, além de um adolescente de 15 anos, foram encontrados no bairro do Areão, quando os policiais cumpriam mandados de busca e apreensão a quatro casas do local.    

Nos imóveis, localizados na Rua Jalvo Portela, foram encontrados245 gramasde crack e65 gramasde cocaína, a quantia de R$ 951,80, vários telefones celulares, máquinas fotográficas digitais, dois computadores portáteis, uma balança de precisão, usada na pesagem de drogas, duas motocicletas e duas bicicletas.

A operação foi motivada depois que um dependente químico confessou à polícia que havia furtado jóias de um turista e, em seguida, entregue a traficantes como pagamento de dívida de drogas. Durante três meses, os policiais monitoraram a região até identificar e localizar a família de traficantes. Autuados em flagrante por tráfico de drogas, pelo delegado Ricardo Feitosa, titular da Deltur, o clã agora encontra-se custodiado na 1ª Delegacia Territorial (DT) de Porto Seguro.

Seagri distribui 490 mil alevinos de tilápia para municípios do Sul da Bahia

Eduardo Salles assina convenios
 

O município de Camacan, no Sul da Bahia,        que comemora o  50º aniversário de emancipação, ganhou ontem dois importantes presentes. O secretário estadual da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles, assinou ordem de serviço para a recuperação da unidade de beneficiamento de pescado da cidade, e fez a entrega de 490 mil alevinos de tilápia para agricultores familiares de sete municípios da região, entre eles Camacan. Os demais são Arataca, Canavieiras, Jussari, Mascote, Pau Brasil e Santa Luzia, cada um com 70 mil. Os alevinos vão povoar barragens e aguadas.O objetivo da ação é dar sustentabilidade à piscicultura.

Os atos aconteceram no segundo dia de realização do projeto Seagri Itinerante, numa reunião que contou com a participação de mais de 300 pessoas, entre elas deputados estaduais, vereadores e prefeitos, lideranças políticas, empresariais e sindicais dos municípios do Território de Identidade Litoral Sul, além de representantes das cadeias produtivas da fruticultura, cacauicultura, café, bovinocultura de corte e de leite, apicultura, mandiocultura e piscicultura. O objetivo do encontro foi debater os problemas que afetam estas cadeias e as possíveis soluções.

Eduardo Salles explicou que a Seagri Itinerante tem o objetivo de aproximar o governo dos produtores, e verificar in loco as dificuldades de cada território. “Estamos aqui com a secretaria em peso para, em conjunto com os agricultores, com os elos das cadeias produtivas, buscarmos as soluções para os problemas detectados”, disse ele.

MELÔ DA LAVANDERIA

Voltando de Salvador pela BR 101, sintonizo a Ubatã FM, que dá pra ouvir com o som limpinho de Santo Antonio de Jesus até Itabuna.

       Eis que, em meio a comerciais de remédios (e bicho do pé a prevenção de enfarto), empreendimentos da região (mercados, farmácias, lojas de roupas e calçados, etc.) e videntes que prometem trazer de volta a pessoa amada e resolvem até questões de terras (atenção MST!), me deparo com muitos anúncios de festas, todas elas bancadas pelas prefeituras.

       Chama a atenção que quanto menor a cidade, maior é o tamanho da festa, com atrações que incluem grandes nomes do forró, pagode, axé, arroja e até cantores gospel. Tudo bancado pelos cofres públicos.

       Estaria tudo  muito bom, tudo muito bem se os moradores dessas cidades-festeiras não sofressem com a falta de saneamento básico, saúde precária, prédios escolares caindo aos pedaços e jovens lançados ao ócio e à tentação das drogas.

       Com a garantia do anonimato, um promotor de eventos que conhece bem o negócio, revelou a esse blog que em alguns casos (não são todos, vamos deixar bem claro, para não generalizar), a coisa funciona mais ou menos assim: você coloca um trio, uma banda ou um artista por 10 mil, assina uma nota de 30 mil e a diferença: bem, o que seria deste país sem o respeito as diferenças?

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
setembro 2011
D S T Q Q S S
« ago   out »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930