hanna thame fisioterapia animal
bahiagas livros do thame

Memórias de um Dinossauro

dt

Henenilson Chaves, Manuel Leal e o franguinho de Natal

Dezembro de 1987. Ao lado de Manuel Leal, capo de A Região,  faço uma reportagem com Helenilson Chaves, em vias de receber o bastão do Grupo Chaves de seu pai, Manoel Chaves.

Matéria típica de final de ano, para intercalar com as dezenas de páginas de anuncio da edição de Natal, em tempos pré-vassoura de bruxa e pré-internet, dois golpes num só na então pujante imprensa grapiuna.

Conversa amena, Helenilson exibindo o otimismo que o caracterizou e que se materializaria tempos depois (já em pleno apocalipse  da bruxa vassourenta) no Shopping Jequitibá, e Leal estranhamente quieto.

Lá pelas tantas, rompe o silêncio e pergunta, como se não soubesse o que era:

franguinho-Helenilson, que cestas bonitas são essas?, referindo-se às bem fornidas Cestas de Natal que ocupavam parte da sala e da sede do grupo,  no Edifício Módulo Center.

-São para nossos funcionários, respondeu Helenilson, sem se dar conta do que viria.

E veio, Leal vira pra mim e diz:

-É Daniel, e lá no jornal vocês não terão nem um franguinho de Natal.

A vontade que me deu era entrar embaixo da mesa (inútil, porque a mesa era de vidro), ou pular pela janela, o que me renderia alguns arranhões, posto que a sala ficava no 10º. andar.

Naquele longuinquo Natal de 1987, recebemos cestas  dignas de barão, como se dizia na época, um gentil oferecimento do Grupo Chaves.

E,  Justiça seja feita: nos anos seguintes, com crise ou sem crise, Manuel Leal nunca deixou de nos regalar, não com o tal franguinho raquítico, mas com um peru, um panetone e um vinho no Natal.

 

Desta feita, desta vez um gentil oferecimento de A Região.

 

Confiança!

Eulina Lavigne

 

eulina lavigneA palavra confiança vem do latim: com fides, com fé! Você sabia?

Falei em artigo recente sobre a fé e hoje quero incluir a confiança!

Gosto de brincar com as palavras. Se eu  confio, eu fio com. Fio junto, e qualquer desvio na costura a agulha pode machucar e então há um desalinho. Eu dou fiança. Eu garanto, pode confiar.

Se eu confio eu tenho fé de que tudo está certo da forma que for.

Eu costumo me relacionar com as pessoas com “os dois pés na frente”, o que  simbolicamente significa um sinal de confiança e, se percebo algo desalinhado durante a trajetória ponho um pé atrás, questiono e decido: ou vou para trás ou de novo ponho os pés na frente. No balanço é que não dá. Logo vem a tontice e o enjôo. rs

confUma relação só se sustenta com confiança, seja ela de trabalho, afetiva ou entre amigos. E digo sempre, se alguém desconfia de você é porque você, provavelmente, fez algo para que ela desconfiasse.

Na minha casa tudo é aberto. Não tenho cofre e nem tranco os meus armários, mesmo porque nada disso adianta quando um ladrão está disposto a lhe roubar.

Dizem que para confiar é um longo caminho e para se perder a confiança é num sopro. E ainda assim, acredito na capacidade de transformação das pessoas  e isso me faz, de novo, acreditar.

+| Leia a matéria completa »

Seja o arquiteto da sua vida

Basia Piechocinska

basia pier 6 (foto Ana Lee)Aonde você mora? A resposta comum vai normalmente envolver um endereço, ou talvez uma descrição do lugar. “Moro na Sapetinga” ou “Moro num apartamento.” O lugar físico aonde moramos nos influencia. Isso está certo. Mas tem um outro lugar que nos influencia ainda mais. Esse é um lugar que carregamos por dentro. Esse lugar tem confins invisíveis e raramente conseguimos sair dele. Os confins estão feitos das nossas crenças. Moramos nos confins das nossas crenças.

Nossas crenças funcionam de uma forma parecida a uma casa. Elas criam um contexto para as escolhas sobre o que vamos fazer e como o vamos conseguir. Estando na cozinha podemos preparar comida. Mas se não houver um forno não vamos nunca fazer pão. Acreditando que temos talento para cantar vamos começar cantar. Mas se ao mesmo tempo formos muito tímidos não vamos compartilhar este dom com os outros e não vamos nos apresentar. As vezes as crenças podem gerar conflitos internos. Acreditando que todas a pessoas ricas são corruptas vamos talvez criticar os ricos. Mas no momento de ganhar dinheiro, mesmo conscientemente querendo, o nosso subconsciente vai sabotar as tentativas e não vamos conseguir muito dinheiro, para não ficarmos ricos porque o subconsciente relaciona os ricos com os corruptos.

arquitetoCrenças são pensamentos que foram pensados repetitivamente até estabelecer e re-enforçar novas vias neuronais. Como crenças, elas podem agir sem a influencia do consciente. Como os pensamentos cotidianos são os que acabam moldar-nos pode ser interessante investiga-los para ver que tipo de casa e vida estamos construindo. As vezes é interessante examinar nossas escolhas com um olhar distante, mais objetivo, para evidenciar a causalidade.

+| Leia a matéria completa »

Artigo mostra revisão da presença de camarões do gênero Palaemon no Brasil

Heleno Nazario

Uma das dificuldades permanentes na área da Carcinologia (ramo da Zoologia que estuda crustáceos, como camarões, caranguejos e lagostas, por exemplo) pode ter sido resolvida por pesquisadores brasileiros. O artigo A molecular and morphological approach on the taxonomic status of the Brazilian species of Palaemon (Decapoda, Palaemonidae), assinado pelos cientistas Fabrício Lopes Carvalho (UFSB), Célio Magalhães (INPA) e Fernando L. Mantelatto (USP) e publicado na revista Zoologica Scripta, da Norwegian Academy of Science and Letters e da Royal Swedish Academy of Sciences, apresenta uma proposta para facilitar a identificação de espécies de camarões do gênero Palaemon existentes no Brasil e confirma a existência de nove espécies, pertencentes a duas linhagens. O trabalho realizou uma abordagem interdisciplinar dentro da Biologia, integrando a análise morfológica dos animais à análise molecular de fragmentos do DNA de cada espécie.

Essa identificação e, em consequência disso, a localização geográfica dessas populações, são bastante complicadas quando o tema da pesquisa é o gênero Palaemon, um dos mais abundantes no país. As características morfológicas, isto é, a aparência de caracteres físicos nas espécies desse gênero, são tão variáveis que favorecem a identificação errada. Isso tem consequências na área de estudo e prejudica projetos de conservação e de aproveitamento comercial e sustentável.

+| Leia a matéria completa »

Itabuna terá Natal Multishow de Solidariedade

soli

Na próxima segunda-feira (16), às 19 horas, o Teatro Municipal de Itabuna – Candinha Doria será palco do Natal Multishow de Solidariedade. O evento, que é promovido pela Prefeitura de Itabuna, através da Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS) e pelo Teatro Candinha Doria, reunirá apresentações de artistas locais de diferentes segmentos e terá um propósito mais que especial: arrecadar alimentos para que famílias carentes do município assistidas pela SAS tenham um natal mais feliz.

teatro itabuna foto Pedro Augusto

Os ingressos para assistir o espetáculo podem ser adquiridos com a troca por 2 kg de alimentos, no Centro Administrativo Firmino Alves (Av. Princesa Isabel, bairro São Caetano) e na SAS (praça do bairro Góes Calmon).  Dentre as atrações que irão abrilhantar a programação do evento, já estão confirmadas as apresentações da Orquestra Opus Music, do Coral Batista, do Ballet Tchu & Cia, da Escola Municipal de Dança e do ator Lucas de Oliveira. Com uma diversidade de espetáculos, o evento promete ser um sucesso de público. De acordo com a organização do evento, a procura pelos ingressos foi intensa nos últimos dias, aumentando a expectativa de todos para verdadeiro show de solidariedade.

Empório Litoral Sul oferece produtos diferenciados para presentes de Natal

natal emporio litoral sul (2)

O Empório Litoral Sul, do Centro de Economia Solidária (Cesol) em Itabuna, está oferecendo uma série de produtos, que podem fazer parte da ceia de Natal e Ano Novo ou serem oferecidos como presentes de qualidade, diferenciados e com a marca da sustentabilidade.

natal emporio litoral sul (3) Entre os produtos disponíveis estão panetones caseiros, licores, cachaça, mel de cacau, cebola caramelizada, doces, produtos orgânicos, roupas e artesanato. Também são comercializados chocolates de origem da Chocosul e da agricultura familiar, das marcas Embaúba, Terra Vista, Albatroz, Buri, Cacau do Céu, Natucoa, Cruzeiro do Sul, Modaka, Benevides, Seno, Bello, Nativos, Só Cacau, Coroa Azul, Cacau dos Anjos e Vila macuco, além de outros de cacau.

Ligado à Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), do Governo da Bahia, o Empório Litoral Sul (localizado na praça  Laurinda Conceição, ao lado da Catedral de São José), reúne 130 empreendimentos de economia solidária e agricultura familiar, em 26 municípios sulbaianos.

O Empório funciona de segunda a sexta, das 8h30 às 18h, e aos sábados, das 9h às 13h.

Centro de Especialidades Veterinárias promove Cat Day em Vitória da Conquista

Hannah Thame e Alex Gonçalves

Hannah Thame e Alex Gonçalves

O Centro de Especialidades Veterinárias, em Vitória da Conquista, promove neste sábado, dia 14, o Cat Day. O evento, que acontece à partir das 9:30  horas, terá uma Feira de Adoção exclusiva para gatos, café da manhã para recepcionar os  visitantes, sorteio de brindes e distribuição de ração, em parceria com a empresa PremieR Pet, que apresentará sua  linha de medicamentos e rações específicas para os felinos

De acordo com os diretores da CEV,  Dr. Alex Gonçalves e Dra. Hannah Thame, o objetivo é incentivar a adoção de gatos que não possuem um lar, além de criar um ambiente agradável  de troca de experiências para os apaixonados por esses felinos encantadores e cheios de personalidade. A proposta é realizar o Cat Day periodicamente, sempre com novidades na área de alimentação e saúde dos animais.

O Centro de Especialidades Veterinárias fica localizado na Avenida Expedicionários, 668, bairro Recreio, próximo à Pracinha do Gil.

Professora da UESC revela em estudo em que filtros de extinção mediam os efeitos globais da fragmentação de habitat em animais

Parque Boa Esperança,  fragmento da Mata Atlântica na área urbana de Ilhéus (Foto José Nazal)

Parque Boa Esperança, fragmento da Mata Atlântica na área urbana de Ilhéus (Foto José Nazal)

De acordo com último relatório “SOS Mata Atlântica” o Sul da Bahia é o campeão no desmatamento do bioma, mas as florestas que restam, mesmo dentro da Mata Atlântica, são consideradas grande centro de espécies endêmicas e ameaçadas. As informações constam no trabalho Extinction filters mediate the global effects of habitat fragmentation on animals (Filtros de extinção mediam os efeitos globais da fragmentação de habitat em animais) do qual participa a profa/Dra Deborah Faria, do Laboratório de Ecologia de Conservação Aplicada, Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservação da Biodiversidade da  Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC).

Deborah Faria

Deborah Faria

O artigo, publicado na revista Science, foi repercutido pelo jornal Folha de São Paulo, em seu caderno Ambiente de 8/12/2019, com o título “Florestas como as do Brasil têm mais animais vulneráveis à ação humana.” A professora Deborah Faria (UESC) e o Dr. José Carlos Morante-Filho, do Departamento de Ciências Biológicas, da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) analisaram se a resposta das espécies à fragmentação do habitat poderia ser influenciada pela exposição histórica destas comunidades a distúrbios frequentes.

“Usando um conjunto de dados global de 4489 espécies animais, mostramos que regiões com baixo histórico de incêndios, desmatamento, glaciação e furacões abrigam cerca de três vezes mais espécies sensíveis à fragmentação do que aquelas regiões que evoluíram sob tais distúrbios. Em particular, o número de espécies sensíveis aumentou seis vezes em direção a baixas latitudes. Portanto, as ações para evitar a fragmentação do habitat, como a formação de bordas, são particularmente importante nas florestas tropicais,” explica a professora.

+| Leia a matéria completa »

Parque Santa Clara x Bananeira e São Pedro x Mangabinha decidem a semifinais do Interbairros

1a rodada interbairros 2Os jogos entre Parque Santa Clara x Bananeira  e São Pedro x Mangabinha, com uma grande mobilização de torcidas e charangas no Estádio Luiz Viana Filho, marcam, neste domingo (15), a disputa da semifinal do Campeonato Interbairros 2019. A expectativa da coordenação da competição é de um recorde de público e para isso foi montado um esquema de segurança com apoio de policiais do 15º Batalhão da Polícia Militar e da Guarda Civil Municipal.

 

A competição, que reuniu este ano 50 equipes, vem sendo marcada por uma intensa disputa entre seleções dos diversos bairros, muitas delas com alto nível técnico. O Interbairros também funciona como um celeiro de craques, revelando atletas para o esporte amador e que podem formar a base das equipes itabunenses para a disputa do acesso ao campeonato baiano de profissionais em 2020.

+| Leia a matéria completa »

Bahia lança Observatório do Turismo

Ilhéus, Sul da Bahia

Ilhéus, Sul da Bahia

Um portal digital com informações, dados, indicadores e pesquisas sobre o setor turístico na Bahia foi lançado pela Secretaria do Turismo do Estado (Setur) em parceria com a Secretaria do Planejamento (Seplan). O Observatório do Turismo da Bahia fica em www.observatorio.turismo.ba.gov.br.

turismo 2Ele é voltado a empresários, pesquisadores, acadêmicos e demais interessados em avaliar o desempenho do segmento. “No observatório, o investidor consegue enxergar nossas potencialidades como um todo através dos indicadores. Isso é muito importante para diminuir a sazonalidade, que é perceptível fora da alta estação”.

“Ela é o meio e o fim do ano. No resto acaba ocorrendo uma diminuição do emprego de carteira assinada. Então, estamos procurando entender isso e fazer com que sejam oferecidos empregos efetivos durante todo o ano”, afirmou o secretário da Setur, Fausto Franco.

O evento marca o bom momento do turismo na Bahia, que registrou arrecadação de R$ 1,8 bilhão em ICMS com atividades caracterizadas como turísticas durante o terceiro trimestre. Também em 2019, o estado superou a receita nominal nacional das atividades turísticas. O Brasil cresceu 6,6% no turismo, a Bahia 8,2%.

Abrigo em Ilhéus promove campanha “Panetone Solidário”

abrigoO Abrigo São Vicente de Paulo, de Ilhéus, lançou a 5ª edição do projeto Panetone Solidário. “Com apenas R$ 12, você pode adquirir um panetone para a sua ceia de natal e ainda ajudar a instituição no custeio do 13º salário dos funcionários. É uma excelente chance de colocar os espíritos natalino e fraterno em prática”, diz.

De acordo com o gestor administrativo do Abrigo São Vicente de Paulo, Flávio Soares, a produção dos panetones será iniciada nesta quinta-feira, pela chefe de cozinha voluntária Mariana Bastos da Docê, com meta de vender 1500 unidades em dezembro, a partir do dia 16.

“Sem dúvida, é um gatilho de reciprocidade, de modo que, além de ajudar a nossa instituição, a pessoa recebe um mimo para este Natal. Temos uma folha de 38 funcionários e em dezembro utilizamos esse recurso para custear o 13º. Por isso, convido a todos que abracem essa causa conosco”, convoca Flávio.

Os panetones são tradicionais, cada um com 400 gramas e frutas cristalizadas, sem nenhum conservante. Por isso, a durabilidade é de até 7 dias após a fabricação. Para adquirir, basta ir, a partir do dia 16, à loja de sapatos CS Club, ao lado do Banco do Brasil, ou à PET Chic, na Galeria Bandeirantes, no centro, e na Zum Casa Decor, na Cidade Nova.

+| Leia a matéria completa »

Fórum reúne gestores de cultura do Nordeste em Salvador

Foto_Fidelis Melo_SecultO Fórum dos Secretários e Dirigentes de Cultura do Nordeste reuniu nesta quinta-feira (12), no Memorial do Teatro Castro Alves (TCA), em Salvador, representantes da Bahia, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Sergipe e Rio Grande do Norte. Nesta terceira edição, além de discussões sobre políticas públicas e do planejamento das pastas para 2020, houve o diálogo entre os estados e a sociedade civil.

“O Fórum está tendo uma representatividade e um peso maior, pois recebemos a sociedade civil, que já nos demanda. A Fundação Getúlio Vargas [FGV] nos procurou oferecendo serviços para que a cultura tenha cada vez mais visibilidade em um momento de crise como esse”, declarou a secretária de Cultura da Bahia, Arany Santana, que citou propostas de festivais unindo os estados nordestinos e dando sustentabilidade ao setor.

Consultora da FGV, Adriana Paiva explicou que a proposta apresentada busca dar subsídios às administrações estaduais a partir da geração de indicadores no campo da cultura. “É importante saber mensurar e, atualmente, existem muitas tecnologias. A intenção aqui é unir os estados para que a gente monte uma tecnologia e consiga estabelecer um diálogo em conjunto com os governos estaduais e com o nacional, buscando estabelecer políticas culturais saudáveis e que sejam efetivas para a população”.

+| Leia a matéria completa »

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031